Mercados Hoje: Dúvidas que permanecem

Tempo de leitura: 9 minutos

Introdução:

Internacional
• Mercados globais iniciam semana em tom de cautela;
• Incerteza em relação a diversos pontos de preocupação de investidores devem seguir trazendo volatilidade para os mercados;
• PMIs fracos na Zona do Euro reforçam fraqueza da economia do bloco;
• Nos EUA, saem a atividade nacional de agosto do FED/Chicago (9h30) e a leitura preliminar do PMI/Markit de setembro (10h45);
• Mario Draghi discursa em Bruxelas (10h).

Brasil
• O mercado local segue acompanhando dinâmica do exterior, sem grandes destaques no noticiário doméstico;
• Bolsonaro embarca para Assembleia Geral da ONU;
• Senado vota Previdência e novo Procurador-Geral da República;
• Em dia de agenda cheia da indicadores, a pesquisa FOCUS traz o ajuste das expectativas do mercado após nova decisão do Copom.


CENÁRIO EXTERNO: DÚVIDAS QUE PERMANECEM

Mercados… Bolsas asiáticas iniciaram a semana com viés de baixa. As bolsas de Hong Kong (-0,8%) e de Shanghai (-1,0%) recuaram, enquanto em Tóquio o mercado não abriu em função do feriado do Dia do Equinócio. Na Europa, índices de mercado com a mesma tendência verificada na Ásia, e o índice pan-europeu, STOXX 600, recua 0,8% até o momento. Em NY, índices futuros também operam no vermelho, e o dólar (DXY) se valoriza contra seus principais pares – destaque para o fraco desempenho do euro após divulgação de dados de atividade fracos. No tocante às commodities, ativos se movimentam predominantemente em terreno negativo. O petróleo (Brent crude) tem leve desvalorização (-0,3%), ainda próximo do patamar de US$ 64,00/barril.

Dúvidas que permanecem… Os mercados globais iniciaram a semana em tom de cautela, reflexo do otimismo reduzido em relação a diversos pontos de preocupação de investidores. No tocante à disputa comercial sino-americana, ambos os lados voltaram a sinalizar que um acordo ainda está distante de ser firmado. Na 6ªF, a delegação chinesa cancelou de maneira inesperada visitas a diversas fazendas americanas, causando mal-estar dos mercados no fim da tarde. Paralelamente, Donald Trump descartou a possibilidade de que os EUA aceitariam qualquer tipo de trégua parcial, uma vez que o objetivo dos americanos é conseguir um acordo “completo”. Com isso, apesar da retomada das conversas envolvendo o alto escalão de negociadores estar marcada para o início de outubro, a dúvida sobre a possibilidade do entendimento entre as duas maiores economias mundiais permanece, e deve continuar trazendo volatilidade para os mercados ao longo da semana.

Sinais nada animadores… Outro ponto de alerta para a economia mundial tem sido o ritmo de crescimento da economia europeia, com destaque para a Alemanha, que já entrou em contração. Hoje, a divulgação do índice de gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) composto, que engloba os setores industrial e de serviços, mostrou uma piora na margem das economias francesa, alemã e europeia como um todo. As leituras preliminares de setembro frustraram de forma generalizada as expectativas do mercado, atingindo menores níveis desde 2013 – no caso do dado da Zona do Euro -, e continuaram apontando para a situação preocupante que prevalece no bloco. Tendo em vista estes novos dados, países da região com certa folga fiscal, como no caso da Alemanha, deverão se inclinar cada vez mais a adotar políticas fiscais estimulativas à atividade econômica, reforçando os esforços do BCE na tentativa de sustentar a economia europeia.

Na agenda… Em dia de agenda cheia nos EUA, saem a atividade nacional de agosto do FED/Chicago (9h30) e a leitura preliminar do PMI/Markit de setembro (10h45). No pano de fundo, o mercado acompanha as falas de três oficias do FED: John Williams (10h50), James Bullard (14h) e Mary Daly (15h30). Os grandes destaques da semana serão o dado final do PIB americano no 2TRI (5ªF) e o resultado de agosto do índice de preços de gastos com consumo (PCE), no dia seguinte. Na Zona do Euro, investidores voltarão suas atenções para discursos do presidente do BCE, Mario Draghi, hoje em Bruxelas (10h) e na 5ªF em Frankfurt, após nova rodada de dados de atividade fracos.


BRASIL: CAPITÃO EMBARCA RUMO A NY

Rumo a Nova York… O presidente Jair Bolsonaro embarcou, na manhã de hoje (23), em voo rumo a Assembleia Geral da ONU, em Nova York, para discursar diante líderes mundiais. Amanhã, em seu discurso no plenário da ONU, o presidente abordará a preservação do meio ambiente na região da Amazônia. A esperança é que a manifestação agrade a comunidade internacional, que está cada vez mais preocupada com a cobertura florestal brasileira e o seu impacto sobre o clima do restante do mundo.

Em defesa das exportações agrícolas… A missão do presidente é gerar empatia e respeito entre os demais líderes presentes, para afastar a possibilidade que o desmatamento tenha algum impacto negativo sobre a atratividade das exportações brasileiras. O Brasil assinou um tratado de livre comercio com a União Europeia que ainda carece da aprovação do parlamento continental. O discurso será acompanhado com grande interesse pelos legisladores que determinarão se o tratado será concretizado.

Senado deve votar Previdência… O voto, tanto na Comissão de Constituição e Justiça quanto no plenário do Senado, está previsto para ocorrer na terça-feira. A expectativa é que a proposta seja aprovada com margem confortável. Caso o projeto receba o aval dos senadores, só restara uma última rodada de votos antes que a proposta possa ser sancionada. O projeto deve ser promulgado no início de outubro.

Augusto Aras assume PGR… O escolhido do presidente para ocupar o mais alto cargo do Ministério Público Federal deve ser aprovado pelos Senadores esta semana. Aras tem se reunido com os parlamentares para garantir a aprovação da sua candidatura. A nomeação do subprocurador não agradou em nada a base do presidente, que o considera um crítico da Lava Jato, mas tem o apoio da oposição no Senado.

Na agenda… Hoje, às 8h25, a pesquisa FOCUS traz o ajuste das expectativas do mercado após nova decisão do Copom. Ainda nesta 2ªF, saem a prévia do IPC-S (8h), sondagem do consumidor de setembro da FGV (8h), sondagem industrial de agosto da CNI (10h), balança comercial semanal (15h) e nota do setor externo de agosto (10h30).

E os mercados hoje? Lá fora, bolsas apontam para uma maior cautela dos investidores, refletindo a manutenção de riscos para a economia mundial. No Brasil, o mercado segue acompanhando dinâmica do exterior, sem grandes destaques no noticiário doméstico. Por isso, esperamos um dia neutro/negativo para o mercado acionário local.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,46%, aos 104.817 pontos;
Real/Dólar: -0,48%, cotado a R$ 4,14;
Dólar Index: +0,25%, cotado a 98.513;
DI Jan/21: -5 pontos base, 4.98%;
S&P 500: -0,49% aos 2.992 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

Folha de São Paulo
– Sob impacto da morte de Ághata, deputados agem para derrubar excludente de ilicitude
– Planalto estuda mudança a conta-gotas em ministérios
– Com agenda limitada, Bolsonaro pode passar só 30 horas em NY.
– Sem dedução do IR, classe média se preocuparia com o SUS, diz Arminio Fraga

O Estado de São Paulo
– Governo quer mudar contrato de novos professores de universidades federais
– Assassinato da menina é sintoma trágico do que estamos vivendo, diz pesquisador
– Bolsonaro defenderá soberania sobre a Amazônia, mas ‘sem brigar’
– Morte de Ágatha cria embate sobre pacote anticrime entre Rodrigo Maia e Sérgio Moro

Valor Econômico
– Empresários apoiam ações contra a crise ambiental
– Regra que facilita as concessões já está pronta
– Moro sai na frente de Bolsonaro e já constrói base no Congresso
– Lei de Abuso de Autoridade impede penhora de valores de devedores

O Globo
– Morte da menina Ágatha eleva resistência a projeto de Moro que alivia punição a policiais
– Ágatha, que só gostava de tirar dez na escola, queria ser bailarina: ‘Um anjo’, lamentou avô no enterro
– Policiais que estavam na ação que terminou na morte de Ágatha prestam depoimento hoje
– Gigante de viagens Thomas Cook quebra, e 600 mil turistas não têm como voltar para casa

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]os.com.br

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Carteira Semanal (09/12 a 16/12)

Na semana passada, o Ibovespa renovou sua máxima histórica ao valorizar-se em +2,67%, cotado aos 111.125 pontos. O real se valorizou [...]

Luis Gustavo Pereira - 09/12/2019

Guia Político: Marco legal do Saneamento, Cúpula do Mercosul e Vetos que Travam a Pauta

Principais eventos da semana • Novo marco legal do saneamento deve ser aprovado na Câmara dos Deputados; • Cúpula do Mercosul se reúne [...]

Conrado Magalhães - 02/12/2019

Carteira Semanal (02/11 a 09/12)

Na semana passada, o Ibovespa se desvalorizou em -0,42%, cotado DIaos 108.223 pontos. O real se desvalorizou fortemente contra o dólar [...]

Luis Gustavo Pereira - 02/12/2019
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções