Cotações por TradingView

Guide Mercados Hoje: Agenda econômica promete movimentar merados na véspera do thanksgiving

Tempo de leitura: 12 minutos

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no dia.

Confira o relatório de 24 de Novembro de 2021!

Mercados Globais:

Ativos de risco estão iniciando a véspera do feriado de Thanksgiving nos EUA em tom predominantemente negativo, com bolsas no vermelho, commodities mistas, dólar forte e a abertura dos yields nas economias desenvolvidas. Ao longo do dia, investidores seguirão avaliando sinais do Federal Reserve no que diz respeito à normalização da política monetária em meio a uma sessão de agenda econômica recheada na principal economia do mundo: depois de receber uma nova leitura do PIB do 3º tri, encomendas de bens duráveis e o deflator do PCE de outubro, o mercado avalia a ata da última reunião de política monetária do FOMC.

Na zona do euro, o índice IFO de clima de negócios na Alemanha voltou a mostrar uma deterioração das expectativas na principal economia do bloco, refletindo a manutenção de um ambiente caracterizado pela forte pressão de custo e falta de componentes, assim como a chegada da quarta onda de coronavírus no continente.

Por fim, na fronte das commodities, o petróleo deu início a um movimento de recuperação na tarde de ontem, após o anúncio da liberação coordenada de estoques estratégicos na ordem de 50 milhões de barris pelos EUA acompanhado por cerca de 15-20 milhões de barris de China, Índia, Japão, Coréia do Sul e Reino Unido ter decepcionado expectativas do mercado. Dado este montante menor do que o esperado, a promessa de retaliação dos membros a OPEP+, que poderão vir a interromper o incremento mensal da sua produção – atualmente em 400 mil barris/dia por mês –, também poderá contribuir para a recuperação dos preços internacionais da commodity. Vamos acompanhar…


Nikkei 225: CSI 300: Stoxx 600: S&P Futuro: DXY: Juro T10: Petróleo:
-1,58%;
29.302
+0,07%;
4.917
-0,16%;
478,36
-0,28%;
4.677

+0,22%;
96,71

1,65% a.a.
-14,4 BPS
+0,24%;
US$ 79,11/barril

AGENDA INTERNACIONAL
06h00 – Alemanha – Clima de negócios (nov): 96,5 (ant.: 97,7) – IFO
10h30 – EUA – Pedidos de auxílio desemprego (19/nov) – DoL
10h30 – EUA – PIB (3t21) – BEA
10h30 – EUA – Balança comercial e encomenda de bens duráveis (out) – C. Bureau
12h00 – EUA – Renda e gasto pessoal (out) – BEA
12h00 – EUA – Deflator do PCE (out) – BEA
12h00 – EUA – Vendas de novas moradias (out) – C. Bureau
12h30 – EUA – Estoques de petróleo bruto (out) – DoE
12h30 – EUA – Estoques16h00 – EUA – Ata do FOMC – Fed


HEADLINES

VALOR Bezerra propõe Auxílio Brasil permanente sem compensação. O relator da proposta de emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), distribuiu ontem, para os senadores, um resumo das mudanças que fará no texto enviado pela Câmara. O parecer dele deve ser lido hoje na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ), mas um pedido de vista já é dado como certo. Obtido pelo Valor, o documento lista sete “melhorias” que devem ser feitas no projeto, entre elas uma mudança que abre caminho para tornar o Auxílio Brasil um programa permanente na Constituição. Bezerra Coelho não apresentou, qualquer fonte de compensação fiscal e defendeu que isso não será necessário no primeiro ano de existência do programa. Segundo Bezerra Coelho, “há uma tese” na qual a abertura do espaço fiscal no teto de gastos em si já seria suficiente para garantir a compensação fiscal do novo programa de transferência de renda. Para os próximos anos, a ideia é identificar outra fonte de compensação. “A receita para a criação de Auxílio Brasil permanente será identificada no próximo ano. Mas existe interpretação de que, em tese, a receita está prevista no espaço fiscal aberto. Por ser uma emenda constitucional, a necessidade de compensação para o Auxílio Brasil permanente estaria suprimida neste primeiro momento”, explicou. 

VALOR CCJ aprova aposentadoria antecipada para o STF. Semanas após o Supremo Tribunal Federal (STF) mandar suspender o pagamento das emendas orçamentárias de aliados do governo, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou ontem, por 35 votos a 24, proposta de emenda constitucional (PEC) para antecipar a aposentadoria dos ministros da Corte de 75 anos para 70 anos. O textO texto será analisado agora por uma comissão especial. A proposta foi apresentada pela presidente da CCJ, deputada Bia Kicis (PSL-DF), em 2019 para reverter a “PEC da Bengala” e permitir que o presidente Jair Bolsonaro indique mais do que dois ministros para o STF, mas só entrou na pauta e foi aprovada após o Supremo suspender o pagamento das emendas de relator – o chamado “orçamento secreto”, em que aliados do governo destinam recursos para suas bases eleitorais em troca de fidelidade nas votações no Congresso. 

FOLHA Governo propõe seis alterações na PEC dos Precatórios; entenda. O governo encaminhou uma nova versão da PEC (proposta de emenda à Constituição) dos Precatórios para as principais bancadas do Senado, contendo seis alterações em relação ao texto aprovado na Câmara dos Deputados. Em uma delas, há uma brecha para que o valor de R$ 400 do Auxílio Brasil se torne permanente e não precise de uma fonte de receita. As seis alterações na PEC em discussão no Senado: 1) Tornar o valor de R$ 400 do Auxílio Brasil permanente e livrar o governo de compensação financeira 2) Permitir o pagamento de precatórios do Fundef como abono salarial 3) Vincular os gastos a serem liberado pela PEC a despesas exclusivas com o Auxílio Brasil, pagamentos obrigatórios do governo (aposentadorias) e desoneração da folha de pagamento 4) Auditoria do aumento do volume de precatórios 5) Calendário de pagamento dos precatórios do Fundef aos estados ao longo do ano 6) Previsão dos gastos com precatório no próximo ano já em abril do ano anterior.  

FOLHA Falas de Lula preocupam aliados que querem petista moderado em 2022. Aliados de Luiz Inácio Lula da Silva que apostam numa versão moderada do petista para a disputa do Planalto em 2022 ligaram os sinais de alerta com as mais recentes falas do ex-presidente. O mais novo ponto de contenda é a ditadura nicaraguense de Daniel Ortega, que acaba de ganhar um quarto mandato como presidente de fachada, com vários rivais encarcerados no processo. Em entrevista no fim de semana ao jornal espanhol El País, Lula comparou o tempo de Ortega no poder (13 até aqui) aos termos de Angela Merkel como chanceler alemã. “Por que Angela Merkel pode ficar 16 anos no poder e Daniel Ortega não? Por que o Felipe González [primeiro-ministro da Espanha de 1982 a 1996] pode ficar 14 anos no poder? Qual é a lógica?”, questionou. Lula está em um giro europeu, no qual buscou estabelecer suas diferenças com Jair Bolsonaro e encontrou-se com o presidente francês Emmanuel Macron, e volta ao Brasil nesta semana. 

ESTADÃO Congresso amplia em quase 140% a previsão de emendas para 2022. Na ofensiva para controlar uma fatia maior do Orçamento da União, parlamentares apresentaram um valor recorde de emendas para 2022, ano de eleição. Ao todo, deputados e senadores querem R$ 112,4 bilhões em recursos públicos para financiar obras e serviços em seus redutos eleitorais, sete vezes mais do que já está reservado para o ano que vem. O valor representa aumento de 139% em relação ao que foi proposto em 2020. Deste total, R$ 3,3 bilhões são em transferências diretas, que ficaram conhecidas como “emendas cheque em branco”, nas quais prefeitos e governadores podem gastar sem precisar prestar contas. O apetite maior dos parlamentares se dá após o Supremo Tribunal Federal (STF) determinar a suspensão dos pagamentos das emendas de relator, mecanismo do orçamento secreto usado pelo governo de Jair Bolsonaro para obter apoio no Congresso, revelado pelo Estadão. Os R$ 112,4 bilhões pedidos incluem outras modalidades de emendas: as individuais, as de bancada e as de comissões. 

ESTADÃOImpasse sobre correção anual do Auxílio Brasil adia votação de MP que cria o programa social. A possibilidade de correção automática pela inflação do Auxílio Brasil abriu um impasse na Câmara com o governo Bolsonaro, que é contrário a garantir o reajuste anual do benefício aos mais pobres. Mas pesquisadores da área social apontaram que as mudanças incluídas no texto pelo relator da medida provisória (MP) que cria o novo programa social, deputado Marcelo Aro (PP-MG), foram positivas e transformam a assistência social num direito efetivo no País. Um dos mais renomados especialistas brasileiros em desigualdade, Marcelo Medeiros, pesquisador da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, avaliou que nem o Bolsa Família tinha conseguido garantir esse feito. “É um direito no sentido profundo da palavra e todas as implicações que isso tem”, disse ao Estadão. Crítico do desenho do Auxílio Brasil feito pelo governo por não ter levado em consideração o que se sabe sobre o mercado de trabalho, pobreza e a estrutura de política social do Brasil, Medeiros considera que o relator deu uma “gingada de capoeira” e promoveu mudanças importantes no novo programa, como a obrigação de não ter filas de espera para quem é elegível a receber o benefício. 

GLOBOBolsonaro afirma que quer rever paridade internacional do preço da Petrobras. O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira que busca rever a política da Petrobras de impor paridade internacional para os preços de combustível. Bolsonaro, contudo, não entrou em detalhes sobre como isso seria feito. Silva e Luna: Presidente da Petrobras diz que nem todos os reajustes de combustível têm a ver com a estatal — (A Petrobras) é uma empresa também que eu não tenho domínio sobre ela, tem seu aparelhamento. Ela busca o lucro. Tivemos problema sério no passado, além da corrupção, a questão da paridade com o preço internacional. Estamos buscando rever essa questão — disse o presidente, durante entrevista para o Portal Correio, da Paraíba.  
Questionado sobre se o governo já tem estudos sobre a alteração dessa política, no entanto, Bolsonaro falou apenas sobre o cálculo do ICMS. — Nós temos uma ação no Supremo, já está indo para quatro meses, a gente lamenta ter demorado tanto assim, nós queremos regulamentar um dispositivo de uma emenda constitucional de 2021, para definir o valor do ICMS.  

GLOBO Guedes diz que offshore é ‘absolutamente legal’ e nega conflito de interesses: ‘mil vezes não’. Em audiência na Câmara, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira que a sua empresa fora do país instalada em paraíso fiscal (offshore), nas Ilhas Virgens Britânicas, é “absolutamente legal”, disse que não entrou no governo por “oportunismo” e que não há conflitos de interesse com a manutenção da conta no exterior. No início de outubro, a série de reportagens Pandora Papers, do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, apontou que Guedes, enquanto era sócio da Bozano Investimentos, fundou a Dreadnoughts International, nas Ilhas Virgens Britânicas. Auxílio Brasil:  Sem aval de Guedes, relator vai prever correção automática do benefício pela inflação. Segundo as reportagens, Guedes segue com a empresa ativa e tinha, em 2015, patrimônio de US$ 9,5 milhões. 


AGENDA BRASIL
08h00 – Sondagem do consumidor (nov) – FGV Ibre
14h30 – Fluxo cambial semanal (19/nov) – BCB
Sem hora definida – Relatório mensal da dívida pública (out) – Tesouro

E OS MERCADOS HOJE?
Mercados globais estão iniciando a véspera do Thanksgiving nos EUA com viés negativo, em dia que traz uma agenda econômica congestionada na maior economia do mundo. No Brasil, o mercado acompanha a apresentação do parecer do relator da PEC dos Precatórios na CCJ, com mudanças que ontem no fim do pregão parecem ter sido bem recebidas pelo mercado – apesar disso, a expectativa é que um pedido de vista postergue a sua votação para a semana que vem. Tendo tudo isso em vista, esperamos uma abertura de viés neutro/positivo para ativos de risco locais, que terão seus desempenhos condicionados à agenda econômica externa e aos desenvolvimentos na CCJ do Senado ao longo desta quarta-feira.


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 103.445 (+1,30%)
BRL/USR$ 5,59 (-0,11%)

DI Jan/27: 11,78% (-23 bps)
S&P 500: 4.690 (+0,17%)


Disclaimer: Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Resolução CVM nº 20, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.

Relacionados

Apito Final | Bolsas fecharam novembro com novos riscos no radar

Internacional • Normalização monetária antecipada e receios com Ômicron derrubaram bolsas globais;• Confiança do consumidor americano teve nova queda em novembro. Brasil • Aprovação [...]

Rafael Gabriel Pacheco - 30/11/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | A taxa de desemprego ficou em 12,6% no trimestre encerrado em setembro

A taxa de desemprego ficou em 12,6% no trimestre encerrado em setembro, ficando abaixo da expectativa do mercado (12,7%). Essa taxa [...]

Rio Bravo - 30/11/2021

Guide Mercados Hoje: Receio com ômicron mantém mercados sob pressão

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no [...]

Victor Beyruti Guglielmi - 30/11/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções