Correção: Balanços e perspectiva de retomada puxam Ibovespa

Tempo de leitura: 4 minutos

A nota enviada anteriormente, na abertura do pregão da quarta-feira, 28 de abril, continha uma incorreção. O lucro da Movida teve alta de 98,7% no primeiro trimestre deste ano, e não de 3%, como constou. Segue a nota com o texto corrigido:

Balanços e perspectiva de retomada puxam Ibovespa, que retoma os 120 mil pontos

A despeito dos sinais mistos das bolsas internacionais, o Ibovespa iniciou o pregão desta quarta-feira em alta, retomando os 120 mil pontos perdidos na véspera, quando, por pouco não perdeu até mesmo os 119 mil pontos, em meio a trocas no Ministério da Economia, reforçando o desgaste do ministro Paulo Guedes. No entanto, alguns balanços internos de empresas com peso importante no Ibovespa e com números fortes, além da notícia de que a China vai zerar as tarifas de importação sobre alguns produtos de aço e ferro a partir de 1º de maio, são alguns dos fatores que amparam recuperação na B3.

Além disso, o Caged de março, que mostrou geração de vagas formais de emprego pelo terceiro mês seguido, reforça o otimismo na B3. Foram criadas 184.140 vagas formais em março, ainda que em menor volume do que em fevereiro. O dado superou a mediana de criação de postos formais de 150 mil das estimativas na pesquisa do Projeções Broadcast, cujo intervalo ia de fechamento líquido a abertura de 275 mil.

“Temos um ciclo vigoroso de recuperação global que começou com Ásia, depois EUA, Europa e, provavelmente nos próximos trimestres veremos isso se refletir nos emergentes, que tiveram um impacto forte da segunda onda Covid. E a classe que mais se beneficia desse ciclo são as commodities. O Caged reforça essa retomada”, avalia Andre Szasz, da Grimper Capital.

No melhor momento desta quarta-feira, o Ibovespa alcançou 120.479,19 pontos, em recuperação ao declínio de 1,00% de ontem, quando fechou aos 119.388,37 pontos. Às 11h17, subia 0,78%, aos 120.319,96 pontos. A valorização era puxada duas empresas que informaram balanços fortes no primeiro trimestre: Weg (2,84%) e Santander Brasil (Unit subia 6,15%). Além disso, Bradesco pegava carona e avançava em torno de 2%. Petrobras também avançava em torno de 2%, seguindo ganhos do petróleo no exterior, apesar da queda na produção da empresa no primeiro trimestre. Vale ON subia 0,88% e CSN ON, 1,10%, que aliás informa balanço depois do fechamento da Bolsa.

Destaque ainda para as ações da Cemig (3,98%), que reagiam em alta à informação de que a companhia mineira planeja investimento de R$ 150 milhões por ano em transformação digital e que prevê aumento do Ebitda anual de R$ 600 milhões com ações de eficiência operacional.

A temporada de divulgação de balanços de grandes bancos no País foi aberta hoje com o Santander, cujo resultado pode ser uma mostra do que virá pela frente, com expectativas de lucro do setor no primeiro trimestre. A instituição no Brasil apresentou lucro líquido gerencial, que não considera ágio de aquisições, de R$ 4,012 bilhões entre janeiro e março de 2021. O resultado ficou 4,1% maior que no mesmo período de 2020, e também superou em 7,27% o consenso do mercado.

Além do Santander, a Movida registrou aumento de 98,7% em seu lucro no primeiro trimestre, enquanto o da Cielo subiu 45% no período ante os três primeiros meses do ano passado.

Na avaliação de Luiz Roberto Monteiro, operador da mesa institucional da Renascença, apesar da instabilidade externa, os balanços de empresas com participação importante no índice permitem recuperação.

Ainda que os ruídos diplomáticos e políticos não tenham sido totalmente esquecido e agora ainda tem um outro para o investidor acompanhar, que é a fala de Guedes, ao dizer que a “China inventou o coronavírus”, o investidor tenta enxergar o quadro de uma outra maneira. Em resposta, o governo chinês disse que o país é o principal fornecedor de vacinas para o Brasil. Agora, fica no radar como de fato a China reagirá, se haverá alguma retaliação.

Conforme o estrategista-chefe do Grupo Laatus, Jefferson Laatus, apesar do cenário nebuloso e com preocupações amplas no Brasil, o quadro é positivo aqui e no exterior. “Bem ou mal, o Orçamento de 2021 passou e o Lira presidente da Câmara, Arthur Lira está buscando trabalhar as reformas tributária e administrativa”, diz, em análise matinal.

Já Petrobras informou que a produção comercial de petróleo e gás natural caiu 6%, para 2,45 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), no primeiro trimestre ante o mesmo período de 2020. A produção total no Brasil e no exterior cedeu 5%. A do pré-sal representou 69% da produção, contra 63% registrado um ano antes. Os dados podem pesar nas ações da estatal e, a alta do petróleo no mercado internacional, limitar algum recuo ou até mesmo permitir alta.

A valorização do Ibovespa, contudo, ainda pode ser contaminada pelo evento mais esperado do dia, a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), à tarde, e mais ainda pela entrevista do presidente da instituição, Jerome Powell.

Relacionados

Supremo inicia julgamento sobre realização do Censo 2021

O Supremo Tribunal Federal deu início nesta sexta, 7, ao julgamento sobre a realização do Censo de 2021. Os ministros vão [...]

Estadão - 07/05/2021

Grupo de especialistas da OMS autoriza uso emergencial de vacina da Sinopharm

O Grupo Consultivo Estratégico de Especialistas em Imunização (Sage, na sigla em inglês) da Organização Mundial da Saúde (OMS) concedeu autorização [...]

Estadão - 07/05/2021

Presidente da dona da Fiat vê piora no cenário de falta de peças até junho

O segundo trimestre será o mais severo para a indústria automobilística brasileira, que pode voltar a suspender a produção por causa [...]

Estadão - 07/05/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções