CabeçalhoConteúdoNewsletterRodapé

Cotações por TradingView

Guide Mercados Hoje: Mercados ensaiam novo sell-off com Fed, China e guerra em foco

9 de maio de 2022
Tempo de leitura: 7 min
Compartilhar
Mercados Hoje - toalha vermelha com prato de torradas, xícara e jornal com gráfico indicando crescimento
Tempo de leitura: 7 min

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no dia.

Confira o relatório de 09 de Maio de 2022!

Mercados Globais:

Os mercados globais estão iniciando a semana em tom negativo. A expectativa com a intensidade do aperto monetário do Fed, que foi reforçada após os dados do Payroll de sexta-feira, continua sendo o principal driver para os mercados. Nesta semana, novos dados de inflação saem para o país:  o índice de preços ao consumidor (CPI) na quarta e o índice de preços ao produtor (PPI) na quinta-feira, ambos referentes ao mês de abril.

Acrescentou pessimismo para o tom dos investidores hoje o dado do setor externo chinês, que mostrou uma forte desaceleração das exportações em abril (+3,9% vs. 14,7% em março), ainda que um pouco melhor que o esperado. Os números reforçam os impactos dessa nova rodada de lockdowns sobre a economia chinesa – ontem, o primeiro ministro do país, Li Keqiang, avisou que a situação do mercado de trabalho está “grave” em função das restrições.

No pano de fundo, os países do G7 se reuniram neste final de semana para acordar novas sanções contra a Rússia, reforçando o isolamento de Putin. Entre as medidas estão embargos à importação de petróleo, porém, as perspectivas negativas de crescimento chinês anularam os ganhos das commodities. No “Dia da Vitória” russo, quando o país comemora a derrota das tropas nazistas pela URSS, Putin discursou durante o evento, justificando a invasão da Ucrânia como uma medida preventiva e evocando novamente a memória da batalha contra o nazismo. Vamos acompanhar…


Nikkei 225: CSI 300: Stoxx 600: S&P Futuro: DXY: Juro T10: Petróleo (Brent Crude – ICE):
-2,53%
26.319
-0,80%
3.877
-1,99%
421,42
-1,81%
4.048
+0,15%
103,85
+5,9 BPS
3,18% a.a.
-2,09%
US$ 109,94/barril


AGENDA INTERNACIONAL
00h00 – China – Exportações (abr): +3,9% m/m (est.: +3,2% m/m) – GACC
00h00 – China – Importações (abr): +0,0% m/m (est.: -3,0% m/m) – GACC
00h00 – China – Balança comercial (abr): US$ 51,12 bi (est.: US$ 50,65 bi) – GACC
05h30 – Z. do euro – Confiança do investidor (mai): -22,6 (est.: -20,8) – Sentix
09h45 – EUA -Discurso R. Bostic – Fed (Atlanta)
11h00 – Estoques e vendas no atacado (mar) – C. Bureau


MANCHETES

ValorJuro alto engorda caixa de Estados e municípios. A combinação de maior arrecadação, disponibilidade de caixa e taxa de juros básica ascendente permitiu a Estados e municípios elevar as receitas de aplicações financeiras nos últimos meses. Esses rendimentos somaram R$ 17,7 bilhões no agregado de Estados e capitais entre fevereiro do ano passado e fevereiro deste ano. O valor é mais que o dobro em termos reais dos R$ 7,8 bilhões nos 12 meses anteriores. Em relação a igual período encerrado em fevereiro de 2020, período pré-pandemia, a alta real é de 25%.

ValorDefasagem fará Petrobras reajustar diesel. O reajuste no preço do diesel pela Petrobras nas refinarias é iminente, apurou o Valor. O produto tinha, na sexta-feira, defasagem de cerca de 20% em relação às cotações no mercado global. Uma recomposição parcial, em relação à paridade internacional, é importante, neste momento, não só para a Petrobras mas também para outros agentes do mercado, caso de refinarias privadas e importadores. A medida, se confirmada, pode facilitar a compra do produto no exterior por empresas de menor porte, reduzindo o risco de desabastecimento, hipótese que tem sido negada pela companhia e pelo governo.

Estadão – Inflação trava planos das empresas. A escalada da inflação no País, com índices acima de dois dígitos (no acumulado em 12 meses) desde setembro do ano passado, tem dificultado bastante o planejamento das empresas até mesmo no curto prazo. Sem previsão de quanto vai custar a matéria-prima ou o frete no mês seguinte, muitas delas estão tendo de engavetar investimentos importantes para a melhoria do processo produtivo, mudar modelos de vendas e reajustar os preços mais vezes durante o ano, para não comprometer as margens financeiras.

EstadãoFintechs despencam na Bolsa por causa dos juros elevados e aumento do risco de inadimplência. A alta de juros e o menor crescimento global se transformaram em uma combinação fulminante para o valor das fintechs em todo o mundo. Isso inclui o brasileiro Nubank, que acaba de chegar ao seu valor mínimo de mercado, poucos meses depois de protagonizar uma das mais badaladas aberturas de capital do planeta. Com essa mudança de cenário, somada à inflação e ao contexto ainda mais desafiador da guerra entre Rússia e Ucrânia, o risco para o desembolso de crédito aumentou, o que coloca em xeque o ritmo do crescimento futuro de startups do setor financeiro.

Folha – Bolsonaro transforma reforma agrária em programa de entrega de títulos a assentados. Em quase três anos e meio de gestão, o governo Jair Bolsonaro (PL) intensificou ação iniciada pelo antecessor Michel Temer (MDB) e transformou radicalmente o programa de reforma agrária brasileiro. O modelo de distribuição de terras a camponeses pobres deu lugar a outro em que as verbas são minguantes, as desapropriações de terras e assentamentos de famílias quase não existem mais e o foco se resume a uma maratona de entrega de títulos de propriedade aos antigos beneficiários.



AGENDA BRASIL
8h00 – IPC-S (1ª Quadrissemana) – FGV
15h00 – Balança Comercial Semanal (6-mai) – Secint


E os Mercados Hoje?

Bolsas internacionais seguem em tom pessimista, com o aperto monetário do Fed, menor crescimento chinês e escalada da guerra no radar. Por aqui, teremos um dia mais ameno no campo dos indicadores. O Focus volta a ter sua divulgação prorrogada pela greve do Bacen. Dessa forma, o movimento do Ibovespa deve seguir o sentimento externo. Ainda assim, na semana, dois destaques possuem maior potencial de fazer preço: a Ata do Copom, que sai amanhã, e o IPCA de abril, previsto para quarta-feira.


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 105.134 (-0,16%)
BRL/USD: 5,07 (+1,17%)
DI Jan/27: 12,37 (+19 bps)
S&P 500: 4.123 (-0,56%)


Disclaimer: Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Resolução CVM nº 20, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.

Compartilhar artigo

Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.

Graduado em Administração de Empresas e Economia pelo Insper. Integra a equipe econômica da Guide há mais de 1 ano. Atualmente atua como economista no segmento de varejo, sendo responsável pela confecção de relatórios e de comitês mensais com intuito de embasar recomendações de alocação de recursos no cenário político-econômico.

Veja também