Mercados hoje | Vírus x Vacina

Introdução:

Internacional

• Bolsas internacionais dão sequência à onda de realizações;
• Receio com impactos econômicos da nova onda de covid-19 se sobrepõe à mais uma notícia promissora referente à produção de uma vacina;
• Pedidos de auxílio-desemprego e índice de indicadores antecedentes do Conference Board trazem mais informações sobre os impactos da pandemia na economia americana.

Brasil

• Centrão só está disposto a desobstruir plenário para votar projetos específicos de interesse do governo;
• Senado aprova Lei Kandir com repasse de R$ 59 bi para os estados até 2037;
• Guedes defende que teto de gastos só poderá ser alterado quando Orçamento for desvinculado e desindexado;
• Tesouro testa apetite do mercado em mais um leilão de títulos nesta manhã.  


CENÁRIO EXTERNO: Vírus x Vacina

Mercados… Mercados asiáticos voltaram a fechar a sessão com pregões mistos, sem grandes destaques. Na zona do euro, índices de mercado europeus amanheceram em queda, dando sequência ao movimento de realização verificado ontem. O Stoxx 600, índice que abrange uma gama de ativos de risco da região, registra queda de 0,8% até o momento. Em NY, índices futuros também ensaiam uma abertura desfavorável para ativos de risco norte-americanos, enquanto o dólar (DXY) retoma fôlego contra os seus principais pares. Na fronte das commodities, ativos também reagem negativamente ao incremento na percepção de incerteza com relação à retomada econômica. O preço do petróleo (Brent crude) recua 0,8%, negociado próximo dos US$ 44,00/barril.

Vírus x Vacina… Bolsas globais voltaram a amanhecer em tom negativo, com a preocupação em torno dos impactos econômicos da nova onda de covid-19 se sobrepondo ao recente otimismo com o desenvolvimento de uma vacina. O momento se resumo na avaliação de até que ponto a nova onda vai fechar a economia (principalmente nos EUA¬). Dentre os principais destaques do noticiário, o fechamento das escolas em Nova Iorque e a reintrodução de um estado de alerta em Tóquio contribuíram para uma deterioração mais forte do sentimento nos mercados. Adicionalmente, dado o bom desempenho que levou índices a patamares elevados nas últimas semanas, é normal um que fluxo de notícias mais negativas nesta frente desencadeie novas realizações.

AstraZeneca Plc sinaliza avanços na sua vacina… Após os testes das vacinas produzidas pela Pfizer e pela Moderna Inc. mostrarem eficácia próxima de 95%, chegou a vez da vacina que está sendo desenvolvida pela AstraZeneca Plc, em pareceria com a Oxford, apresentar resultados promissores. Apesar de ainda estar em uma fase de testes anterior às outras duas inoculações mencionadas, a solução da AstraZeneca surpreendeu positivamente ao provocar uma resposta imune em idosos de maneira segura – uma das maiores preocupações em torno do tema. Assim, mais um passo foi dado em direção à disponibilização da vacina em massa, que poderá ter início tão cedo quanto o 1º semestre de 2021.

Na agenda… Como de costume nas 5ªfeiras, o investidor volta a avaliar com uma lupa a variação no número de pedidos de auxílio-desemprego nos EUA (est.: 720 mil), divulgado às 10h30. Com a piora do quadro sanitário acompanhada de sinais de desaceleração no ritmo de retomada econômica ao redor do mundo preocupa, a atenção é redobrada na análise de dados do mercado de trabalho, que já poderão passar a mostrar uma deterioração na maior economia do mundo. No fim da manhã (12h), o investidor também recebe o índice de indicadores antecedentes do Conference Board, que trará informações adicionais sobre a direção em que está indo a economia americana através da ponderação de 10 variáveis chave.


BRASIL: ACORDO ENTRE GOVERNO E CENTRÃO ESVAZIA INFLUÊNCIA DE MAIA

Senado aprova Lei Kandir… O Senado aprovou ontem a regulamentação da Lei Kandir, que trata da transferência de recursos da União para os estados. O repasse recompensa a renúncia do ICMS cobrado pelos entes federativos de produtos exportados. Esta desoneração tem como intuitivo tornar as exportações brasileiras mais competitivas no mercado internacional. O projeto aprovado pelos senadores prevê a transferência de R$ 58 bi aos estados até 2037, com 75% do montante permanecendo com os estados e 25% sendo repassado para os municípios. Agora, o projeto será enviado para a Câmara dos Deputados.

Governo e Centrão firmam acordo para dar fim à obstrução… O líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), firmou um acordo com os partidos da base governistas que obstruem a pauta da Câmara desde o início de outubro. O entendimento deve possibilitar a retomada das votações no plenário da casa, que deve analisar o projeto da cabotagem e a liberação de recursos de fundos públicos para o combate à pandemia.

Esvaziando a influência de Maia… Na prática, as siglas do Centrão removeram a capacidade do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de determinar os projetos que serão votados, já que eles estabeleceram uma lista específica de matérias que não serão obstruídas. Como Maia quer retomar os trabalhos na Casa Baixa antes do término do seu mandato, só resta ao demista dar andamento aos projetos que constam na lista acordada pelo governo e pelo Centrão. O embate reflete a formação de dois campos opositores que disputarão a presidência da Câmara no início do ano que vem.

Guedes aborda flexibilização do teto…  O ministro Paulo Guedes (Economia) abordou, em evento promovido pela revista Exame, a possiblidade de revogar o teto de gastos, regra que limita os gastos do governo ao montante do ano anterior corrigido pela inflação. Segundo o ministro, a sua geração só poderá sonhar com o fim do teto de gastos caso o Orçamento seja desvinculado e desindexado.

Desvinculação x desindexação… A vinculação obriga o governo a destinar percentuais predeterminados da arrecadação de tributos para áreas de atuação especificas, como a educação e saúde. Já a indexação determina que certos benéficos sociais, como o salário mínimo e as aposentadorias, sejam ajustados de acordo com a inflação.

Protagonismo da classe política… Para Guedes, a classe política merece mais autonomia para determinar quando e como esses recursos e pisos devem ser ajustados. Como esses gastos crescem mais rapidamente que o Orçamento Federal como um todo, o espaço dentro do teto de gastos vem encolhendo e restringindo o poder de decisão do governo e do Congresso. Segundo o ministro, 96% dos gastos do governo já estão engessados. A PEC do Pacto Federativo visa desfazer estas amarras e criar mais flexibilidade no processo de formação do Orçamento para que mais recursos sejam destinados a outras áreas, como projetos de infraestrutura.

Na agenda… Em dia de agenda econômica esvaziada, o Tesouro realiza mais um leilão de LTN, LFT e NTN-F, com início previsto para às 11h.

E os mercados hoje?… Ativos de risco mantém trajetória de queda na Europa e nos EUA, refletindo um movimento de realização de lucros pautado no receio com a magnitude dos impactos econômicos da nova onda de contaminações pela covid-19 ao redor do globo. No Brasil, o mercado voltou a importar a piora de sentimento do exterior enquanto, pouco a pouco, a preocupação com uma 2ª onda por aqui volta ao radar. No pano de fundo, o quadro delicado das contas públicas segue dando o que falar com relação à sustentabilidade da retomada econômica por aqui. Desta forma, esperamos uma abertura desfavorável para ativos de risco locais nesta 5ªfeira.


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 106.267 (-0,91%)
BR$/US$: 5,36 (+0,73%)
DI Jan/27: 7,43% (+16 bps)
S&P 500: 3.567 (-1,16%)

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

VALOR
– Home office perde apoio e tendência é modelo híbrido
– Participação da Huawei no 5G ganha força
– Pátria investe no segmento de redes sem fio
– Zema quer indenização maior da Vale

O GLOBO
– Em meio à 2ª onda, mundo se aproxima de vacina emergencial
– Epidemia piora, e Trump veta dados a equipe de Biden
– Ibope: vantagem de Paes sobre Crivella é de 30 pontos
– Argentina: presidente e vice em atrito

FOLHA DE S.PAULO
– Pfizer conclui testes e diz que vacina é 95% eficaz
– Salto de 26% nos casos faz médicos verem risco em espera do governo
– Bolsonaro vira alvo na disputa por São Paulo
– Depois de trégua, governo português enfrenta protestos

O ESTADO DE S.PAULO
– Covas larga no 2º turno com 47% e Boulos, com 35%, aponta Ibope
– Pfizer diz que pode levar vacina 95% eficaz a milhões no Brasil
– Escolas reabertas em SP têm até 2 infectados
– Ipê, jacarandá e mogno, o alvo dos estrangeiros

Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.

Relacionados

Apito Final | Mês Fenomenal

Internacional Bolsas internacionais têm dia negativo, mas encerram mês com ganhos estelares;Menor aversão global ao risco decorrente da eleição de Biden e [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 30/11/2020

Carteira Semanal de Ações | 30 de Novembro

Nesta semana, optamos por realizar apenas uma alteração pontual em nossa carteira semanal, retiramos Movida ON e incluímos CVC ON. [...]

Luis Sales - 30/11/2020
Alejandro Ortiz Cruceno - 30/11/2020

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções