Guide Mercados Hoje: PMS conclui sequência de pesquisas setoriais de agosto

Tempo de leitura: 10 minutos

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no dia.

Confira o relatório de 14 de outubro de 2021!

Mercados Globais:

Ativos de risco estão ensaiando dar continuidade ao movimento de recuperação iniciado nesta 4ªfeira, quando bolsas americanas quebraram uma sequência de 3 sessões consecutivas no vermelho. As grandes empresas do setor de tecnologia puxaram a alta, reagindo principalmente ao movimento de fechamento dos juros longos na maior economia do mundo. Hoje, o mercado pinta imagem similar, com alta das bolsas, fechamento dos yields, dólar global mais fraco e alta dos preços das commodities.

Apesar do cenário de inflação pedir uma maior cautela, investidores seguem sustentando níveis elevados dos principais índices americanos, buscando oportunidades após uma sequência de queda como a desta semana. Olhando para frente, o investidor deve seguir monitorando os impactos da pressão de custos derivada dos gargalos de oferta e dos preços energia sobre o crescimento, assim como o desempenho das empresas nesse ambiente mais desafiador. Na agenda de hoje, o investidor recebe os dados de inflação ao produtor americano em setembro (PPI) e os pedidos de auxílio desemprego realizados nos EUA na semana passada, assim como as divulgações dos balanços do BofA, Citigroup, Morgan Stanley e Wells Fargo & Co (todos antes da abertura em Nova Iorque).


Nikkei 225: CSI 300: Stoxx 600: S&P Futuro: DXY: Juro T10: Petróleo:
+1,46%
28.551
-0,54%
4.913
+0,91%
464,58
+0,77%
4.397

-0,29%
94,80

1,52% a.a.
-2,6 bps
-1,15%
US$ 84,13/barril

AGENDA INTERNACIONAL
09h30 – EUA – Pedidos de auxílio desemprego (08/out) – DoL
09h30 – EUA – PPI (set) – BLS
12h00 – EUA – Estoques de petróleo bruto (08/out) – DoE


HEADLINES

VALOR Câmara aprova mudança em ICMS sobre combustíveis que pode reduzir o valor em 2022. A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (13), por 392 a favor 71 contrários e 2 abstenções, o projeto de lei do governo para mudar a cobrança de ICMS sobre os combustíveis. O texto diminuirá a volatilidade dos preços e deve reduzir o custo da gasolina, do etanol e do diesel em 2022, ano em que o presidente Jair Bolsonaro buscará a reeleição, mas também pode causar efeito inverso para o próximo governo, com a manutenção artificial de um preço mais alto. Após a aprovação do texto-base com 392 votos favoráveis, os deputados rejeitaram as cinco emendas apresentadas pelos partidos de oposição ainda na noite desta quarta-feira. O texto segue para análise do Senado Federal, onde governadores devem reforçar a ofensiva para tentar alterar pontos da proposta. 

VALOR Parecer à PEC limita precatórios a serem emitidos pela Justiça. O relatório da proposta de emenda constitucional (PEC) dos precatórios apresentado na semana passada pelo deputado Hugo Motta (Republicanos-PB) coloca sem alarde uma regra polêmica para a emissão de dívida decorrente de sentenças judiciais. O texto não só limita o valor dos próximos anos a ser pago dentro do teto de gastos, baseado no volume gasto em 2016 corrigido pela inflação, mas a própria expedição dos precatórios pelo Poder Judiciário. Na prática, isso pode criar mais um orçamento paralelo, além dos quase R$ 50 bilhões que já ficarão sem prazo para ser pagos em 2022. Especialistas apontam que essa proposta tem o risco de reduzir a transparência sobre o estoque de dívidas judiciais da União, que nem sequer chegarão a ser encaminhadas em sua totalidade ao Executivo. 

FOLHA Guedes defende vender ações da Petrobras e usar dinheiro no combate à pobreza. O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que vender ações da Petrobras e usar o ganho para custear programas sociais pode ser uma alternativa para a privatização completa da empresa. “Quando o preço dos combustíveis sobe, os mais frágeis estão com dificuldade. Imagine então se eu vender um pouco das ações da Petrobras e der pra eles esses recursos? Não faz sentido o país ficar mais rico e o pobre ficar mais pobre”, disse Guedes, em conversa com jornalistas em Washington nesta quarta-feira (13). O ministro viajou para a capital americana para participar da reunião anual do FMI e de outros eventos, como um encontro de ministros da economia do G20.

FOLHA Taxa extra na conta de luz não será suficiente para bancar térmicas, dizem distribuidoras. As distribuidoras de eletricidade brasileiras alertaram o governo que a bandeira tarifária de escassez hídrica, implementada em setembro, não está sendo suficiente para cobrir a elevação de custos dos combustíveis usados pelas térmicas do país. A questão está sendo analisada pelo governo, disse nesta quarta-feira (13) a secretária executiva do MME (Ministério de Minas e Energia), Marisete Pereira. Ela descartou, porém, novo reajuste na taxa extra sobre a conta de luz, que passou de R$ 9,49 para R$ 14,20 por cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos. Pereira disse que, segundo as distribuidoras, as projeções de gastos com térmicas até o fim do ano foram frustradas pela elevação das cotações do gás natural e do óleo diesel, combustíveis usados para poupar água nos reservatórios das hidrelétricas brasileiras. 

ESTADÃO Sem solução para Bolsa Família, cresce a pressão para renovar auxílio emergencial. A apenas 18 dias do fim do auxílio emergencial concedido durante a pandemia de covid-19, o clima na equipe econômica é de tensão e enfrentamento para impedir nova prorrogação do benefício – medida defendida por auxiliares do presidente Jair Bolsonaro e lideranças do Congresso, enquanto o governo não tira do papel o novo Auxílio Brasil, que vai substituir o Bolsa Família. Os principais auxiliares do ministro da Economia, Paulo Guedes, já avisaram em reuniões internas e com representantes do mercado financeiro que não assinam a prorrogação do auxílio por meio de novo crédito extraordinário, o que possibilitaria que as despesas ficassem fora do teto de gastos (a regra prevista na Constituição que fixa um limite anual de despesas com base na variação da inflação). 

ESTADÃOChuvas e menor consumo dão alívio a reservatórios, mas cenário ainda é de cautela. As chuvas registradas nos últimos dias, combinadas com as medidas de redução de demanda, deram um alívio aos reservatórios do Sul e Sudeste/Centro-Oeste e diminuíram o risco de um novo racionamento nos moldes do de 2001. O cenário, no entanto, ainda é preocupante, uma vez que o período úmido só está no início e ainda não se sabe ao certo qual a intensidade da hidrologia nos próximos meses, dizem especialistas. De 1.º de outubro até agora, os reservatórios do Sul – que representam 7% do armazenamento do País – tiveram ganho de 5,78 pontos porcentuais no volume de água, de 28,35% para 34,13%. No Sudeste/Centro-Oeste, responsável por 70% da capacidade, a recuperação foi menor, mas pelo menos parou de cair. Em 6 de outubro, as usinas da região registraram o menor patamar de água em seus lagos, de 16,49%. No dia 12, estava em 16,82%. 

GLOBO Clima deve influenciar preços dos alimentos e turbinar inflação até julho de 2022. Chuvas, secas, geadas, queimadas devem fazer os preços dos produtos agropecuários continuarem em alta pelo menos até o primeiro semestre de 2022, segundo analistas financeiros com base nas previsões de meteorologistas. que afetam as plantações no Brasil. Com as mudanças climáticas, essas situações extremas vêm acontecendo com mais frequência, numa fonte de pressão contínua sobre o preço dos alimentos. Nos últimos 12 meses, pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a alimentação no domicílio subiu 14,41%, um pouco menos que os 16% que rodou ao longo do ano, dando a primazia da alta para a energia, provocada pela maior seca em 91 anos. 

GLOBO Alcolumbre diz que não cede a ‘chantagem’ e indica que sabatina de Mendonça não é prioridade. Criticado até mesmo por senadores de oposição ao governo por travar a indicação do ex-advogado geral da União André Mendonça ao Supremo Tribunal Federal, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), rompeu o silêncio. Por meio de nota, o parlamentar se disse “perseguido”, alegou sofrer “agressões de toda ordem” e indicou de que continuará sem pautar, na CCJ, a sabatina de Mendonça — escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro, o ex-AGU já é o candidato que mais tempo esperou para ser avaliado pela comissão, requisito necessário na trajetória rumo ao Supremo.


AGENDA BRASIL
09h00 – PMS: Volume de serviços (ago) – IBGE
11h30 – Leilão tradicional (LFT, NTN-F e LTN) – Tesouro
Sem hora definida – ICEI: Índice de Confiança do Empresário Industrial (out) – CNI

E OS MERCADOS HOJE?
Em manhã de poucas novidades, mercados globais estão iniciando o dia em tom positivo, esboçando dar sequência ao movimento de menor aversão ao risco verificado nesta 4ªfeira. No Brasil, o mercado recebe o desempenho do setor de serviços em agosto nos resultados da PMS, que fecha as pesquisas setoriais para o mês – sequência marcada por decepções até o momento. No pano de fundo, a atuação mais agressiva no BC no câmbio, com uma nova venda de US$ 1 bi em swaps prevista para hoje, deve frear a forte alta do dólar junto com o enfraquecimento da divisa americana a nível global. Por fim, um novo leilão de títulos pré-fixados do Tesouro promete movimentar o DI. Desta forma, na falta de grandes mudanças no cenário para os mercados, antecipamos uma nova abertura de viés positivo para a bolsa local, que deve seguir se beneficiando da melhora do ambiente externo (fechamento dos yields e alta das commodities).


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 113.455,92 (+1,14%)
BRL/USD: 5,51 (-0,51%)

DI Jan/27: 10,43% (-8 bps)
S&P 500: 4.363,94 (+0,31%)

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Disclaimer: Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Resolução CVM nº 20, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.

Relacionados

Apito Final | Teto de gastos perde credibilidade com artimanhas do governo para pagar auxílios

Internacional • Queda no petróleo e indicadores positivos nos EUA fazem S&P fechar em alta. Brasil Com novo Bolsa-Família expandido e auxílio diesel, rombo [...]

Rafael Gabriel Pacheco - 21/10/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | "Furar" teto de gastos

A confirmação de que a opção de furar o teto de gastos está sendo defendida também pelo Ministério da Economia, mostra [...]

Rio Bravo - 21/10/2021

Guide Empresas: Gafisa reporta lançamentos pela primeira vez no ano; CCR Assina Concessão de nove aeroportos na Região Sul; e mais!

Gafisa (GFSA3): Gafisa reporta lançamentos pela primeira vez no anoImpacto: PositivoCCR (CCRO3): CCR Assina Concessão de nove aeroportos na Região SulImpacto: [...]

Luis Gustavo Pereira - 21/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções