Mercados Hoje: Sinais para fechar o ano bem

Tempo de leitura: 9 minutos

Introdução:

Internacional
• Mercados globais operam mistos, com liquidez reduzida em função do feriado de natal e dos preparativos de fim de ano;
• Notícia de que a China irá cortar tarifas de importação a partir do dia 01/01 abre alas para que as bolsas encerrem um ano de recordes em alta.

Brasil
• Bolsa local deve acompanhar otimismo verificado no exterior, com investidores no aguardo de novos indicadores de atividade econômica;
• Bolsonaro quer reforma tributária realista para garantir algum avanço no tema;
• Após perder a linha com a mídia, presidente convida jornalistas para o Palácio da Alvorada e abre o jogo sobre vários temas;
• Conversa com Donald Trump afasta tributos sobre aço e alumínio brasileiro;
• IGP-M, PNAD-Contínua e o Resultado Primário do Governo são os principais destaques da agenda doméstica da semana.


CENÁRIO EXTERNO: PREPARATIVOS DE FIM DE ANO

Mercados… Índices de mercado asiáticos abriram a semana sem direções claras. Na zona do euro, mercados também abriram de lado, sem grandes oscilações, e o índice pan-continental, STOXX 600, se mantém estável até o momento. Em NY, índices futuros oscilam pouco, com leve viés positivo, e o dólar (DXY) registra uma ligeira valorização contra seus principais pares. Na frente das commodities, ativos não apresentam tendência definida. O petróleo (Brent crude) apresenta uma leve valorização (0,1%), negociado acima dos US$ 66,00/barril.

Semana de volume reduzido… Dando início a última semana completa do ano, bolsas globais operam próximas à estabilidade, movimento normal nesta época do ano. Os mercados financeiros tenderão a operar com volume reduzido nos próximos dias, com bancos reduzindo a atividade de financiamento e de trading como forma de ajustar os seus balanços de forma que os números se adequem as imposições dos órgãos reguladores do setor, além da semana ter o período de negociações encurtado pelo feriado de Natal (25/12).

Sinais para fechar o ano bem… O principal destaque do noticiário internacional é o anúncio de que a China irá cortar tarifas de importação sobre mais de 859 produtos advindos de todos os seus parceiros comerciais à partir do dia 01/01. A medida é tida como um dos últimos passos em direção à oficialização da fase 1 do acordo comercial com os EUA, e abre alas para que o ano de 2019, marcado pelo bom desempenho dos mercados financeiros de forma generalizada, encerre com os mesmos em patamares recordes. Pelo que tudo indica, as bolsas internacionais devem entrar em 2020 ainda se beneficiando da melhora recente nas perspectivas envolvendo alguns dos principais pontos de tensão geopolítica, além da postura mais acomodatícia adotada pelos principais bancos centrais ao longo do 2019.

Na agenda… Em semana encurtada pelo Natal, a agenda de indicadores é morna nos EUA. Como principais destaques, o Índice de Atividade Nacional do Fed de Chicago (CFNAI) de novembro (2ªF) e os pedidos de auxílio desemprego trazem novas pistas sobre o estado da economia americana neste fim de ano. Do outro lado do atlântico, o mercado acompanha a divulgação do Monitor Mundial do Comércio (3ªF) na zona do euro e os lucros totais da indústria de novembro (5ªF) na China.


BRASIL: BOLSONARO ABRE O JOGO NO PALÁCIO DA ALVORADA

Presidente prefere tributária “possível” a reforma “perfeita”… Bolsonaro discutiu, na sexta-feira passada, a sua visão em torno da reforma tributária. O presidente relatou que tem explicado para o ministro Paulo Guedes (Economia) que deseja evitar um projeto excessivamente ambicioso, como foi feito no passado, para possibilitar um avanço realista do tema. A declaração é mais um indício que sugere que as expectativas em torno da tal reforma devem ser devidamente temperadas.

Bolsonaro convida imprensa para Alvorada em tentativa de amenizar clima… Após se desentender com repórteres que o questionaram sobre a acusações feitas contra o seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (sem partido- RJ), o presidente da Republica convidou (21/12) a imprensa para visita-lo na sua residência oficial.

Isenção no IR até R$ 3 mil… Durante a visita, o presidente se mostrou arrependido e explicou que “alopra” quando a mídia o provoca para gerar manchetes. Além disso, para se redimir, abordou um serie de tópicos de forma franca e direta. O presidente relatou que deseja isentar os salários de até R$ 3 mil do imposto de renda, admitiu que a chance do seu novo partido (Aliança) estar pronto para as eleições municipais “É de 1%”, informou que a biopsia feita na pele da sua face não apresentou sinais de câncer e confirmou que só deve criar novos tributos – em alusão a um possível retorno da CPMF – para substituir tributos já existentes.

Conversa com Trump afasta tarifas sobre aço e alumínio… Segundo o presidente Jair Bolsonaro, o presidente americano, Donald Trump, desistiu de implementar tarifas sobre os metais oriundos do Brasil. A mudança de rumo resultou de uma conversa tida entre os dois chefes de estado neste último sábado (21/12). No início de dezembro, Trump surpreendeu a todos, incluindo o seu amigo Bolsonaro, quando anunciou que aumentaria tarifas sobre o aço e o alumínio importado do Brasil. A medida, na verdade, representava o fim de uma isenção concedida ao Brasil em agosto de 2018, excluindo os metais brasileiros de uma tarifa sobre todo aço alumínio que entra nos EUA. No início do mês, Trump justificou o fim da isenção acusando o Brasil de desvalorizar a sua moeda para tornar as suas exportações mais atrativas. O EUA é o principal destino do aço brasileiro, representando 33% de todo o metal que é exportado pelo Brasil.

 

Na agenda… Tirando os resultados da pesquisa FOCUS, que saem hoje às 8h da manhã, os destaques da agenda doméstica estão concentrados na 6ªF. Neste dia, o investidor avalia a leitura de dezembro do IGP-M (8h), que deve acelerar para próximo de 2,0% após avançar 0,3% no mês anterior; os dados da PNAD contínua de novembro, que deve mostrar uma redução na taxa de desemprego de 11,6% para 11,4%; e o Resultado Primário do Governo Central, divulgado pelo Tesoura nacional às 14h30.

E os mercados hoje? No exterior, os mercados passam a operar com liquidez reduzida, movimento comum nesta época do ano. A despeito disso, a nova medida de redução de tarifas anunciada pela China ainda pode fornecer fôlego extra às bolsas para fechar 2019. Aqui, os ânimos devem seguir em alta, com investidores à espera de novos dados econômicos que corroborem com o movimento de recuperação verificado nas últimas leituras. O Ibovespa caminha para fechar com um dos melhores desempenhos anuais desde 2016, acumulando alta de 31,0% faltando quatro pregões para encerrar o ano. De qualquer maneira, o mercado doméstico tende a apresentar os mesmos sintomas dos mercados externos nesta época do ano (vide cenário externo), o que pode acabar limitando ganhos neste fim de ano. Em função disso, esperamos mais um dia de viés neutro/positivo para ativos de risco locais.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 114.998 (-0,01%);
Real/Dólar: 4,09 (+0,79%);
DI Jan/21: 4,62% (-5 bps);
S&P 500: 3.221 (+0,49%).

 

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

Folha de São Paulo
-Igreja propõem adaptação de missa a rituais amazônicos
-Devoção a candidato iguala apoiadores de Trump e de Sanders
-Com briga nas redes, Lula e Bolsonaro se impulsionam
-Ideologia, polemica e paralisia marcam MEC sob Weintraub

O Estado de São Paulo
-Estados aceleram trâmite para reformar Previdências ainda em 2019
-Em 2 anos, só metade dos empregos formais perdidos na crise foi recuperada
-Fusão e aquisição no agronegócio brasileiro deve crescer no próximo ano
-Parlamentares ainda na pressão por emendas

Valor Econômico
-Ruralistas preveem mais conquistas no Congresso em 2020
-Gestora Pátria se consolida no setor de rodovias e mira novos projetos
-“Delações aceitas pela PF precisam ser reavaliadas”, afirma Gilmar Mendes
-Nigeriana IHS compra Cell Site Solutions e estreia em torres no país

O Globo
-Total de domésticas com carteira assinada é o menor desde 2013
-Grupo de cientistas questiona cobertura do SUS para tratamento com homeopatias
-Estado do Rio registra 25 assassinatos de políticos em 5 anos; nove deles em 2019
-Prefeitura não renovará convênio para policiamento extra em Copacabana, Leme e Fundão

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável  por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Rio Bravo: Olhar Atento |O PLN

O Congresso aprovou ontem o PLN que reedita o Programa de Manutenção do Emprego e da Renda e o Pronampe, duas [...]

Rio Bravo - 20/04/2021

Guide Empresas - Vale e Carrefour divulga dados operacionais do 1T21; BRMalls retoma operações de Shoppings

Vale: Cia apresenta dados de produção referente ao 1T21Impacto: NeutroCarrefour: Cia divulga dados de vendas do 1T21Impacto: Marginalmente PositivoBrMalls: Cia anuncia [...]

Luis Sales - 20/04/2021

Mercados Hoje | R$100 bilhões fora do teto

Introdução: Internacional: Consolidação • Bolsas globais têm manhã de consolidação, com queda dos principais índices em movimento de realização de lucro por parte [...]

Victor Beyruti Guglielmi - 20/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções