Mercados Hoje: foi suficiente?

Tempo de leitura: 9 minutos

Introdução: O dólar segue em alta no exterior. Os juros de 10 anos, no entanto, recuam, e operam pouco abaixo de 3,00%. Petróleo e minério de ferro em baixa. Investidores estão à espera de fala de Powell, do Fed (10h20). No Brasil, o acordo entre caminhoneiros e o governo ainda é destaque no noticiário. Ainda não está claro como será o ressarcimento do subsídio do diesel e, antes disso, como se dará a normalização da situação no país. É dia de agenda macro esvaziada.


CENÁRIO EXTERNO: À ESPERA DE FALA DE POWELL.

O “básico” sobre os mercados… A maioria das bolsas da Europa sobe, após sessão mais negativa na Ásia. Nos EUA, S&P futuro opera próximo à estabilidade. O dólar se fortalece frente a seus principais pares, e frente à maior parte dos emergentes. Os juros das Treasuries , no entanto, são pressionados para baixo (10 anos ~2,95%, às 9h, horário de Brasília). O mesmo acontece com os juros dos títulos de 10 anos de Reino Unido, Alemanha e França (em contraposição à alta dos juros em países como Itália e Espanha). Commodities mistas, mas prevalece o viés mais negativo. O petróleo recua; e o minério de ferro recuou 3,68% na China, cotado a US$63,94/tonelada). Assim, petrolíferas e mineradoras operam em baixa no exterior.

Não haverá encontro… O presidente Trump cancelou o encontro marcado para o dia 12, em Singapura, com o líder da Coreia do Norte. Este último disse que ainda gostaria de conversar, em busca de paz, e ainda mostra-se flexível para um encontro com Trump. Os mercados tiveram um reação negativa ao anúncio, diante de receios crescentes quanto às decisões da Casa Branca. Ainda é um tema a se monitorar, que gera volatilidade.

Sobre o petróleo… O ministro de Energia da Arábia Saudita Khalid Al-Falih disse que está em discussão com a Rússia um acordo para reduzir os cortes de produção pela 1ª vez. Este assunto deve ser discutido na próxima reunião da Opep, marcada para o mês que vem. Afinal, o acordo de cortes de oferta, firmado ainda em 2017, já teria sido capaz de reduzir, ao menos em parte, o excedente de oferta global. Vale registrar: o petróleo (brent) já sobe quase 19% no ano, cotado hoje ao redor de US$77/barril. Há poucos dias, oscilava mais próximo de US$80/barril.

Como estão os Estados Unidos? Escrevemos em nosso BLOG, 2 artigos sobre o país, que tem sido estopim, em nossa opinião, para movimentos globais de valorização do dólar e pressão sobre a curva de juros. Recomendamos a leitura: “Uma nova realidade (americana), mais desafiadora” e “Uma nova recessão americana?”.

Na agenda de hoje… Nos EUA, saem as encomendas de bens duráveis (9h30) e a confiança do consumidor (11h). Além disso, alguns discursos do Fed. Além do presidente Jay Powell (10h20), que é destaque da agenda, falam os dirigentes Kaplan, Bostic e Evans (12h45).


BRASIL: ACORDO ENTRE CAMINHONEIROS E GOVERNO AINDA É DESTAQUE.

Eles concordaram… O governo chegou ontem a um acordo com os caminhoneiros, e tenta encerrar a paralização que já dura 4 dias no país. É possível que, aos poucos, a situação seja normalizada. Este ainda é o grande destaque do noticiário local. Vale destacar que o acordo não foi consensual. As associações Abcam, Sinditac Ijuí/RS, Unicam e Transporte Forte não assinaram o acordo. Já CNTA, CNT, Fetrabens, Sindicam-DF, Sinaceg, Fecone, Fetramig e Fetac-ES o assinaram.

Será suficiente? O presidente da CNTA, Diumar Bueno, afirmou que não tem como garantir um prazo para o fim dos protestos dos caminhoneiros. “A categoria vai analisar e o entendimento é deles. Se isso foi suficiente para eles ou não” , afirmou. Ou seja: apesar do acordo anunciado ontem, o dia de hoje ainda será um grande teste para o Planalto. Assim como dissemos ontem, acreditamos que o noticiário doméstico não contribui, em nada, para os candidatos do chamado “centro” neste momento.

Como é o acordo? O acordo que o governo aceitou consiste em vários pontos: (1) alíquota zero de Cide sobre diesel; (2) redução de 10% nos preços do combustível nas refinarias por 30 dias seguidos (a União vai pagar pelos 15 dias além do que a Petrobras se comprometeu); (3) reajustes de diesel nas refinarias, no mínimo, a cada 30 dias; (4) isentar o setor de transporte rodoviário de cargas no projeto de reoneração da folha de pagamentos; entre outras.

Qual o custo disso? Os 15 dias a mais de redução do preço do diesel – em relação aos 15 dias iniciais que já haviam sido definidos pela Petrobras — serão compensados pelo Tesouro Nacional e custarão R$ 350 milhões aos cofres públicos, segundo Guardia (Fazenda). O governo e a estatal fizeram questão de ressaltar que não houve mudança na política de reajustes de preços. Os reajustes mínimos a cada 30 dias devem custar ao redor de R$700 mi à União. No ano, algo em torno de R$5 bi, afirmou Carlos Marun (Secretaria de Governo).

Comércio… O superávit na conta corrente atingiu US$620 mi em abril, segundo dados divulgados ontem. O mercado esperava um pouco mais. A balança comercial registrou um superávit de US$5,5 bi, e foi um dos pontos que contribuiu para um número de conta corrente abaixo das projeções. Para maio, o saldo em conta corrente deve ficar próximo a +US$ 1,3 bi, segundo cálculos preliminares.

Agenda de hoje… É dia mais fraco. No front macro, destaque para o “20º Seminário Anual de Metas para a Inflação” – um evento do BC de apresentação de trabalhos que contará com a abertura do presidente da instituição, Ilan Goldfajn (9h30). A Aneel define a bandeira tarifária de energia elétrica. O investidores estará mais focado na questão das greves e política de preços da Petrobras, ainda.

E os mercados hoje? O viés é mais positivo para os mercados locais (viés de alta em bolsa e baixa em DIs e dólar). Além do exterior mais positivo, o acordo feito entre governo e caminhoneiros pode diminuir a tensão local. Ainda assim, é preciso monitorar como será o ressarcimento do subsídio do diesel e, antes disso, como se dará a normalização da situação no país.

 

Ignacio Crespo – Economista

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -0,92%, aos 80.122 pontos;
Real/Dólar: +0,51%, cotado a R$3,647;
Dólar Index: -0,24%, 93,775;
DI Jan/21: +11 pontos base, 8,690%;
S&P 500: -0,20% aos 2.728 pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg


EMPRESAS:

B3: Multilaser registra IPO e pode ter âncora
Impacto: Marginalmente Positivo.

Itaú Unibanco: Itaú propõe desdobramento de ações
Impacto: Marginalmente Positivo.

Petrobras: Preço do diese ficará congelado por 30 dias
Impacto: Marginalmente Positivo.

Luis Gustavo Pereira – Estrategista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Contribuinte pagará conta do diesel mais barato para os caminhoneiros
– Com estímulo de empresas, boicote assusta a população
– Ações da Petrobras caem 14% na Bolsa após intervenção
– Preço do diesel na bomba é 2º maior da série histórica

O Estado de São Paulo
– Acuado, governo vai subsidiar diesel e greve é suspensa
– Crise distancia antigos aliados
– Trump cancela cúpula com Coreia do Norte
– Candidatas terão 140% mais verba

O Globo
– Refém, governo faz concessões em troca de trégua de 15 dias
– Ação da Petrobras cai
– Pré-candidatos ao Planalto criticam atuação do governo
– Época: O poder ultrajovem

Valor Econômico
– Caminhoneiros dão trégua de 15 dias para tentar acordo
– Movimento já afeta economia e serviços públicos
– Ao taxar carros, Trump poderá dinamitar OMC
– Governo vai mudar decreto dos portos

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Ignácio Crespo Rey
[email protected]

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 17 da Instrução CVM nº. 483/10, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Apito Final | O que fará o centrão?

Internacional Com recuperação em foco, ativos americanos encerram a semana com ganhos expressivos;Europa fica acerca da estabilidade após queda na produção industrial [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 09/04/2021

Flash Macro | Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) /março

O IPCA acelerou a alta para 0,93% em março, após avanço de 0,86% em fevereiro. Com isto, o índice acumula alta [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 09/04/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | O IPCA

O IPCA acelerou para 0,93% em março, mas ficou abaixo das expectativas do mercado (1,03%). Em 12 meses a inflação registra [...]

Rio Bravo - 09/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções