Na ‘Big Apple’, turismo levará normalidade

Tempo de leitura: 1 minuto

A brasileira Pilar Laitano, que estuda direito em Nova York, tem 22 anos e tomou apenas a primeira dose da vacina. A outra será daqui a um mês.

Na prática, diz que pouco mudou em seu dia a dia e não vê muitas mudanças na cidade – grande parte das empresas continua em home office, o que faz com que o fluxo de pessoas seja menor no transporte público.

“Está tudo ainda bem vazio e a orientação é não mudar em nada o comportamento até realmente ter muita gente vacinada”, conta ela. “Vai demorar para realmente voltar ao normal porque o normal é cheio de turistas, isso faz muita diferença na cidade.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Relacionados

Comitê da Câmara dos EUA aprova projeto que pode implicar Opep em lei antitruste

O Comitê Judiciário da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou, nesta terça-feira, um projeto de lei que pode implicar os [...]

Estadão - 20/04/2021

Aneel valida State Grid como vencedora de lote de leilão de transmissão

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) homologou nesta terça-feira, 20, o resultado do lote 1 do leilão de transmissão realizado [...]

Estadão - 20/04/2021

UE: EMA identifica conexão entre vacina da J&J e trombose, mas reitera benefícios

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) informou, em comunicado nesta terça-feira, que casos de trombose devem ser [...]

Estadão - 20/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções