UE ressalta importância de reciprocidade para avançar em comércio com China

Tempo de leitura: 1 minuto

A União Europeia e a China realizaram uma cúpula virtual nesta segunda-feira, 14, no qual discutiram divergências e oportunidades para avançar na relação. Durante entrevista coletiva, autoridades do bloco e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, enfatizaram a necessidade de que Pequim ceda em alguns pontos, inclusive aumentando a reciprocidade, a fim de avançar rumo a um acordo comercial.

“Somos grandes parceiros comerciais da China, porém queremos mais reciprocidade”, disse durante a coletiva o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel. A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse que o bloco expressou seu desejo de avançar em alguns pontos com Pequim, como a transferência forçada de tecnologia e a transparência em subsídios. Ela comentou que a China “precisa convencer” o bloco sobre se vale a pena que as duas partes mantenham um acordo na área de investimentos. De qualquer modo, ela disse que a UE reafirmou a importância para o bloco de ter acesso aos mercados chineses.

Von der Leyen também disse que as autoridades chinesas deixaram evidente seu compromisso com uma reforma da Organização Mundial de Comércio (OMC). A chanceler alemã ressaltou a importância da reciprocidade nessa relação entre o bloco e a potência asiática, com concorrência justa. Merkel comentou que cerca de 15 anos atrás fazia sentido a China ter algumas vantagens na arena comercial, mas que agora o quadro é outro, por isso a importância de rever esses pontos.

A presidente da Comissão Europeia ainda enfatizou na coletiva que um acordo comercial entre China e UE não é algo dado, mas depende de “substância”, ou seja, o bloco espera que Pequim concorde em realizar algumas mudanças para viabilizá-lo.

Von der Leyen disse também que a UE reafirmou seu compromisso com a solidariedade na luta contra a pandemia e disse à China que é importante investigar melhor o contexto de surgimento da covid-19. Michel comentou que o novo coronavírus continua a ser uma ameaça importante e pediu à China que atue na cooperação global para a busca por uma vacina, por meio da iniciativa Covax.

O presidente do Conselho Europeu também disse que a UE pediu à China que não realize ações unilaterais no Mar do Sul da China.

Relacionados

Guedes: Não é sensato aumentar imposto para reduzir déficit em meio a recessão

Após mais um mês de arrecadação federal recorde, em março, o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou avaliar que não seria [...]

Estadão - 20/04/2021

Guedes: superamos as melhores expectativas de receita de arrecadação em março

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comemorou nesta terça-feira, 20, a arrecadação de impostos e contribuições federais de R$ 137,932 bilhões [...]

Estadão - 20/04/2021

Justiça reconhece morte de caminhoneiro por covid como acidente de trabalho

A Justiça de Minas Gerais reconheceu como acidente de trabalho a morte por covid-19 de um motorista de caminhão. Com a [...]

Estadão - 20/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções