Cotações por TradingView

Guide Mercados Hoje: Risk off: variante sul-africana traz pandemia de volta ao centro das preocupações na black friday

Tempo de leitura: 12 minutos

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no dia.

Confira o relatório de 26 de Novembro de 2021!

Mercados Globais:

Mercados globais estão amanhecendo em tom de forte aversão ao risco nesta Black Friday, em dia que contará com pregão reduzido em Nova Iorque. Como principal destaque no noticiário, o mercado reage à relatos preocupantes sobre o surgimento de uma nova variante da Covid-19 na África do Sul. Nesse ambiente, bolsas e commodities registram quedas acentuadas enquanto o dólar (DXY) recua contra seus principais pares – destaque para a forte desvalorização contra o yen japonês – em meio a um forte movimento de fechamento dos yields americanos na volta do feriado do Thanksgiving.

Segundo a mídia internacional, cientistas ainda estão avaliando a cepa que já representa 90% dos novos casos do país – número que por si só já preocupa em termos de infecciosidade –, e o maior receio é que as diversas mutações identificadas nas estruturas de proteína do vírus reduzam drasticamente a eficácia das vacinas atualmente disponíveis. De modo geral, ainda se sabe pouco sobre a variante B.1.1.529, incluindo sua taxa de transmissão e letalidade, mas governos ao redor do mundo já estão tomando medidas agressivas de precaução – o Reino Unido baniu temporariamente voos de seis países africanos enquanto a União Europeia já se propõe a ir na mesma direção – e a Organização Mundial de Saúde (OMS) têm reunião marcada nesta sexta-feira para avaliar se a nova cepa será oficialmente designada como uma variante de interesse. Vamos acompanhar…


Nikkei 225: CSI 300: Stoxx 600: S&P Futuro: DXY: Juro T10: N/A (feriado) Petróleo:
-2,53%;
28.751
-0,74%;
4.860
-2,44%;
470,02
-1,79%;
4.624

-0,62;
96,27

1,52% a.a.
-11,8 BPS;
-5,70%;
US$ 77,53/barril


AGENDA INTERNACIONAL
22h30 – China – Lucros totais da indústria (out) – NBS

HEADLINES

VALOR Projeto que viabiliza emendas de relator avança no Congresso. Avança a articulação no Congresso Nacional para a votação de um projeto de resolução que viabilize o pagamento das chamadas emendas orçamentárias de relator (RP-9), que tiveram pagamento suspenso por decisão do Supremo Tribunal Federal. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), chegou a convocar para a manhã de hoje uma sessão do Congresso Nacional para aprovar o projeto a toque de caixa A medida, anunciada na tarde de ontem, gerou protestos e diversos pedidos de adiamento da sessão e ele acabou recuando. O encontro para tratar do tema foi reagendado para segunda-feira. O projeto de resolução é elaborado pelo senador Marcelo Castro (MDB-PI), que disse que pretende incluir uma “trava” para as emendas de relator. “Minha condição para ser relator dessa matéria é ter um limitador, e não deixar o relator-geral fazer o tanto de emenda que quiser”, afirmou o emedebista. 

VALOR Petrobras vai lançar novos processos de venda de refinarias. A Petrobras manteve o compromisso de abertura do mercado de refino e vai lançar novos processos para a venda das refinarias em que não teve êxito no desinvestimento. A companhia vai ampliar investimentos no segmento para aumentar a atratividade dos ativos. Segundo o diretor financeiro e de relacionamento com investidores da estatal, Rodrigo Araujo, os prazos e termos das novas vendas serão definidos com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Um dos investimentos previstos no plano de negócios 2022-2026 é a conclusão do segundo trem de refino da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco. A refinaria foi incluída no programa de desinvestimentos da estatal, mas não recebeu propostas vinculantes. De acordo com diretores da estatal, a intenção é ampliar o interesse de potenciais compradores. Araujo afirmou que o processo de venda pode ser relançado antes mesmo do fim da obra. 

FOLHA Câmara aprova MP que cria Auxílio Brasil com mecanismos para ampliar programa. Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (25) a proposta que cria o Auxílio Brasil, programa social elaborado pelo presidente Jair Bolsonaro para substituir o Bolsa Família, cuja marca é ligada a gestões petistas. Por 344 votos a favor e nenhum contrário, o plenário da Casa deu aval à versão apresentada pelo relator, deputado Marcelo Aro (PP-MG), que sugeriu mudanças com potencial de ampliar o número de famílias atendidas pelo programa e deve pressionar a verba do Auxílio Brasil já em 2022. Houve apoio inclusive de partidos de oposição, como PT. Hoje, o Bolsa Família atende 14,7 milhões de famílias. Com o Auxílio Brasil, o governo pretende ampliar o programa social a 7 milhões. No entanto, as regras aprovadas nesta quinta pela Câmara podem levar ao atendimento de 20 milhões de famílias —3 milhões a mais do que o previsto pela gestão Jair Bolsonaro. Agora a proposta segue para o Senado. Por ser uma MP (medida provisória), o ato de Bolsonaro tem efeito imediato e já criou o Auxílio Brasil. No entanto, o projeto precisa do aval das duas Casas do Congresso até 7 de dezembro para não perder a validade. 

F0LHA Pacheco não garante votação da PEC dos Precatórios na próxima semana. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou nesta quinta-feira (25) que a aprovação da PEC dos Precatórios é uma prioridade, mas não garantiu que a votação será feita na próxima semana, como deseja o governo do presidente Jair Bolsonaro. O governo havia estabelecido como prazo máximo a votação na próxima semana da PEC na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e também no plenário do Senado. Jair Bolsonaro pretende pagar ainda em dezembro o Auxílio Brasil de R$ 400 e para isso depende da aprovação da proposta, que vai abrir espaço no orçamento. Pacheco foi questionado sobre o pedido do presidente da CCJ, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para que a pauta do plenário fosse dedicada exclusivamente para a apreciação das indicações para cargos. Isso porque o presidente do Senado marcou uma semana de esforço concentrado para esse fim. O governo, por sua vez, gostaria de apresentar o alto quórum do esforço concentrado para aprovar a PEC dos Precatórios, que precisa do voto favorável de 49 senadores, em dois turnos. 

ESTADÃO Auxílio Brasil pode atender 20 milhões de famílias, 3 milhões a mais do que previa o governo. O relator da Medida Provisória (MP) que cria o Auxílio Brasil, deputado Marcelo Aro (Progressistas-MG), previu que 20 milhões de famílias poderão ser beneficiadas com as mudanças no desenho do programa aprovadas hoje pela Câmara dos Deputados. O programa Bolsa Família, que foi substituído pelo Auxílio Brasil, atendia 14,7 milhões de famílias, e o governo prometeu subir para 17 milhões de beneficiados. Acontece que a MP aprovada na Câmara impede que haja filas e ainda aumenta os critérios de acesso ao programa em relação ao texto da MP enviada pelo governo e que serviu de base para a definição do orçamento do novo programa social com a marca do governo Bolsonaro. Os valores da linha de extrema pobreza sobem para famílias com renda por pessoa de R$ 100 para R$ 105 e de pobreza de R$ 200 para R$ 210. No extinto Bolsa Família, esses valores eram R$ 89 (extrema pobreza) e R$ 178 (pobreza). 

ESTADÃOSenado aprova projeto que incentiva navegação na costa marítima, batizado de BR do Mar. Quase um ano após a aprovação do projeto na Câmara, o Senado deu aval, nesta quinta-feira, 25, à proposta do governo de incentivo à navegação na costa brasileira, chamado de BR do Mar. Agora, a matéria precisará ser analisada pelos deputados novamente, uma vez que os senadores fizeram alterações no texto. O BR do Mar tem como um dos pilares a flexibilização do afretamento de embarcações estrangeiras para serem usadas na cabotagem. Idealizado pelo Ministério da Infraestrutura, o projeto pretende flexibilizar essas regras para aumentar a oferta de navios e, portanto, a concorrência, baixando os custos desse tipo de navegação. Sob relatoria do senador Nelsinho Trad (PSD-MS), o texto ganhou prioridade de votação nesta semana após uma articulação entre integrantes do governo e do mercado, conforme antecipou o Estadão/Broadcast. Setores ligados ao agronegócio e da indústria argumentaram a favor do texto em razão do potencial de a navegação de cabotagem reduzir os custos de frete de cargas como soja, milho e fertilizantes. 

GLOBOFaturamento do ‘e-commerce’ na Black Friday já supera R$ 1,1 bilhão, e smartphone já não é mais o queridinho. Na véspera da Black Friday, o e-commerce continua como tendência de crescimento como forma de fazer compras, mesmo com a retomada das lojas físicas após o fim das restrições do auge da pandemia. O comércio eletrônico movimentou mais de R$ 1,11 bilhão nas primeiras 23 horas de vendas da promoção, segundo levantamento da consultoria Neotrust. O estudo mostra que o tíquete médio alto e busca por qualidade e preço baixo serão a tônica do comércio para a data.O acompanhamento feito junto a mais de 16 mil pequenas, médias e grandes varejistas brasileiras aponta que os compradores gastam, em média, R$ 562,10 durante a Black Friday. Segundo a Neotrust, esse valor representa aumento de 8% ante 2020. O valor também é superior ao tíquete médio dos sete dias anteriores à data, pela empresa de consultoria NielsenIQ Ebit, de R$ 533, que já apresentou alta de 14% em relação ao período de esquenta da Black Friday do ano passado. 

GLOBO Bitcoin despenca 20% nos mercados globais com notícias sobre variante sul-africana do coronavírus. O Bitcoin despencou 20% em relação aos recordes registrados no início deste mês, depois que as notícias sobre uma nova variante do coronavírus estimularam os investidores se desfazerem de ativos de risco em todo o mundo. O maior token do mundo caiu 7,5% para US$ 54.430,35 na negociação desta sexta-feira em Londres. Ether, a segunda maior moeda digital, caiu 9%, enquanto o Bloomberg Galaxy Crypto Index teve queda de 4%. Uma nova variante identificada na África do Sul derrubou as bolsas globais, com as ações europeias registrando as maiores quedas desde julho, enquanto os mercados emergentes despencaram. O próprio Bitcoin está sob pressão desde que atingiu um recorde de quase US$ 69.000 no início deste mês, devido ao entusiasmo com o primeiro fundo negociado em bolsa dos Estados Unidos vinculado a futuros de ativos digitais. Nesta semana, os analistas citaram uma série de obstáculos criptográficos, incluindo os requisitos de declaração de impostos dos EUA para moedas digitais e a intensificação da repressão regulatória da China. Agora, a perspectiva de uma nova cepa de vírus corre o risco de minar a liquidez e o apetite de risco do setor especulativo. 



AGENDA BRASIL
08h00 – Sondagem da indústria (nov) – FGV
09h30 – Nota de pol. Monetária e op. de crédito (out) – BCB
Sem hora definida – Definição de bandeia tarifária de energia elétrica – Aneel
Sem hora definida – ICEI: Resultados setoriais – CNI

E OS MERCADOS HOJE?
MAtivos de risco estão caminhando para encerrar a semana em tom fortemente negativo, com investidores avaliando os riscos do surgimento de uma nova variante da covid-19 na África do Sul. No Brasil, em manhã de poucas novidades no noticiário local, o investidor deve continuar acompanhando os bastidores da PEC dos Precatórios no Senado, onde persistem dúvidas sobre a aprovação em votação na CCJ prevista para a próxima terça-feira. Desta forma, esperamos uma abertura de viés negativo para ativos de risco locais, que deverão acompanhar o forte movimento de risk-off que caracteriza os mercados globais na manhã desta Black Friday.


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 105.864 (+1,29%)
BRL/USD: R$ 5,56 (-0,53%)
DI Jan/27: 11,78% (+5 bps)
S&P 500: 4.701 (-)


Disclaimer: Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Resolução CVM nº 20, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.

Relacionados

Rio Bravo: Olhar Atento | Mais de 40 categorias de servidores públicos aderiram à manifestação

Nesta terça-feira, 18, mais de 40 categorias de servidores públicos aderiram à manifestação pelo reajuste de seus salários. O pedido é [...]

Rio Bravo - 18/01/2022

Guide Empresas: Petrobras atinge recorde de produção em 2021; DIRR acerta compra de ativos da CYRE; e mais!

Petrobras (PETR3;PETR4): Petrobras atinge recorde de produção no pré-sal em 2021Impacto: PositivoDirecional e MRV (DIRR3;MRVE3): Direcional acerta compra de fatia em [...]

Rodrigo Crespi - 18/01/2022

Guide Mercados Hoje: Paralisação dos servidores em Brasília deve amplificar piora de sentimento na volta do feriado em NY

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no [...]

Victor Beyruti Guglielmi - 18/01/2022
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções