Mercados Hoje | R$100 bilhões fora do teto

Tempo de leitura: 7 minutos

Introdução:

Internacional: Consolidação

• Bolsas globais têm manhã de consolidação, com queda dos principais índices em movimento de realização de lucro por parte dos investidores;
• P&G, Johnson & Johnson, Phillip Morris e Netflix divulgam seus balanços;
• Investidor recebe os estoques de petróleo e derivados nos EUA.



Brasil: R$100 bilhões fora do teto

• Congresso aprova projeto que isenta gastos da meta fiscal e do teto de gastos;
• Recrudescimento da pandemia dá vez a mais um ano de exceções às regras orçamentárias;
• Cronograma da reforma administrativa deve ser divulgado em breve;
• Monitor do PIB (FGV) e arrecadação federal de março protagoniza a agenda econômica local.


CENÁRIO EXTERNO: CONSOLIDAÇÃO

Mercados… Mercados asiáticos encerraram a sessão mista, sem grandes oscilações. Na zona do euro, índices de mercado iniciaram negociações no vermelho, com o Stoxx 600, índice que abrange ativos de toda a região, registrando baixa de 1,2% até o momento. Nos EUA, índices futuros de NY se movimentam nesta mesma direção (S&P 500 fut: -0,4%), enquanto o dólar (DXY) e os juros futuros operam próximos à estabilidade (rendimento das treasuries de 10 anos: 1,59% a/a). Por fim, na fronte das commodities, ativos têm manhã predominantemente positiva. O preço do petróleo (Brent Crude – ICE) registra leve alta de 0,1%, negociado próximo dos US$ 67,10/barril.

Consolidação… Ativos de risco globais estão amanhecendo no vermelho, em movimento de realização de lucros após os ganhos relevantes angariados nas últimas semanas. Nos EUA, o destaque da queda fica com papéis com alta exposição ao vírus (ex.: aéreas, agências de viagem, etc), com investidores avaliando o otimismo recente em torno da situação sanitária do país. Na fronte corporativa, o mercado aguarda os balanços da P&G, J&J e Phillip Morris antes da abertura (7h45) e do Netflix após o fechamento (17h). Não obstante, juros futuros e o dólar operam próximos à estabilidade enquanto os índices futuros de NY se sustentam próximos das máximas da semana passada, evidenciando a ausência de uma mudança drástica do cenário.

Na agenda… Em dia de agenda econômica praticamente vazia, o investidor recebe os estoques de petróleo e derivados nos EUA, às 17h30.


R$ 100 BILHÕES FORA DO TETO

R$ 100 bi… As tratativas em torno do Orçamento continuam avançando em rumo a uma solução que acomoda as demandas do governo e do Congresso. Além de vetos parciais que reduzirão o volume destinado às emendas para recompor as despesas obrigatórias subestimadas, o Congresso aprovou um projeto para retirar da meta fiscal e do teto de gastos: (i) o programa de manutenção de empregos (BEm), que envolve cortes de jornadas e salário; (ii) o Pronampe, que apoia micro empresas, e (iii) gastos emergenciais para combater a crise sanitária. O custo total dos 3 programas pode ultrapassar R$ 100 bi, dependendo do montante que será necessário para cobrir os gastos emergenciais com a saúde. O projeto foi enviado para sanção presidencial.

2021 é outro 2020… No ano passado, ainda havia esperança de que o governo poderia aprovar um Orçamento para 2021 que respeitasse o teto, mas essa possibilidade evaporou com o recrudescimento da pandemia. Além de infundado, esse otimismo só serviu para interromper importantes programas – como o BEm e o auxílio emergencial –que tiveram de ser reerguidos às pressas para resguardar a economia e as camadas mais vulneráveis da sociedade. O desfecho está longe de ser ideal, mas os gastos que foram excluídos da meta fiscal e do teto são propositivos, necessários e terão um impacto positivo e relevante sobre a eventual recuperação da economia brasileira.

Início da administrativa… Na semana que vem, deve ser divulgado o cronograma das 7 audiências públicas da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados nas quais será discutida a reforma administrativa. O debate sobre a admissibilidade da proposta nesse colegiado representa a premeria etapa da longa jornada da PEC pelo Congresso. A reforma – que visa alterar a forma como futuros servidores serão contratados, promovidos e demitidos – é a inciativa mais relevante na pauta de austeridade do governo. Segundo projeções da equipe econômica, a PEC deve gerar uma economia de R$ 300 bi nos próximos 10 anos. “No início do mês, o ministro Paulo Guedes (Economia) alertou o Congresso que, caso a reforma fosse postergada, será necessário torná-la mais dura”.

Na agenda… A agenda local traz o monitor do PIB de fevereiro da FGV, às 10h15, seguido por um leilão de NTN-Bs do Tesouro Nacional e um leilão de 15 mil contratos de swap do BC, ambos às 11h30. Na parte da tarde, às 14h30, as atenções se voltarão para os dados de arrecadação federal em março (est.: R$ 122,4 bi), que serão comentados por Paulo Guedes em coletiva marcada para às 15h.

E os mercados hoje? Mercados globais abriram a sessão em tom predominantemente negativo, com investidores optando por realizar lucros após os ganhos expressivos das últimas semanas e a falta de novos drivers positivos. Como destaque na manhã, investidores aguardam a divulgação dos resultados da P&G, J&J e Phillip Morris antes da abertura das bolsas nos EUA. No Brasil, a melhora gradual da situação sanitária e a promessa de um desfecho na questão do orçamento promoveram algum alívio nos prêmios de risco locais ontem, mesmo após sinalizações claras de que o acordo final não caminharia em direção ao alinhamento da classe política com a agenda fiscalista (pelo contrário). Desta forma, esperamos uma abertura de viés negativo para ativos de risco brasileiros nesta 3ªfeira, que deverão acompanhar o exterior na falta de novos drivers positivos em âmbito local antes do feriado.

 


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 120.933 (+0,15%)
BR$/US$: 5,54 (-0,78%)
DI Jan/27: 8,50% (-10 bps)
S&P: 4.163 (-0,53%)

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

VALOR
– Acordo corta do Orçamento R$ 20 bi e tira covid do teto
– Tocantins tenta barrar leilão da rodovia BR-153
– Países vizinhos exigem teste de caminhoneiros
– Contratação de seguro cresce com pandemia

O GLOBO
– Empresários pressionam por metas ambientais para cúpula do clima
– PGR questiona governadores sobre verbas
– Silva e Luna diz que respeitará paridade internacional de preços
– PSL resiste, e Bolsonaro vai buscar outra sigla para 2022

FOLHA DE S.PAULO
– Governo e Congresso fazem manobra por Orçamento
– Pasta dá R$ 2 mi da Covid a projeto não relacionado
– Estados criam divergências ao priorizar comorbidades
– Cúpula da CPI quer apuração nas quedas de ministros

O ESTADO DE S.PAULO
– Governo cede e dá aval a Orçamento com R$ 125 bi fora do teto
– Verba federal ajudou a pagar salários e 13º nos Estados
– Taxa de mortes por covid do Brasil supera a dos EUA
– Nova gestão da Capes enfrenta críticas

Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.

Relacionados

Guide Empresas - Mosaico reporta forte crescimento de usuário e receita líquida sobe 18% no trimestre; Cia informa forte performance no digital e atinge 15,3% das vendas totais; e mais...

Mosaico: Cia tem forte crescimento de usuário e receita líquida sobe 18% no trimestreImpacto: Marginalmente positivoDimed: Cia informa forte performance no [...]

Luis Sales - 18/05/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | Reforma administrativa

A reforma administrativa avançou ontem na CCJ. A expectativa é que a admissibilidade da proposta seja votada na quinta-feira (20/05) e [...]

Rio Bravo - 18/05/2021

Mercados Hoje | Otimismo com reabertura dá fôlego aos mercados

Introdução: Internacional: Otimismo com reabertura dá fôlego aos mercados • Bolsas globais têm manhã de recuperação pautada no otimismo com a reabertura; [...]

Victor Beyruti Guglielmi - 18/05/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções