Flash Macro | produção industrial fica estável em junho

Tempo de leitura: 4 minutos

A produção industrial, medida pela Pesquisa Industrial Mensal, apresentou variação nula (0,00%) em junho frente a maio, após alta de 1,4% no mês diretamente anterior. Na série sem ajuste sazonal e em relação ao mesmo mês do ano passado, a produção industrial continuou registrando alta de 12%, em boa parte ainda refletindo efeitos-base favoráveis produzidos pela queda do índice após o choque da primeira onda de infecções.

Dentre as grandes categorias da indústria, bens de capital, ao crescer 1,4%, foi a única categoria a apresentar crescimento na margem. Bens intermediários caíram 1,6% e bens de consumo recuaram 0,90%. Dentre os bens de consumo, bens duráveis tiveram queda de 0,6% e bens de consumo semiduráveis e não duráveis caíram 1,3%. Para ver o resultado das categorias em outras bases de comparação, verifique a tabela abaixo.

Nossa visão:

A produção industrial decepcionou levemente as expectativas ao apresentar variação nula da atividade, contrariando, também, os mais recentes aumentos vistos nos índices de confiança dos produtores do setor. Assim como em outros momentos, a capacidade produtiva da indústria continua sendo restringida por gargalos de oferta. Isto é, a escassez global de insumos, assim como o próprio encarecimento de matérias primas e materiais básicos, segue impondo restrições à expansão da produção. O exemplo é mais notável no mercado de automóveis, onde a falta de componentes eletrônicos segue criando entraves para uma recomposição integral da indústria.

Ainda que o resultado geral da indústria tenha ficado nulo, impressiona a continuidade da expansão na produção de bens de capital. A consistente e forte expansão da categoria emite dois sinais distintos, mas sem dúvida positivos. Por um lado, indica que o produtor está demandando mais máquinas e equipamentos para expandir a produção, indicado que o processo de fechamento dos gargalos de oferta está bem encaminhado. Por outro lado, indica que o componente de investimento da demanda agregada, ou seja, do PIB, continuou aumentando no segundo trimestre, o que segue corroborando uma visão construtiva com o crescimento.

 O mesmo não pode ser dito sobre as outras categorias, em especial, os bens de consumo, principalmente os não duráveis, como os alimentos. Boa parte destes bens passaram por uma inflação de preços que, combinado com a queda consistente no rendimento real das famílias, pressionou a demanda por eles. A aceleração da inflação, fruto de uma sucessão de choques de oferta que contaminou uma série de bens industriais de consumo, segue proporcionado uma queda de demanda relevante por estes bens. É claro que, o ainda elevado nível da taxa de desemprego também não ajuda na evolução desta categoria.

Por fim, em termos de política monetária, compreendemos que o resultado de hoje não altera em o ciclo de aperto monetário. Na reunião desta semana, o Copom deverá novamente forçar uma postura agressiva e incisiva frente à alta sensibilidade das expectativas de inflação, muito provavelmente se comprometendo, caso necessário e condicionado ao cenário para inflação e atividade, a levar a taxa de juros para além do nível neutro em 2021.

Disclaimer: Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Resolução CVM nº 20, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.

Relacionados

Apito Final | Vendas do varejo e balanços reforçaram apetite ao risco

Internacional • Mercados estendem apetite ao risco com varejo americano;• Vendas do varejo subiram enquanto o mercado esperava dado negativo; Brasil • Investidores buscam [...]

Rafael Gabriel Pacheco - 15/10/2021

Guide Empresas: Assaí compra operações da rede Extra; PDG sai da recuperação judicial; e mais!

Grupo Pão de Açúcar (PCAR3): Assaí compra 71 lojas da rede Extra por R$ 5,2 bi e vai acabar com a [...]

Luis Gustavo Pereira - 15/10/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | Prévia mensal do PIB

O IBC-Br, prévia mensal do PIB, retraiu 0,15% MoM em agosto. O resultado ficou ligeiramente abaixo da projeção do mercado (-0,05%). [...]

Rio Bravo - 15/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções