Cotações por TradingView

Guide Mercados Hoje: Brasil recebe vendas no varejo em dia de agenda pesada e início de temporada de balanços em NY

Tempo de leitura: 8 minutos

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no dia.

Confira o relatório de 14 de Janeiro de 2022!

Mercados Globais:

Ativos de risco estão caminhando para fechar uma semana marcada por altos e baixos sem tendência bem definida, com bolsas europeias em baixa – refletindo falas duras de diversos membros do Fed na tarde de ontem, após o fechamento das negociações na região – enquanto índices futuros de Nova Iorque ensaiam leve recuperação. De modo geral, a condução da política monetária americana segue em foco, e os yields voltam a abrir nesta manhã, enquanto investidores se preparam para o início da temporada de balanços nos EUA, que hoje traz os resultados de JPMorgan Chase & Co, Wells Fargo & Co e Citigroup Inc. 

O dólar tem manhã estável contra seus pares desenvolvidos, mas perde força contra a cesta de emergentes após a divulgação de mais um resultado forte da balança comercial chinesa em dezembro. O gigante asiático registrou um total de US$3,36 trilhões de exportações e US$ 2,69 trilhões de importações em 2021, encerrando o ano com um superávit recorde de US$ 676 bilhões. Apenas em dezembro, o superávit foi de US$94,5 bilhões, muito acima dos cerca de US$ 73,0 bilhões que estavam sendo esperados pelo mercado. Naturalmente, o dado também está contribuindo para impulsionar os preços de commodities na manhã desta sexta-feira.

Por fim, a agenda econômica também promete movimentar os mercados ao longo da sessão, com destaque para os dados de vendas no varejo e produção industrial em dezembro nos EUA. Na fronte dos eventos, a fala do presidente do Fed de Nova Iorque, John Williams, também poderá fazer preço às 13h.


>
Nikkei 225: CSI 300: Stoxx 600: S&P Futuro: DXY: Juro T10: Petróleo (Brent Crude – ICE):
-1,28%;
28.124
-0,82%;
4.727
-0,64%;
483,04
+0,17%;
4.667
-0,01%;
94,77
+3,8 BPS;
1,75% a.a.
+1,43%;
US$ 85,66/barril


AGENDA INTERNACIONAL

10h30 – EUA – Vendas do varejo (dez) – C. Bureau
11h15 – EUA – Produção industrial (dez) – Fed
12h00 – EUA – Confiança do consumidor (Jan/Preliminar) – Universidade de Michigan
12h00 – EUA – Variação dos estoques (nov) – C.  Bureau
13h00 – EUA – Discurso de J. Williams – Fed (Nova Iorque)

HEADLINES

Valor China é maior responsável por exportação recorde.  O valor das exportações brasileiras avançou 34% de 2020 para 2021, mais do que compensando a perda de 5,4% no ano anterior. O crescimento levou a um embarque recorde do Brasil de US$ 280,6 bilhões no ano passado, mas o aumento teve distribuição desigual pelos destinos. O incremento dos embarques desde o pré-pandemia foi quase todo direcionado para a China, que avançou na fatia da exportação brasileira no período. A participação dos chineses nos valores embarcados pelo Brasil subiu de 28,7% em 2019 para 31,3% no ano passado. A Ásia como um todo avançou quatro pontos percentuais em igual período, atingindo 46,4% em 2021. A fatia da China avançou porque de 2019 ao ano passado as exportações brasileiras ao país asiático cresceram 38,5%, em ritmo maior que a média dos embarques totais.

Valor Escândalo com transações respinga em reputação do Fed. Quando um escândalo envolvendo negócios com ativos eclodiu pela primeira vez no Federal Reserve (Fed), em setembro, levando à renúncia de dois presidentes regionais do banco central dos Estados Unidos, o comandante da instituição, Jerome Powell prometeu enfrentar o problema de frente. “É algo que levamos muito, muito a sério”, disse ele em uma entrevista coletiva naquele mês. “Este é um momento importante para o Fed e estou determinado a lidar com isso de maneiras que se manterão ao longo do tempo.” Mas quatro meses depois, o escândalo ressurgiu, com o segundo no comando do banco central deixando o cargo após novas revelações sobre suas atividades em operações no mercado. A saída de Richard Clarida trouxe à tona questões espinhosas sobre a resposta do banco central a uma das piores crises de reputação da sua história.

O Globo Imposto de Renda: Correção da faixa de isenção para R$ 4,4 mil triplicaria número de brasileiros livres da tributação. O número de brasileiros que estaria isento do pagamento do Imposto de Renda quase triplicaria caso a tabela fosse corrigida pela inflação acumulada desde 1996. A faixa de isenção subiria para os que ganham menos de R$ 4.465,35, de acordo com levantamento da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco). Atualmente, paga IR quem ganha mais de R$ 1.903,98 mensais, menos que dois salários-mínimos. Apenas 8,2 milhões de pessoas não pagam IR porque têm rendimentos abaixo desse valor, que não sofre correção há anos. Esse número saltaria para 23.506.672 de brasileiros, caso a faixa de isenção fosse ajustada, nos cálculos da Unafisco.

Estadão TCU vê risco de reajuste ‘expressivo’ da energia com novo empréstimo ao setor elétrico. A autorização para mais um empréstimo em um ano eleitoral, somado a outras despesas, tem o risco de acarretar aumentos “expressivos” nas contas de luz nos próximos anos, ainda que impeça um tarifaço com efeitos imediatos, segundo alerta do Tribunal de Contas da União (TCU). Para os técnicos do órgão de fiscalização, o governo deve demonstrar o motivo de adotar a medida novamente e comprovar que a alternativa é, de fato, melhor do que permitir reajustes tarifários extras para as distribuidoras, que atendem ao consumidor final. No relatório enviado ao governo, obtido pelo Estadão/Broadcast, o TCU cobra “clareza” e “objetividade” do governo na condução da política tarifária, menciona “estudos prévios deficientes” que não indicam os dados completos do impacto do financiamento na inflação ou analisam ações alternativas para equacionar os problemas financeiros das concessionárias.

Folha Bolsonaro tira poder de Guedes para Ciro Nogueira honrar acordo de emendas do centrão. A decisão do presidente Jair Bolsonaro (PL) de dar poder à Casa Civil na execução do Orçamento de 2022 é vista dentro do governo como forma de criar um “filtro político” para assegurar o cumprimento de acordos envolvendo distribuição de recursos, inclusive emendas parlamentares. Como revelou a Folha, a pasta comandada por Ciro Nogueira (PP), cacique do centrão, precisará a partir de agora dar aval prévio a mudanças feitas no Orçamento. A alteração tem sido interpretada como perda de poder do ministro da Economia, Paulo Guedes, antes o único responsável pela tarefa.



AGENDA BRASIL
09h00 – PMC: Vendas no varejo (nov) – IBGE

 


E os Mercados Hoje?

Bolsas globais se movimentam sem direção única, com bolsas europeias reagindo às falas mais duras de diversos membros do Fed na tarde de ontem enquanto índices de NY esboçam um movimento de ligeira recuperação. Na Ásia, destaque para mais uma série de números fortes para a balança comercial chinesa em dezembro. Hoje, além de receber os dados de vendas do varejo e produção industrial de dezembro nos EUA, o investidor acompanha o início da temporada de balanços americana, com Citigroup, JPMorgan e Wells Fargo na estreia. No Brasil, o investidor prevê uma leve recuperação das vendas no varejo em novembro (+0,2%) após o índice de volume de serviços superar expectativas no mês. Em Brasília, cresce o receio com a paralização de servidores públicos que pressionam por reajustes salariais na semana que vem, após discussão do governo com funcionários da Receita não ter rendido frutos.


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 105.529 (-0,15%)
BRL/USD: 5,52 (-0,10%)
DI Jan/27: 11,13 (-5,5 bps)
S&P 500: 4.659 (-1,42%)


Disclaimer: Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Resolução CVM nº 20, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.

Relacionados

Rio Bravo: Olhar Atento | Mais de 40 categorias de servidores públicos aderiram à manifestação

Nesta terça-feira, 18, mais de 40 categorias de servidores públicos aderiram à manifestação pelo reajuste de seus salários. O pedido é [...]

Rio Bravo - 18/01/2022

Guide Empresas: Petrobras atinge recorde de produção em 2021; DIRR acerta compra de ativos da CYRE; e mais!

Petrobras (PETR3;PETR4): Petrobras atinge recorde de produção no pré-sal em 2021Impacto: PositivoDirecional e MRV (DIRR3;MRVE3): Direcional acerta compra de fatia em [...]

Rodrigo Crespi - 18/01/2022

Guide Mercados Hoje: Paralisação dos servidores em Brasília deve amplificar piora de sentimento na volta do feriado em NY

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no [...]

Victor Beyruti Guglielmi - 18/01/2022
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções