Redução de exportação de agropecuários se dá por safra tardia de soja

Tempo de leitura: 1 minuto

A queda de 10,8% registrada nas exportações agrícolas em fevereiro se deu, principalmente, pela safra tardia de soja registrada em 2021, explicou o subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão. “Veremos maiores embarques de soja a partir de março”, completou.

Já o aumento de 13,8% na venda de produtos da indústria extrativa foi puxado principalmente pelo aumento do preço do minério de ferro de mais de 75% no mês.

No primeiro bimestre, houve queda de 8,6% nas exportações para a União Europeia, principalmente por conta da entressafra agrícola e na redução e embarques de óleo bruto. Houve aumento de 11,2% para a Ásia, 16,5% para a América do Sul e 4,8% para a América do Norte.

Já pelo lado das importações, houve redução de 22,6% dos produtos vindos dos Estados Unidos.

Segundo Brandão, isso se deve, principalmente, porque a base de 2020 estava inflada pela nacionalização de plataformas de petróleos. Houve crescimento de 25,4% da América do Sul, com aumento de cereais, farinhas, trigo e partes de veículos automotivos.

Relacionados

ITE-Facamp cai 0,50% em fevereiro ante janeiro, com ajuste sazonal

O Índice de Tendência Econômica da Facamp (ITE-Facamp) caiu 0,50% em fevereiro ante janeiro, considerando a série com ajuste sazonal, depois [...]

Estadão - 16/04/2021

EUA/Psaki: Cúpula do Clima irá galvanizar apoios contra mudanças climáticas

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, mostrou nesta sexta-feira otimismo com a Cúpula do Clima, convocada pelo presidente Joe Biden [...]

Estadão - 16/04/2021

Pandemia, juro baixo e dólar caro fazem disparar as vendas de imóveis de luxo

Pandemia, juros baixos e a disparada do dólar provocam, desde meados do ano passado, um aquecimento geral do mercado imobiliário, um [...]

Estadão - 16/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções