CabeçalhoConteúdoNewsletterRodapé

Cotações por TradingView

Guide Mercados Hoje: Copom sinaliza fim de ciclo, mas avaliará último ajuste em setembro

4 de agosto de 2022
Tempo de leitura: 6 min
Compartilhar
Mercados Hoje - toalha vermelha com prato de torradas, xícara e jornal com gráfico indicando crescimento
Tempo de leitura: 6 min

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no dia.

Confira o relatório de 04 de Agosto de 2022!

Mercados Globais:

Bolsas globais iniciam o dia em leve alta seguindo o movimento de ontem na falta de novas notícias. A safra de resultados continua impulsionando as bolsas americanas e europeias. Ontem, Paypal e Moderna impulsionaram o Nasdaq após seus resultados serem divulgados. Além disso, o PMI de serviços da ISM nos EUA veio mais forte do que o esperado, o que contribuiu para um fortalecimento da moeda. Por outro lado, pesa sobre o sentimento dos investidores o aumento da possibilidade de uma alta maior da taxa de juros nos EUA – de 0,75 p.p. – para a próxima reunião.

No Reino Unido, o Banco Central (BoE) subiu a taxa de juros em 0,50 p.p. para 1,75%, dentro do esperado, mas não deixa de ser uma decisão bem hawkish, visto que é o maior aumento único em cerca de 27 anos.


Nikkei 225: CSI 300: Stoxx 600: S&P Futuro: DXY: Juro T10: Petróleo (Brent Crude – ICE):
+0,69%
27.932
+0,85%
4.101
+0,62%
441,02
+0,23%
4.164
-0,08%
106,28
-1,4 BPS
2,73% a.a.
+0,11%
US$ 96,89/barril


AGENDA INTERNACIONAL
3h00 – Alemanha – Encomendas à Indústria (jun) – Bundesbank
8h00 – Reino Unido – Reunião Bco Inglaterra – juro (%) – BoE
9h30 – EUA – Balança Comercial (jun) – C. Bureau
13h00 – Discurso de L. Mester – Fed Cleveland


MANCHETES

ValorMercado vê possibilidade de último ajuste em setembro. O comunicado da decisão do Copom do Banco Central de ontem, que elevou a taxa Selic para 13,75%, reforçou a perspectiva dos participantes do mercado de que o ciclo de aperto chegou ao fim ou está muito próximo dele. No entanto, em meio ao cenário ainda desafiador para a inflação corrente e prospectiva, a indicação de que o BC deve avaliar a necessidade de um ajuste residual na próxima reunião, em setembro, manteve as projeções de parcela dos investidores de que a taxa de juros será elevada para 14%.

Valor‘Estratégia do Copom agora é manter a Selic parada’. O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central entregou ontem o seu último aumento na Selic no atual ciclo de aperto monetário, ao elevar a taxa para 13,75%, afirma o economista-chefe da Santander Asset Management, Eduardo Jarra, em entrevista ao Valor. A gestora manteve inalterada a expectativa de Selic em 13,75% no fim deste ano e acredita que o juro básico continuará parado nesse nível ao menos até o fim do primeiro semestre de 2023.

EstadãoAuxílio Brasil: Empréstimo consignado multiplica efeito eleitoral do benefício, dando até R$ 2.600 a famílias. O governo Jair Bolsonaro está finalizando a regulamentação que vai permitir que beneficiários do Auxílio Brasil façam empréstimos consignados (com desconto em folha) ainda neste mês, multiplicando os recursos nas mãos das famílias às vésperas da eleição. Bancos e instituições financeiras já se antecipam e fazem pré-cadastros para quem recebe o benefício. O crédito consignado para beneficiários do Auxílio Brasil foi permitido numa medida provisória aprovada pelo Congresso e sancionada ontem pelo presidente Bolsonaro.

EstadãoChina inicia exercícios militares inéditos em torno de Taiwan, bloqueando acesso à ilha. As Forças Armadas chinesas iniciaram nesta quinta-feira exercícios militares de fogo real em torno de Taiwan, nas maiores manobras de guerra já realizadas pela China na região, representando na prática um bloqueio naval e aéreo da ilha autogovernada que Pequim considera parte integral do seu território. Os exercícios começaram à 12h locais (1h no Brasil) e vão durar até as 12h de domingo (13h no Brasil), segundo a emissora estatal CCTV.



AGENDA BRASIL
8h00 – Indicador Antecedente do Emprego (jul) – FGV


E os Mercados Hoje?

Bolsas começam o dia registrando altas, seguindo de olho na temporada de balanços. No Reino Unido, o BC elevou a taxa de juros em 0,50 p.p. dentro do que o mercado estava esperando. No Brasil, os investidores reagem à decisão de ontem do Copom. O BCB fez o que o mercado esperava: subiu a Selic para 13,75% e manteve uma maior abertura para a possibilidade de um ajuste de 0,25 p.p. na próxima reunião ou parar por aqui. O comunicado indicou que o comitê também olhará para um horizonte mais longo, incluindo a inflação do primeiro trimestre de 2024, visto que as expectativas para 2023 e 22 estão sendo impactadas pelas medidas de redução de tributo do governo. O comunicado foi mais dovish em nossa visão e deve gerar uma reação positiva do mercado. Nossa visão de uma Selic terminal em 13,75% também se mantém visto que a decisão não altera o cenário que traçamos. Para mais detalhes, confiram nosso comentário sobre o Copom.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 103.774 (+0,40%)
BRL/USD: 5,27 (-0,02%)
DI Jan/27: 12,45 (-18,5 bps)
S&P 500: 4.155 (+1,56%)


Disclaimer: Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Resolução CVM nº 20, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.

Compartilhar artigo

Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.

Graduado em Administração de Empresas e Economia pelo Insper. Integra a equipe econômica da Guide há mais de 1 ano. Atualmente atua como economista no segmento de varejo, sendo responsável pela confecção de relatórios e de comitês mensais com intuito de embasar recomendações de alocação de recursos no cenário político-econômico.

Veja também