Mercados hoje | Senadores querem restabelecer diálogo entre Guedes e Maia

Tempo de leitura: 10 minutos

Introdução:

Internacional

• Mercados globais iniciaram a semana em tom positivo;
• Expectativa por alta de Donald Trump e a manutenção da esperança em relação a avanços concretos nas negociações por estímulos nos EUA impulsionam ativos de risco;
• PMI/Markit Composto aponta para moderação no ritmo de retomada da economia europeia, com destaque para a importância da contenção do coronavírus;
• Atas do FOMC e do BCE protagonizam agenda ao lado do relatório da OPEP.

Brasil

• Katia Abreu e Renan Calheiros marcaram jantar para a noite de hoje em tentativa de reaproximar o ministro e o deputado;
• Bolsonaro dever passar a semana justificando nomeação de Kassio Marques os STF;
• O nome do desembargador piauiense não agradou a base do presidente, mas foi bem recebida pela Senado;
• Focus e PMI/Markit abrem a agenda da semana;
• Mercado aguarda divulgação das vendas no varejo em agosto e do IPCA de setembro nos próximos dias.


CENÁRIO EXTERNO: TRUMP E PROMESSA POR ESTÍMULOS SEGUEM À FRENTE NOS NOTICIÁRIOS

Mercados… Mercados asiáticos iniciaram a semana com desempenhos positivos, em mais um dia que não contou com negociações em bolsas chinesas por conta de feriado nacional. Na zona do euro, bolsas também iniciaram a sessão com viés altista: o Stoxx 600, índice que abrange uma gama de ativos de risco da região, recua 0,7% até o momento. Em NY, índices futuros também operam em terreno positivo, com altas da ordem de 0,8%, enquanto o dólar (DXY) volta a registrar leve desvalorização contra os seus principais pares. Na fronte das commodities, ativos ilustram a mesma melhora de sentimento verificada nos mercados. O preço do petróleo (Brent crude) avança 3,9%, voltando a ser negociado próximo dos US$ 41,00/barril. 

Alta de Trump e estímulos… Ativos de risco globais iniciaram a semana em tom positivo, com investidores avaliando as notícias de que as conversas por uma nova rodada de estímulos nos EUA seguem vivas e que o presidente americano, Donald Trump, poderá ter alta do hospital em breve. Após o presidente ter sido internado com covid-19 e promovido uma maior volatilidade nos mercados, a equipe médica de Trump já avalia a liberação do hospital nesta 2ªfeira. Já na fronte dos estímulos, Donald Trump reforçou que um acordo “precisa sair” e que o seu diagnóstico mudou a dinâmica das negociações.

Economia europeia… A leitura final de setembro do Índice de Gerentes de Compras Composto (PMI, na sigla em inglês), que abrange tanto o setor de serviços como a indústria, confirmou a expectativa por uma maior moderação no ritmo de recuperação da economia europeia. A pesquisa, elaborada pelo IHS Markit, mostrou uma recuperação robusta da indústria que está sendo contrabalanceada por uma contração no setor de serviços. Desta forma, o índice composto caiu para 50,4 em setembro de 51,9 em agosto, ficando próximo de apontar para a estagnação da atividade no velho continente (uma leitura acima de 50,0 indica expansão e abaixo de 50,0, contração).

Apreensão entrando no 4º tri… Ao todo, o resultado nos mostra a importância que a contenção de uma eventual segunda onda de infecções terá na sustentação do movimento de retomada da economia europeia. Uma contenção efetiva do vírus é condição primordial para que a atividade do setor de serviços volte a ganhar tração. Por ora, fica a apreensão com a piora do quadro entrando no 4º trimestre do ano, ao passo que mais dados nesta direção tenderão a adicionar ceticismo com relação ao grau de estímulo promovido pelo BCE e pelos líderes do bloco até o momento.

Na agenda… Depois de avaliar o dado europeu, o investidor também recebe o PMI/Markit composto de setembro nos EUA (10h45), seguido pelo PMI de serviços do ISM (11h). Nos próximos dias, a agenda reserva as atas do FOMC (4ªfeira) e do BCE (5ªfeira), além do relatório da OPEP (5ªfeira), que traz mais pistas sobre a dinâmica do mercado de petróleo. Na China, o destaque fica com a divulgação do PMI Composto de setembro (5ªfeira), mensurado pela Caixin, empresa do setor privado.


BRASIL: Senadores querem restabelecer diálogo entre Guedes e Maia

Parlamentares querem reconciliação entre Guedes e Maia… Durante o mês de setembro, o relacionamento entre o ministro Paulo Guedes (Economia) e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), passou por um processo de estremecimento. Os desentendimentos começaram após os dois discordarem sobre a necessidade de a União destinar recursos para um fundo de desenvolvimento regional que beneficiaria as regiões Norte e Nordeste. Desde então, as desavenças entre os dois foram se acumulando até Maia chamar Guedes de “desequilibrado” e Guedes denominar Maia de “aliado da esquerda” e culpá-lo por “sabotar as privatizações”.

Jantar hoje à noite… O embate entre os dois anda dificultado o avanço de várias pautas econômicas, como a reforma tributária e o plano de financiamento do Renda Cidadã. A senadora Katia Abreu (PP-TO) e o senador Rena Calheiros (MDB-AL) organizaram um jantar a ser realizado hoje, com a presença dos dois, em tentativa de sustar às tensões que atrapalham o avanço da agenda econômica do governo.

Bolsonaro defende escolha para o STF… Durante a atual semana, o presidente Jair Bolsonaro deve se empenhar para justificar a sua nomeação do desembargador Kassio Marques para o STF. Marques foi escolhido pelo presidente para ocupar a cadeira do ministro Celso de Mello, que está prestes a se aposentar (13/10). A indicação do desembargador desconhecido à cúpula do Judiciário desagradou a base do presidente, que aguardava a nomeação de um juiz com perfil conservador. Nas redes sociais, a escolha do presidente foi criticada por ser um juiz “associado à esquerda” – Marques foi nomeado ao Tribunal Regional Federal 1 (TRF-1) com o apoio do governador do Piauí, Wellington Dias (PT), e se tornou desembargador por meio de nomeação da então presidente Dilma Rousseff.

Lagostas e Cesare Battisti… O desembargador foi criticado por ter proferido voto que que liberou uma licitação do STF para a compra de vinhos e lagostas. Os seguidores do presidente também destacaram um voto do piauiense que suspendeu a extradição do terrorista italiano Cesare Battisti. O nome escolhido pelo presidente pode não ter agradado a sua base, mas vários senadores já elogiaram nomeação de Marques. As duas maiores bancadas do Senado (MDB e PP) marcaram presença em um jantar na casa do líder do MDB na Casa Alta, Eduardo Braga (MDB-AM), para alinhar a estratégia que será implementada para aprovar a nomeação de Marques na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

Na agenda… Depois da divulgação do boletim Focos do Banco Central (8h25), que traz as revisões nas projeções econômicas do mercado, o investidor avalia o PMI Composto do Instituto Markit (10h). No restante da semana, os dados de produção total de veículos em setembro da Anfavea (3ªfeira), as vendas no varejo em agosto (5ªfeira) e o IPCA de setembro (6ªfeira) protagonizam a agenda.

E os mercados hoje?…

Ativos de risco esboçam início de semana positivo, repercutindo a notícia de que Donald Trump poderá ter alta do hospital em breve e que as negociações por uma nova rodada de estímulos fiscais nos EUA seguem vivas. No Brasil, os desentendimentos em torno do financiamento do Renda Cidadã e da eventual flexibilização do teto de gastos deverão seguir contaminando o sentimento dos mercados. Em fala na noite da última 6ªfeira, Paulo Guedes voltou a criticar a atitude do governo ao dizer que “…Uma coisa é você furar o teto porque está salvando vidas… Agora, para fazer política, para ganhar eleição, isso é irresponsabilidade com as futuras gerações.” A fala veio logo após o Ministro do Desenvolvimento Regional, Roberto Marinho criticar o fato de Guedes querer minar as iniciativas de Marcio Bittar, relator do Pacto Federativo, e dizer que “o Renda Cidadã sairá da melhor ou da pior maneira”. Assim, esperamos uma abertura de viés neutro/positivo para ativos de risco locais, que poderão voltar a se valorizar após as fortes baixas da última 6ªfeira, se beneficiando da melhora externa, mas sem força própria para angariar altas na falta de um maior entendimento entre a ala política e a equipe econômica do governo.


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 94.015 (-1,53%)
BR$/US$: 5,67 (+0,51%)
DI Jan/27: 7,72% (+22 bps)
S&P 500: 3.348 (-0,96%)

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

VALOR
– Área econômica perde força e teme-se ‘novo risco Dilma’
– BID aumentará capital, revela Claver-Carone
– Governadores ‘não políticos’ enfrentam seu inferno astral
– Aneel não vê perda de distribuidoras

O GLOBO
– Rio vai ampliar dependência do petróleo
– Sem escolas, alfabetização fica em suspenso
– Nome para STF abre crise no bolsonarismo
– Com passeio, Trump mostra que continua em campanha

FOLHA DE S.PAULO
– Por Renda Cidadã, governo estuda fim de desconto no IR
– Trump recebe oxigênio, mas pode ter alta hoje, diz médico
– Colégios reabrem em SP com grafite, ioga e recuperação
– Aliados de Covas querem voto útil contra Russomano

O ESTADO DE S.PAULO
– MPT baixa normas e especialistas veem risco ao teletrabalho
– Bolsonaro articula para aprovação de Marques
– Trump sabia que tinha covid, mas omitiu, diz jornal
– Papa critica especulação financeira e cita Vinicius

Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.

Relacionados

Apito Final | O que fará o centrão?

Internacional Com recuperação em foco, ativos americanos encerram a semana com ganhos expressivos;Europa fica acerca da estabilidade após queda na produção industrial [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 09/04/2021

Flash Macro | Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) /março

O IPCA acelerou a alta para 0,93% em março, após avanço de 0,86% em fevereiro. Com isto, o índice acumula alta [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 09/04/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | O IPCA

O IPCA acelerou para 0,93% em março, mas ficou abaixo das expectativas do mercado (1,03%). Em 12 meses a inflação registra [...]

Rio Bravo - 09/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções