Mercados Hoje: Uma máxima por dia

Tempo de leitura: 7 minutos

Introdução:

Internacional
• Apostas em torno da oficialização da 1ª fase do acordo comercial entre EUA e China impulsionando bolsas internacionais;
• EUA tem agenda de indicadores carregada na véspera do feriado de Ação de Graças.

Brasil
• O mercado local deve apresentar uma maior estabilização após sessão de realização de lucros nesta 3ªF;
• Câmbio segue como destaque;
• TRF4 julga caso do sítio de Atibaia;
• STF retoma questão de compartilhamento de dados.


CENÁRIO EXTERNO: UMA MÁXIMA POR DIA

Mercados… Índices de mercado asiáticos operaram próximas a estabilidade, sem tendência definida. Na zona do euro, os mercados iniciam o dia com viés de alta, com o índice pan-europeu, STOXX 600, registra alta de 0,5% até o momento, aos 410 pontos. Nos EUA, os futuros de NY ensaiam mais um dia positivo para Wall Street, que deve ter mais uma sessão de renovação de máximas, enquanto o dólar (DXY) avança de forma tímida contra seus principais pares. Na frente das commodities, ativos acompanham o otimismo verificado nas bolsas. O preço do petróleo (Brent crude) avança de 0,3%, negociado acima da marca de US$ 64,00/barril.

Uma máxima por dia… Bolsas internacionais iniciam mais um dia com viés positivo, alcançando altos patamares com as apostas de que um acordo entre China e EUA está próximo a ser finalizado. Novos comentários positivos do presidente americano, Donald Trump, contribuíram para o maior otimismo neste início de 4ªF, apesar de que a mensagem de apoio a Hong Kong proferida em seguida poderá não ser bem recebida por autoridades em Pequim – uma nova complicação nesta frente continua como principal ponto de preocupação de investidores sobre o tema.

Agenda cheia na véspera de feriado… Na véspera do feriado de Ação de graças nos EUA, que fecha as bolsas de NY amanhã, a agenda de indicadores carregada chama a atenção. Às 10h30, sai a 2ª estimativa do PIB do 3T19, que deve manter o mesmo ritmo de crescimento mostrado na 1ª leitura, de 1,9%. Logo em seguida, às 11h30, o ISM industrial de novembro deve apontar para uma leve melhora da atividade do setor em relação a outubro, mas deve se manter em território de contração (leitura abaixo de 50) pelo 3º mês consecutivo. Por fim, mas não menos importante, a leitura de inflação mais acompanhada pelo Fed, o núcleo do PCE, deve registrar um ligeiro avanço de 0,1% em setembro, se mantendo em 1,7% na base anualizada.

Mais agenda… Ainda hoje, nos EUA, investidores avaliarão as novas encomendas de bens duráveis de outubro (10h30), os pedidos de auxílio desemprego em novembro (10h30), e as vendas pendentes de moradias em outubro (12h). No fim do dia, a divulgação do Livro Bege do Federal Reserve ainda traz um panorama da presente situação da economia americano costurada pela visão dos Feds regionais que estão espalhados pelo país.


BRASIL: LULA DE VOLTA AO TRF4

TRF4 julga caso do sítio Atibaia… O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) pode confirmar mais uma condenação em segunda instância para o ex-presidente Lula ou retornar o caso para primeira instância. O petista foi condenado a 12 anos e 11 messes de prisão por corrupção ativa, passiva e lavagem dinheiro. Primeiro, os três desembargadores devem analisar a apelação da defesa do ex-presidente, que reivindica o direito de Lula de fazer as suas alegações finais após as declarações dos delatores que o incriminam. Posteriormente, o tribunal deve julgar o mérito do caso. O mesmo órgão condenou o ex-presidente em segunda instância no caso do tríplex de Guarujá em janeiro de 2018.

STF retoma questão de compartilhamento de dados… Os ministros do Supremo Tribunal Federal devem voltar a deliberar sobre a legalidade do compartilhamento de dados sem autorização judicial previa entre órgãos de controle, como foi feito durante a investigação entre o antigo Coaf e o Ministério Público do RJ. Na semana passada, Dias Toffoli defendeu restrições ao compartilhamento, enquanto Alexandre de Moraes votou a favor da colaboração entre órgãos sem o envolvimento do judiciário. A decisão final não deve ocorrer hoje, mas a expectativa é que o tribunal permita o compartilhamento de dados sem autorização previa.

Na agenda… Muito diferente do que acontece lá fora, a agenda de indicadores doméstica está esvaziada nesta quarta-feira.

E os mercados hoje? Lá fora, as apostas na oficialização próxima de um acordo entre China e Estados Unidos seguem ditando a dinâmica positiva das bolsas. Aqui, o mercado deve mostrar uma maior estabilização após sessão de realizações ontem. O câmbio segue como principal destaque, e o mercado acompanhará de perto qualquer nova ação ou declaração do BCB sobre o tema. Em função disso, esperamos um dia de viés neutro/positivo para o mercado acionário brasileiro, que poderá se beneficiar do exterior mais positivo na falta de novidades no noticiário doméstico.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -1,26%, aos 107.059 pontos;
Real/Dólar: +0,27%, cotado a R$ 4,2386;
DI Jan/21: +08 pontos base, 4,73%;
S&P 500: +0,22% aos 3.140 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

Folha de São Paulo
– Fala de Guedes sobre dólar e AI-5 provoca instabilidade
– Polícia prende brigadistas e faz buscas em Alter do Chão
– Deltan é advertido após ataques a ministros do STF
– Elogio a príncipe dói, diz viúva de jornalista saudita

O Estado de São Paulo
– Alta do dólar traz incertezas sobre preços e corte de juros
– Citação a AI-5 rende críticas contra Guedes
– Alcolumbre avalia devolver MP do emprego
– Lobby de cassinos tenta convencer evangélicos

Valor Econômico
– Fala de Guedes faz dólar subir e exige ação do BC
– Para Enel, Goiás não tem como retomar ex-Celg
– Novo chefe da Funai manterá demarcações
– Flamengo prova que gestão e ajuste financeiro dão títulos

O Globo
– Fala de Guedes sobre câmbio leva dólar a recorde de R$ 4,24
– Toffoli e Maia criticam ministro por menção a AI-5
– Congresso fecha acordo para votar 2ª instância em 2020
– Brecha legal dá tempo ao Rio para negociar ajuste fiscal

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável  por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Apito Final | O que fará o centrão?

Internacional Com recuperação em foco, ativos americanos encerram a semana com ganhos expressivos;Europa fica acerca da estabilidade após queda na produção industrial [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 09/04/2021

Flash Macro | Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) /março

O IPCA acelerou a alta para 0,93% em março, após avanço de 0,86% em fevereiro. Com isto, o índice acumula alta [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 09/04/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | O IPCA

O IPCA acelerou para 0,93% em março, mas ficou abaixo das expectativas do mercado (1,03%). Em 12 meses a inflação registra [...]

Rio Bravo - 09/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções