Guide Mercados Hoje: Inflação, FED e balanços em foco

Tempo de leitura: 10 minutos

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no dia.

Confira o relatório de 13 de outubro de 2021!

Mercados Globais:

Depois de um dia marcado por cautela nesta 3ªfeira, ativos de risco estão iniciando a sessão em tom de recuperação, com bolsas no verde, leve fechamento dos juros nas economias desenvolvidas e dólar mais fraco. Não obstante, uma agenda econômica tumultuada nos Estados Unidos promete movimentar os ânimos ao longo do dia.

Além do índice de preços ao consumidor (CPI) de setembro, que sai às 9h30, o investidor passa a acompanhar o início da temporada de balanços corporativos nos EUA, que deve trazer mais informações sobre como as empresas estão conseguindo lidar com o atual ambiente de falta de insumos e pressão de custos – ontem, a Apple anunciou um corte na sua projeção de produção do iPhone 13 em meio à escassez de chips. Hoje, JPMorgan Chase & Co. e BlackRock estão entre os destaques na agenda de resultados.

À tarde, o mercado recebe a ata da última reunião do FOMC, que deve confirmar a intenção do Federal Reserve de dar início ao movimento de redução de estímulos monetários através do tapering em novembro, assim como tem sido passado pelo alto escalão da instituição nas últimas semanas.


Nikkei 225: CSI 300: Stoxx 600: S&P Futuro: DXY: Juro T10: Petróleo:
-0,32%
28.140
+1,15%
4.940
+0,48%
459,40
+0,16%
4.423

-0,22%
94,30

1,57% a.a.
-0,7 bps
-0,60%
US$ 82,92/barril

AGENDA INTERNACIONAL
06h00 – Z. do Euro – Produção industrial (ago): -1,6% m/m (ant.: +1,5% m/m) – Eurostat
09h30 – EUA – CPI (set) – BLS
14h00 – EUA – Leilão de títulos (30 anos) – Tesouro
15h00 – EUA – Ata do FOMC – Fed
22h30 – China – CPI – NBS
22h30 – China – PPI – NBS


HEADLINES

VALOR PIB não é problema, mas sim inflação, diz Guedes. O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou ontem que o problema atual da economia brasileira é a inflação, mas voltou a mostrar confiança no crescimento da atividade econômica. “O crescimento não será o problema. O problema é a inflação”, disse em inglês em entrevista à Bloomberg. Também ontem, em entrevista à CNN Internacional, Guedes afirmou que a inflação “está alta no mundo inteiro” e que metade dessa elevação pode ser explicada, globalmente, pelas pressões dos preços de alimentos e energia. Mas, apesar de reconhecer que a inflação é um problema para o Brasil, o ministro disse que a tendência é que ela não aumente mais. “Não acho que vai piorar, porque estamos nos movendo de acordo com fundamentos.”

VALOR Commodities aproveitam preço e são 70% da exportação. A alta de preços resultante dos vários choques da pandemia contribuiu para as commodities avançarem como nunca nos embarques brasileiros. De janeiro a setembro deste ano, elas chegaram a uma marca histórica para o período, de 69,7% do valor total exportado. Em iguais meses de 2020, foram 67,5%. O nível deste ano está quase dez pontos percentuais acima do de 2019, de 60,6%, patamar em torno do qual a fatia orbitou por praticamente dez anos, sempre considerando os mesmos nove meses. Para além do cenário conjuntural, dados do Icomex mostram que, no decorrer das últimas duas décadas, houve concentração da exportação em cada vez menos produtos e um processo de primarização no qual bens destinados ao exterior têm cada vez menor valor agregado, mesmo entre commodities.

FOLHA Risco Brasil tem alta de 24% no ano e reforça piora do cenário para investidores. Aprovar grandes investimentos já é uma decisão arriscada para qualquer empresa em cenários tranquilos. Com o Brasil às vésperas de uma eleição, com recordes de desemprego, inflação resistente e turbulência política, esse passo se tornou ainda mais complexo. Na avaliação de economistas ouvidos pela Folha, as incertezas políticas e econômicas devem fazer com que os empresários pensem duas vezes antes de investir e acabem engavetando projetos para o ano que vem ou até mesmo para depois do pleito de 2022. “As incertezas, com a antecipação da eleição, fazem com que os prêmios de risco subam ainda mais e isso afeta toda a área de crédito e os empréstimos para pessoas e empresas”, avalia José Roberto Mendonça de Barros, ex-secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda.

ESTADÃO CPI da Covid fala em evitar palanque e desiste de novo depoimento de Queiroga. A CPI da Covid desistiu do depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que ocorreria na próxima segunda-feira (18). Segundo o senador Humberto Costa (PT-PE), a decisão foi tomada nesta terça-feira (12), após reunião de membros da comissão. “Não vamos dar palanque para ele, não vai acrescentar muito. Mas ele vai aparecer no relatório final com toda certeza. Provavelmente por desrespeito a norma sanitária, prevaricação. Ele vai ser indiciado e vai ter que responder”, afirmou o senador. Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI, já afirmou que vai propor em seu relatório final o indiciamento de Queiroga.

GLOBO Endividamento recorde compromete quase 60% da renda das famílias e limita crescimento. O endividamento das famílias brasileiras bateu recorde, com o valor total das dívidas chegando a 59,9% da renda média anual, segundo dados mais recentes do Banco Central. O resultado de junho é o maior patamar desde o início da série histórica do BC, em 2005. Com a inflação em alta e a perspectiva de um aperto maior de juros, analistas alertam que o orçamento comprimido das famílias com dívidas será um limitador adicional ao crescimento da economia nos próximos meses. Mesmo sem considerar os financiamentos imobiliários — um crédito mais “saudável” por ser de longo prazo e representar um investimento das famílias — o endividamento é recorde: 37%. Até julho do ano passado, este patamar nunca tinha superado 30%.

GLOBOFMI corta projeção para crescimento do Brasil de 5,3% para 5,2% este ano e de 1,9% para 1,5% em 2022. Na contramão de outros países emergentes, que viram suas perspectivas de crescimento melhorarem, o Brasil teve suas projeções reduzidas pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), nesta terça-feira. As estimativas caíram de 5,3% para 5,2% este ano e de 1,9% para 1,5% no próximo, em meio a um rápido ciclo de aperto nas condições monetárias para controlar a inflação. Os dados foram divulgados, nesta terça-feira, pelo FMI em seu mais recente relatório “Panorama Econômico Mundial”. Os economistas do Fundo observam uma significativa alta da inflação ao consumidor no país neste ano, para 7,9%, de uma taxa de 4,5% em 2020. Para o próximo ano, o FMI enxerga uma moderação da taxa de inflação para 4%.

ESTADÃO B3 estuda mudar Ibovespa para integrar BDRs. Fernanda. Ibovespa tem como regra primordial a liquidez dos papéis. Depois de os BDRs da XP, papel lastreado na ação da corretora listada na Nasdaq, desbancarem Vale e Petrobras no dia de sua estreia, a B3 estuda a possibilidade de mudar as regras do seu índice carro-chefe, o Ibovespa. Na quinta-feira, dia 07, os BDRs (Brazilian Depositary Receipts) da XP registraram um giro de R$ 2,7 bilhões – o maior no dia, superando o movimentado por Vale e Petrobras. No dia seguinte, sexta-feira, mais R$ 1,1 bilhão foram negociados em BDRs da XP. Embora o índice tenha como regra primordial exatamente a liquidez dos papéis, os BDRs não podem, pelo regulamento, fazer parte dele. Assim como o BDR da XP, há outro com enorme potencial de liquidez: o do banco Inter, que por conta de sua reorganização societária passará a ser listado na Nasdaq e ficará com os papéis lastreados na Bolsa brasileira.

ESTADÃOCongresso prevê R$ 3,4 bilhões para emendas ‘cheque em branco’ em 2022. O Congresso decidiu ignorar alertas de órgãos de controle e deve assinar um “cheque em branco” de R$ 3,4 bilhões em emendas parlamentares para Estados e municípios em 2022, ano de eleições, sem fiscalização federal. O valor é o que está previsto para ser destinado por meio das chamadas transferências especiais e representa um aumento de 70% do total entregue neste ano, quando atingiram quase R$ 2 bilhões.  O mecanismo, criado em 2019, é mais uma forma nebulosa de parlamentares enviarem recursos públicos para suas bases eleitorais sem critérios mínimos de transparência. Por essa modalidade, as emendas são aprovadas no Orçamento da União sem detalhamento de como o recurso será aplicado.


AGENDA BRASIL
14h00 – Fluxo cambial semanal (8/out) – BCB

E OS MERCADOS HOJE?
Mercados globais estão abrindo o dia em tom positivo, em movimento de recuperação após a sessão mais fraca desta 3ªfeira. Como destaques na agenda internacional, o investidor recebe os primeiros balanços corporativos da temporada de resultados do 3º tri/21, a inflação ao consumidor americano em setembro e a ata da última reunião do FOMC – todos com potencial de movimentar os mercados na sessão. No Brasil, a volta do feriado se dá em um dia de agenda de indicadores fraca, e as atenções deverão ficar voltadas para as discussões em torno das pendências de Brasília (PEC dos precatórios, Reforma do IR, Auxílio Brasil, auxílio emergencial, Orçamento 2022) na falta de avanços relevantes na semana. Desta forma, esperamos uma abertura de viés neutro/positivo para ativos locais, que deverão variar com o humor externo em dia de agenda americana movimentada na falta de catalizadores relevantes em âmbito local – o vencimento de opções do índice na B3 pode gerar alguma volatilidade adicional na sessão.


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 112.180,18 (-0,58%)
BRL/USD: 5,54 (+0,38%)

DI Jan/27: 10,52% (+9 bps)
S&P 500: 4.350,64 (-0,24%)

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Disclaimer: Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Resolução CVM nº 20, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.

Relacionados

Guide Empresas: Assaí compra operações da rede Extra; PDG sai da recuperação judicial; e mais!

Grupo Pão de Açúcar (PCAR3): Assaí compra 71 lojas da rede Extra por R$ 5,2 bi e vai acabar com a [...]

Luis Gustavo Pereira - 15/10/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | Prévia mensal do PIB

O IBC-Br, prévia mensal do PIB, retraiu 0,15% MoM em agosto. O resultado ficou ligeiramente abaixo da projeção do mercado (-0,05%). [...]

Rio Bravo - 15/10/2021

Guide Mercados Hoje: Temporada de balanços forte se contrapõe a receio com inflação

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no [...]

Victor Beyruti Guglielmi - 15/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções