CabeçalhoConteúdoNewsletterRodapé

Cotações por TradingView

Guide Mercados Hoje: Super-quarta decisiva direciona mercados

4 de maio de 2022
Tempo de leitura: 6 min
Compartilhar
Mercados Hoje - toalha vermelha com prato de torradas, xícara e jornal com gráfico indicando crescimento
Tempo de leitura: 6 min

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no dia.

Confira o relatório de 04 de Maio de 2022!

Mercados Globais:

Ativos de risco estão amanhecendo sem direções claras antes do da decisão de política monetária do Federal Reserve, com investidores sustentando algum grau de cautela frente expectativas de um tom mais duro no comunicado e na coletiva de imprensa de Jerome Powell. As bolsas e o dólar têm manhã mistas, yields mais curtos abrem e commodities têm dia de alta em mais um dia em que os mercados chineses se mantiveram fechado.

Sobre a decisão: no comunicado, esperamos que o comitê de política monetária do Fed (FOMC) aborde o momento de superaquecimento da economia americana, com base nos dados fortes que temos recebido nas últimas semanas. Com relação ao juro, nossa expectativa é que o banco central americano confirme a alta de 0,5 p.p. do Federal Funds Rate (FFR), movimento amplamente sinalizado por membro votantes do FOMC e precificado pelo mercado. Ainda sobre os juros, também acreditamos na possibilidade de sinalizar a intenção de levar o juro básico americano ao patamar neutro (2,5%) até o fim do ano. Por fim, o início do movimento de redução do seu balanço também deve ser anunciado, provavelmente a um ritmo próximo de US$ 35 bilhões/mês, de onde poderá ir subindo nos próximos meses em direção ao ritmo sem precedentes de US$ 95 bilhões/mês ventilado por alguns dirigentes do Fed nos últimos meses.


Nikkei 225: CSI 300: Stoxx 600: S&P Futuro: DXY: Juro T10: Petróleo (Brent Crude – ICE):
N/A (feriado)
26.819
N/A (feriado)
4.016 (Feriado)
-0,46%
444,18
+0,48%
4.195
-0,10%
103,37
+0,4 BPS
2,86% a.a.
+3,85%
US$ 108,99/barril


AGENDA INTERNACIONAL
05h00 – Z. do euro – PMI Serviços (abr) – IHS Markit
06h00 – Z. do euro – Vendas no varejo (mar) – Eurostat
09h15 – EUA – Emprego no setor privado (abr) – ADP
09h30 – EUA – Balança comercial (mar) – C. Bureau
10h45 – EUA – PMI Serviços (abr) – IHS Markit
11h00 – EUA – PMI Serviços (abr) – ISM
11h30 – EUA – Estoques de petróleo bruto (29/abr) – DoE
15h00 – EUA – FOMC: decisão de taxa de juros – Fed
15h00 – EUA – Discurso Jerome Powell – Fed 22h45 – China – PMI Serviços (abr) – Caixin



MANCHETES

ValorNa ‘super quarta’, Fed deve acelerar alta dos juros. A decisão do Federal Reserve (Fed) de hoje sobre os juros deve iniciar uma fase ainda mais dura do ciclo de aperto monetário nos EUA. Depois de ter aumentado as taxas em 0,25 ponto percentual em março, para o intervalo de 0,25% a 0,5% ao ano, o banco central americano deve acelerar o passo. A perspectiva é que novos aumentos de 0,5 ponto ou mais ocorram ao longo do ano, um ritmo não adotado desde os anos 2000. Analistas projetam os juros em 3,5% ou até 4% ao ano no fim do ciclo. Na “super quarta” de política monetária, o Banco Central brasileiro deve elevar hoje a Selic em 1 ponto, para 12,75%.

O GloboBolsa perde R$ 7,7 bi de investidores estrangeiros RIO. Após um primeiro trimestre de forte entrada, o fluxo de recursos estrangeiros na Bolsa inverteu a mão em abril. No segmento secundário, aquele com ações já listadas, o saldo líquido ficou negativo em R$ 7,677 bilhões, segundo dados divulgados pela B3.

Estado de S. PauloEm 88 perguntas ao TSE, militares repetem discurso de Bolsonaro. Nos últimos outo meses, as Forças Armadas enviaram cinco ofícios sigilosos ao TSE com 88 questionamentos sobre supostos riscos e fragilidades que, na visão dos militares, podem expor vulnerabilidades do processo eleitoral.



AGENDA BRASIL
05h00 – IPC (abr) – Fipe
10h00 – PMI Serviços – IHS Markit
14h30 – IC-Br (abr) – Bacen
14h30 – Fluxo cambial semanal (29/abr) – Bacen
18h30 – Copom: decisão de taxa de juros – Bacen


E os Mercados Hoje?

Mercados globais iniciaram mais um dia sem direções claras, com investidores sustentando a cautela antes do anúncio de política monetária do Fed, às 15h. No Brasil, o mercado também se prepara para uma reunião decisiva do Copom após o fechamento de hoje, onde expectativas estão bem divididas entre o anúncio do fim do ciclo de alta da Selic ou a sinalização por um incremento adicional no juro em junho após uma alta de 100 bps já bem precificada para maio. Nós esperamos que o Copom deixe as portas abertas para um eventual ajuste adicional, mas sem carimbar a sua necessidade como tem feito em outras oportunidades – principalmente tendo em vista a alta volatilidade que tem caracterizado os ativos de risco globais. Não obstante, tendo em vista a recente piora da conjuntura para economias emergentes, o que já passa a pressionar o câmbio de forma contundente, além de um desvio maior das expectativas do IPCA de 2023 com relação à meta, acreditamos que o cenário de maior probabilidade hoje seja o de uma alta adicional de 0,5 p.p., de modo que a Selic venha a encerrar o ano em 13,25% a.a.


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 106.528 (-0,10%)
BRL/USD: 4,96 (-2,15%)
DI Jan/27: 12,04 (+6 bps)
S&P 500: 4.175 (+0,48%)


Disclaimer: Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Resolução CVM nº 20, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.

Compartilhar artigo

Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.

Graduado em Administração de Empresas e Economia pelo Insper. Integra a equipe econômica da Guide há mais de 1 ano. Atualmente atua como economista no segmento de varejo, sendo responsável pela confecção de relatórios e de comitês mensais com intuito de embasar recomendações de alocação de recursos no cenário político-econômico.

Veja também