Mercados Hoje | COPOM mantém Selic em 2,00% e retira Forward Guidance

Tempo de leitura: 10 minutos

Introdução:

Internacional

Bolsas globais ensaiam mais um dia de alta;
• Transição para a era Biden é bem recebida pelo mercado, que segue animado com expectativa por mais estímulos na maior economia do mundo;
• BCE anuncia sua primeira decisão de política monetária de 2021;
• Agenda traz pedidos de auxílio-desemprego nos EUA e confiança do consumidor na Europa.


Brasil

• Comitê de Política Monetária do BCB mantém Selic estável em 2,00%, mas retira Forward Guidance;
• Condições objetivas da economia continuam prescrevendo extraordinário grau de estímulo monetário;
• Fiocruz aleta que faltarão vacinas para a população brasileira em 2021;
• Boas relações diplomáticas com a China são essenciais para acelerar a campanha de vacinação.


CENÁRIO EXTERNO: TRANSIÇÃO ANIMADA

Mercados… Mercados asiáticos encerraram mais uma sessão com desempenhos predominantemente positivos. Na zona do euro, bolsas também amanheceram com viés altista: o Stoxx 600, índice que abrange uma gama de ativos de todo o continente, avança 0,5% até o momento. Em NY, índices também esboçam uma abertura positiva para bolsas americanas, com ganhos da ordem de 0,2%, enquanto o dólar (DXY) volta a perder força contra os seus principais pares (-0,3%). Por fim, na fronte das commodities, ativos têm sessão mista. O preço do petróleo (Brent Crude – ICE) cai 0,6%, ficando em torno dos US$ 55,70/barril.

Transição animada… Índices globais caminham em direção à novas máximas em um momento em que investidores avaliam positivamente o início do movimento de transição entre as eras Trump e Biden. Em manhã de poucas novidades, a euforia que se materializou no início do ano com a expectativa de mais estímulos na maior economia do mundo parece se sustentar, com o futuro do S&P 500 registrando o melhor desempenho após a pose de um presidente desde 1937. Enquanto isso, na zona do euro, o investidor aguarda a divulgação da 1ª decisão de política monetária do ano pelo Banco Central Europeu (BCE), prevista para às 9h45.

BCE… Após o bloco registrar o seu 4º mês consecutivo em território deflacionário na leitura do Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês), a expectativa para a reunião é que os governadores da instituição confirmem a necessidade de uma postura extremamente acomodatícia por tempo prolongado. Dado o incremento de EUR$ 500 bilhões ao seu programa de compra de títulos (QE) realizado na última reunião, o comitê de política monetária do BCE não deverá trazer novos incrementos, voltando a focar no seu Forward Guidance (prescrição futuro) para direcionar expectativas. De acordo com as mudanças realizadas em dezembro, tal postura deve ser sustentada pelo menos até março de 2022.

Mais agenda… Seguindo a decisão do BCE, o investidor deve se atentar ao número de pedidos de auxílio-desemprego nos EUA na semana passada, às 10h30, e ao índice de confiança do consumidor europeu, às 12h.


BRASIL: COPOM MANTEM SELIC EM 2,00% E RETIRA FORWARD GUIDANCE

Decisão do Copom… O comitê de política monetária do Banco Central optou, por unanimidade, deixar a taxa Selic estacionada em seu atual patamar de 2,00%. Ainda, devido à maior proximidade entre as projeções de inflação e as metas, optou-se por retirar o Forward Guidance (promessa de juros baixos por tempo prolongado). Nesta frente, destacamos a evolução da projeção do cenário básico para a inflação para 2021 que, ao avançar de 3,4% em dezembro para 3,6% na presente edição, contribuiu para que o Banco Central abandonasse a ferramenta adotada em sua 232ª reunião – “o Copom avalia que essas condições deixaram de ser satisfeitas já que as expectativas de inflação, assim como as projeções de inflação de seu cenário básico, estão suficientemente próximas da meta de inflação para o horizonte relevante de política monetária”. As demais clausulas que permitiam o uso do FG, como a manutenção do regime fiscal e a ancoragem das expectativas de longo prazo, no entanto, continuavam válidas. Ao todo, o tom ligeiramente mais hawkish adotado pelo comitê deverá trazer alívio à taxa de câmbio.

Futuro da Selic… De qualquer maneira, o corpo decisório do BCB deixou claro que um abandono do Forward Guidance não implica em um aumento mecânico da taxa de juro longo em seguida. O ritmo de crescimento da economia segue com incerteza acima do usual e as condições objetivas da economia continuam prescrevendo um extraordinário grau de estímulo monetária. O desemprego continua em nível extremamente alto, as pesquisas setoriais apontam para constante arrefecimento do processo de recuperação e, em 2021, a ausência de diversos estímulos monetário e fiscal, acoplado ao agressivo ressurgimento da covid-19, deverá pesar sobre o nível de atividade.

Próximos passos… De olho na próxima decisão, o desenrolar da campanha de vacinação e do quadro sanitário local, assim como as suas implicações para as contas públicas (a reintrodução de medidas de suporte à renda e ao emprego já estão sendo cogitadas no presente momento), serão essenciais para que o BC tenha uma maior previsibilidade sobre o rumo que está tomando a economia do país. Paralelamente, a aprovação de um orçamento dentro do teto de gastos e a sinalização em direção à aprovação de itens da agenda fiscal (PECs Emergencial e do Pacto Federativo) serão providenciais para manter o prêmio de risco em xeque e permitir que o BC sustente a Selic no seu patamar atual por mais tempo.

Nossa visão… Desta forma, tendo como premissas os pontos apresentados acima, acreditamos que o BC mantenha a Selic estacionada em março, sustentando a postura de “esperar para ver”, principalmente porque o 1º semestre deste ano deverá ser um de adaptação para o mercado – mesmo que tudo corra como o esperado. Não obstante, caso a assimetria altista do balanço de risco passe por uma deterioração adicional (resultante de qualquer uma das premissas não se consolidando), abre-se espaço para o início do movimento de aperto monetário já nas próximas reuniões (maio e junho).

Velocidade das vacinas… A Fundação Oswaldo Cruz, responsável pela produção da vacina da AstraZeneca/Oxford, tem como novo objetivo entregar ao governo cerca de 210 milhões de doses de vacinas em 2020. Devido à necessidade de aplicar duas doses para imunizar um indivíduo, fica claro que faltarão vacinas para imunizar integralmente a população brasileira. O problema da produção está intimamente ligado à escassez de insumos que atingi tanto a Fiocruz quanto o Butantan.

China e insumos… O IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) deve ser importado da China, e a recente formação de tensões diplomáticas entre membros da família Bolsonaro e políticos chineses cria maiores entraves e dificuldades para executar a campanha de vacinação. É de suprema importância que o executivo e seus aliados não antagonizem o país responsável pelo envio de insumos. Caso contrário, a pandemia se estenderá mais do que o previsto, prologando os efeitos recessivos provocados principalmente sobre o setor de serviços e mercado de trabalho. Ainda, na medida em que causa uma deterioração adicional do ambiente econômico, tende a manter as pressões políticas em alta, acentuando o risco fiscal e levando juros e dólar para trajetórias ascendentes. A melhor política econômica é, de fato, a vacina.

Na agenda… Em dia de agenda de indicadores morna, o destaque fica com a leitura de janeiro do monitor do PIB da FGV (8h) e o leilão de LFT, LTN e NTN-F do Tesouro Nacional (11h30).

E os mercados hoje? Mercados globais caminham para mais uma semana de valorização na medida em que o otimismo caracteriza a transição entres as eras Trump e Biden nos Estados Unidos. No Brasil, investidores deverão movimentar o mercado de juros enquanto adequam as suas apostas com relação ao futuro da Selic. Após a retirada do Forward Guidance em meio ao avanço das expectativas de inflação, investidores se mostram divididos sobre quando poderemos esperar a 1ª alta da taxa Selic. Tendo isto em vista, esperamos um dia de viés neutro/positivo para ativos de risco locais, que deverão se beneficiar da manutenção do bom humor externo e de movimentos de ajuste pontuais após a sequência de quedas nos últimos dias.

 


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 119.742 (-0,40%)
BR$/US$: 5,30 (-0,85%)
DI Jan/27: 7,13% (+1 bps)
S&P 500: 3.851 (+1,39%)

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

VALOR
– Joe Biden prega união e reverte ações de Trump
– ‘Não há vacina para todos em 2021’
– BC retira ‘trava’ de alta do juro
– Novata na bolsa, Aeris negocia contrato de R$ 2,5 bi

O GLOBO
– ‘A democracia prevaleceu’
– Trump sai com rastro de danos às instituições
– Criticado por atraso de vacina, Bolsonaro pressiona auxiliares
– Setor privado faz campanha para incentivar a vacinação

FOLHA DE S.PAULO
– Em posse, Biden exalta democracia e valor da verdade sobre mentiras
– Disparidade regional agrava mortalidade, aponta estudo
– Bolsonaro tenta falar com Xi para liberar insumos de vacina
– Jack Ma, o homem mais rico da China, reaparece após 3 meses

O ESTADO DE S.PAULO
– ‘A democracia prevaleceu’
– Butantã não tem mais insumo para produzir vacina
– Aras fala em ‘estado de defesa’ e Poderes reagem
– App da Saúde indica cloroquina a bebês

Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.

Relacionados

Apito Final | Vendas do varejo e balanços reforçaram apetite ao risco

Internacional • Mercados estendem apetite ao risco com varejo americano;• Vendas do varejo subiram enquanto o mercado esperava dado negativo; Brasil • Investidores buscam [...]

Rafael Gabriel Pacheco - 15/10/2021

Guide Empresas: Assaí compra operações da rede Extra; PDG sai da recuperação judicial; e mais!

Grupo Pão de Açúcar (PCAR3): Assaí compra 71 lojas da rede Extra por R$ 5,2 bi e vai acabar com a [...]

Luis Gustavo Pereira - 15/10/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | Prévia mensal do PIB

O IBC-Br, prévia mensal do PIB, retraiu 0,15% MoM em agosto. O resultado ficou ligeiramente abaixo da projeção do mercado (-0,05%). [...]

Rio Bravo - 15/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções