Conheça as principais ações que pagam dividendos

Tempo de leitura: 11 minutos

Quem busca a obtenção de uma renda passiva e acúmulo de patrimônio por meio dos investimentos pode ter uma estratégia de procurar ações que pagam bons dividendos. Eles representam uma remuneração oferecida aos investidores como forma de distribuição de lucros.

Mas você sabe realmente o que são dividendos, como eles funcionam e como encontrar boas ações para essa estratégia? Conhecer todas essas questões o ajudará a tomar decisões e identificar alternativas que façam sentido para suas necessidades e objetivos.

O que veremos neste artigo?
O que são os dividendos?
Como os dividendos funcionam?
Quais são as vantagens de investir com foco em dividendos?
Quais são as principais ações que pagam dividendos?
Como escolher as melhores ações que pagam dividendos?

Por isso, neste texto você aprenderá como avaliar esses fatores e as principais características dos dividendos. Continue a leitura!

O que são os dividendos?

Para entender o que são os dividendos, é importante conhecer o funcionamento do investimento em ações. Esses papéis representam uma parcela do capital social de uma empresa de capital aberto listada na bolsa de valores.

Ao comprar uma ação, o investidor se torna um sócio do negócio, com direitos proporcionais ao número de papéis que possui. Dessa maneira, dependendo do tipo de papel, ele pode, por exemplo, votar em assembleias, participar dos lucros e acompanhar a valorização do negócio.

Em relação à valorização, quando a empresa tem bons resultados, o preço da sua ação pode subir. Ademais, movimentos do mercado, volume de negociações e a oferta e procura também influenciam a cotação.

Além do ganho com a possível venda das ações, o acionista pode receber dividendos — que representam a divisão de lucros da empresa entre seus sócios. Eles são um tipo de provento, pago em dinheiro, e determinado por lei.

Logo, se a empresa apresentou lucro no período, uma parcela desses ganhos será distribuída entre quem tem ações. Então o valor dos dividendos varia de acordo com o número de papéis que cada investidor possui, o montante dos lucros e a porcentagem de distribuição.

Como eles funcionam?

Depois de saber o que são os dividendos, é preciso entender como eles funcionam. Afinal, existem particularidades e características importantes que podem afetar a tomada de decisão e a análise de estratégias.

Confira os principais pontos:

Parcela do lucro a ser distribuída

O primeiro aspecto importante a respeito dos dividendos diz respeito à parcela dos lucros que serão repassados aos investidores. Afinal, existe um percentual obrigatório que todas as empresas devem seguir?

Aqui, é importante entender que a lei das Sociedades Anônimas, n.º 6.404 de 1976, garante o pagamento aos acionistas. Logo, conforme a legislação, a distribuição de dividendos é obrigatória entre as Sociedades Anônimas, quando há lucro.

Mas, conforme a lei em seu artigo 202, a parcela de lucros a ser distribuída aos acionistas deve estar estabelecida no estatuto social da empresa. Ou seja, não há percentuais mínimos ou máximos. O valor é uma deliberação da própria companhia.

No entanto, se o estatuto for omisso e não falar sobre a parcela de lucros para os dividendos, a lei estabelece que o percentual será de 50%. Mais tarde, se for decidido em assembleia geral alterar o estatuto para incluir a parcela referente aos dividendos, ela não pode ser inferior a 25%.

Parece complicado de entender, mas resumindo as explicações fica mais simples:

  • a empresa pode definir em seu estatuto social qualquer percentual de lucro para distribuição de dividendos;
  • se o estatuto for omisso, a parcela para a distribuição entre os acionistas será de 50% dos lucros;
  • se a assembleia geral decidir alterar o estatuto omisso posteriormente, não poderá definir uma parcela menor que 25%.

Periodicidade

Uma pergunta frequente entre os investidores que querem investir para receber dividendos diz respeito à periodicidade em que eles são pagos. Você sabe de quanto em quanto tempo os acionistas os recebem?

Em relação a isso, as empresas também podem delimitar as datas de pagamento em seus estatutos sociais. No entanto, a lei fala que eles os dividendos devem ser pagos em relação ao lucro líquido do exercício. Logo, pelo menos anualmente deve haver essa distribuição entre quem têm ações — se houver lucro.

Isenção de Imposto de Renda

Outra informação relevante sobre os dividendos tem relação ao Imposto de Renda (IR). Quem investe em ações deve saber que há aplicação de uma alíquota de 15% sobre os ganhos de capital com a venda lucrativa durante o mês.

No entanto, há isenção quando o volume de vendas no mês for menor do que R$ 20 mil. Já para as operações de day trade, que são aquelas em que a posição é encerrada em um mesmo pregão, a alíquota sobe para 20% e não há isenção.

Mas e os dividendos? Eles são isentos de IR. Assim, o dinheiro recebido como esse tipo de provento não sofrerá desconto na fonte nem precisará haver recolhimento posterior. Isso acontece porque a própria empresa deve recolher o IR antes da distribuição.

Quais são as vantagens de investir com foco em dividendos?

Antes de adotar uma estratégia para investir com foco em dividendos é fundamental saber as suas vantagens. A principal delas diz respeito ao recebimento de uma renda passiva, que pode levar à independência financeira.

A renda passiva é aquela que uma pessoa recebe passivamente. Logo, que não depende de esforço e não é proveniente da venda de trabalho. Dessa forma, existem diversos exemplos de renda passiva, como:

  • rendimentos de investimentos;
  • recebimento de aluguéis;
  • pagamento de royalties.

A principal vantagem de ter uma renda passiva é potencializar os seus ganhos mensais sem ter que trabalhar mais. Ou seja, mantendo seu horário de trabalho e suas atividades habituais, você ainda terá mais rentabilidade.

Ainda, quando há uma renda passiva suficiente para garantir a subsistência e manter o padrão de vida desejado, é possível conquistar a independência financeira. Desse modo, você consegue viver somente de dividendos, tendo a opção de parar de trabalhar ou diminuir o ritmo, por exemplo.

Conseguir a independência financeira traz mais tranquilidade e qualidade de vida. Afinal, há menos preocupações com a renda. Ademais, há mais tempo para lazer e para aproveitar outras atividades, como ficar com a família.

Além da independência financeira, receber dividendos também ajuda a acumular capital, fazendo seu patrimônio crescer com o tempo. Como ele é um pagamento que não é descontado do valor de suas ações, pode virar capital para reinvestimento ou outra utilidade.

Quais são as principais ações que pagam dividendos?

Agora que você já sabe como funcionam os dividendos, deve estar curioso para conhecer as ações que mais pagam esses proventos, não é mesmo? A seguir será possível descobrir as empresas que mais pagaram dividendos nos últimos 12 meses.

Elas foram reunidas em uma lista em julho de 2021, composta pela Economatica — uma empresa de informações financeiras. Mas é preciso ter atenção a dois aspectos: essa lista é apenas informativa e traz dados históricos, não caracterizando recomendações.

Além disso, lembre-se de que resultados passados não garantem qualquer comportamento futuro. Por isso, é importante ter cuidado e fazer uma análise individual antes de escolher um investimento.

Agora, conheça as empresas apontadas pela Economatica como boas pagadoras de dividendos!

Taesa S.A.

A Taesa é a Transmissora Aliança de Energia Elétrica (S.A.), um grupo de transmissão de energia elétrica que atua em todas as regiões do Brasil. Ela possui quase 10 mil quilômetros de linhas de transmissão e quase 1000 estações.

O ramo de distribuição de energia é muito conhecido pelo pagamento de dividendos. Como o setor conta com empresas sólidas e não demanda alto reinvestimento, as companhias podem distribuir mais seus lucros entre acionistas.

A Taesa realizou sua oferta pública inicial (IPO) em 2006 — ano em que foi constituída a companhia sob a designação Donnery Holdings S.A. Conforme a divulgação de resultados, o percentual de DY pago em 12 meses foi de 16,49%.

Unipar Carbocloro S.A.

A Unipar Carbocloro não é muito conhecida entre o público em geral, mas está presente na carteira de diversos investidores. Ela atua no ramo da indústria química, com a fabricação de cloro e seus derivados, além da soda cáustica.

Essa empresa também atua como controladora na Unipar Indupa, da Argentina. Ela produz PVC, soda cáustica e cloro, contribuindo para uma parte considerável do seu capital social. A Unipar foi criada em 1969 com o nome de União Participações Industriais.

Já em 1973 passou a ser uma sociedade de capital aberto e em 2013 adquiriu a Carbocloro — quando passou a ter sua denominação atual. A abertura de capital na bolsa brasileira ocorreu em 1990 e, conforme o relatório da Economatica, o DY anual foi de 19,98%.

Bradespar

A Bradespar é uma companhia de investimentos controlada pelo Bradesco, um dos maiores bancos privados brasileiros. Ela também detém mais de 5% do capital votante da Vale, que é uma das maiores empresas brasileiras listadas na bolsa.

A empresa foi criada em 2000 e, no ano seguinte, fez adesão ao Nível I de Governança Corporativa da bolsa de valores. No mesmo ano ela fez sua oferta pública inicial nas bolsas de Londres e de Madri, passando a ter seus papéis negociados nesses países.

O grupo controlador é formado pela Fundação Bradesco, NCF Participações e Cidade de Deus Companhia Comercial Participações. Conforme o relatório da Economatica, em julho de 2021, seu DY dos últimos 12 meses foi de 10,59%, superando bastante a inflação do período.

Lista completa

Agora que você conheceu alguns representantes dos melhores dividend yields nos últimos 12 meses até julho de 2021, que superaram a marca de 6% de DY, acompanhe a lista completa do relatório:

  • Unipar: UNIP6;
  • Taesa: TAEE11;
  • Inds Romi: ROMI3;
  • Copel: CPLE6;
  • Vale: VALE3;
  • Copasa: CSMG3;
  • Tran Paulist: TRPL4;      
  • Bradespar: BRAP4;
  • Copel: CPLE3;
  • Unipar: UNIP3; 
  • Eletrobras: ELET6;         
  • Cyrela Realt: CYRE3;     
  • Eletrobras: ELET3;
  • Dexxos Par: DEXP3;       
  • Cemig: CMIG4;
  • Petrobras BR: BRDT3;   
  • CPFL Energia: CPFE3;
  • Portobello: PTBL3;
  • Direcional: DIRR3;
  • Cesp: CESP6;
  • Grendene: GRND3;
  • Qualicorp: QUAL3;
  • Minerva: BEEF3;
  • SLC Agricola: SLCE3;
  • Even: EVEN3.

Como escolher as melhores ações que pagam dividendos?

Como você viu, existem diversas ações boas pagadoras de dividendos. Mas nunca se esqueça: esses resultados históricos não garantem os resultados futuros. Então não se deve escolher seus aportes apenas baseados nesses dados.

Mas afinal, como escolher as melhores ações que pagam dividendos para a sua carteira? Aqui, é preciso considerar fatores pessoais e fazer uma boa análise das empresas e indicadores fundamentalistas.

Confira as principais questões a se considerar:

Conheça seu perfil e objetivos

Dois pontos importantes para se planejar e escolher ações para compor a sua carteira de dividendos é conhecer seu perfil e objetivos. Assim, você consegue buscar os ativos que se alinhem à sua estratégia. Em relação a isso, também é importante delimitar prazos.

Assim, defina quanto você quer ganhar com os dividendos e qual é o prazo para alcançar esse objetivo. Mas lembre-se de ser realista e considerar o controle e planejamento financeiro para definir seus planos.

Faça uma análise de indicadores

Os indicadores fundamentalistas são muito importantes para quem quer fazer uma análise de ações com objetivo de investir em longo prazo. Em relação aos dividendos, existem dois indicadores essenciais: o dividend yield (DY) e o dividend payout.

O dividend yield demonstra percentualmente ao investidor qual foi a proporção paga de dividendos pela ação em relação à sua cotação. A fórmula é simples:

DY = dividendos pagos nos últimos 12 meses / cotação atual da ação.

Para encontrar o percentual, basta multiplicar o resultado por 100. Com ele, o investidor consegue saber quanto foi pago de dividendos em relação à cotação. Assim, quanto maior o DY, maior o pagamento proporcional de dividendos.

Contudo, vale destacar que ele utiliza resultados históricos. Logo, não há garantia de que os dividendos pagos se manterão os mesmos.

Já o dividend payout é um indicador que busca demonstrar o percentual de lucro líquido que é dividido entre os acionistas. Como você viu, é a empresa que define essa parcela no estatuto social, então o dividend payout elenca esse percentual.

Busque carteiras recomendadas

Uma alternativa interessante para quem quer investir com foco em dividendos é buscar carteiras recomendadas com essa estratégia. Nelas, profissionais do mercado fazem relatórios e explicam suas escolhas em relação às ações que pagam dividendos.

Assim você pode verificar quais se encaixa em sua estratégia e perfil para acompanhar, sem precisar analisar as empresas por conta própria. Geralmente, as corretoras de valores publicam essas carteiras e fundamentam suas escolhas de acordo com o conhecimento dos analistas.

Pronto! Agora você já conhece as principais ações que pagam dividendos. E também aprendeu o que são esses proventos, como eles são pagos e como escolher papéis para a sua carteira com esse objetivo. Se essa for sua estratégia, faça uma boa análise e conte com uma corretora para o auxiliar!

Ficou interessado em conhecer carteiras recomendadas e ter uma plataforma de qualidade para fazer seus investimentos? Então abra sua conta com a Guide!

Relacionados

Ajuste diário B3: o que é e qual seu impacto no mercado futuro?

O funcionamento da bolsa de valores e de seus mercados depende de mecanismos que estabelecem regras para os operadores. Entre os [...]

Guide Investimentos - 20/10/2021

Análise de múltiplos e por que ela importa

Muito se fala em fluxo de caixa descontado e, em certa parte, em dividend discount model. No entanto, analistas fazem amplo [...]

Suno Research - 20/10/2021

Investimento em ações para iniciantes: 6 dicas para sair do zero e começar agora

Investir em renda variável pode ser uma oportunidade para rentabilizar a carteira e ter possibilidades de ganhos maiores, principalmente no longo [...]

Guide Investimentos - 19/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções