PF investiga ameaças ao presidente da Caixa

Tempo de leitura: 1 minuto

A Polícia Federal (PF) deflagrou a manhã desta quarta-feira, 2, a Operação Falso Samaritano com o objetivo de apurar os crimes de estelionato para o recebimento do auxílio emergencial, ameaça e divulgação de informações pessoais.

A corporação cumpre um mandado de busca e apreensão na região de Varginha, em Minas Gerais, contra investigado que “difundia formas de fraudar os benefícios com o objetivo de ampliar a rede” de estelionatários e ainda ameaçou o presidente da Caixa Econômica Federal Pedro Duarte Guimarães.

Segundo a PF, durante as investigações foi identificado que o suspeito utilizava-se dos dados das vítimas para se cadastrar nos aplicativos dos auxílios emergenciais do Governo Federal e, assim, receber os valores em benefício próprio.

Já a ameaça e divulgação de dados pessoais do presidente da Caixa e de seus familiares se deu após Pedro Guimarães ter alertado a população sobre a existência de golpes, bem como declarado que iria intensificar as medidas para impedir a ação dos fraudadores, indicou a PF.

Relacionados

Bolsonaro: economia formal se recupera enquanto informalidade está uma catástrofe

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta terça-feira, 20, que a economia formal mostra sinais de recuperação enquanto a atividade [...]

Estadão - 20/04/2021

Foco da conversa é redução de desmatamento e não dinheiro, dizem EUA

O pedido de verba para financiar a proteção ambiental no Brasil tem sido colocado na mesa pelo governo Bolsonaro nas conversas [...]

Estadão - 20/04/2021

Biden diz que condenação de Chauvin pode ser passo para Justiça nos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta terça-feira, 20, que a condenação do ex-policial Derek Chauvin pela morte de [...]

Estadão - 20/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções