Mercados Hoje | Como aliados no legislativo, governo já não tem desculpa se pauta de reformas não andar

Tempo de leitura: 9 minutos

Introdução:

Internacional

• Índices globais dão início a mais um dia de teor positivo;
• Biden recebe na Casa Branca republicanos para discutir novo pacote de gastos públicos;
• Ocorrência é ato de boa-fé por parte do presidente americano, mas Biden terá que rapidamente escolher entre um acordo ou não;
• PIB real da Europa contrai no 4T2020, sinalizando queda de 6,8% em 2020;
• Agenda internacional destaca índices de confiança na China.


Brasil

• Rodrigo Pacheco prevalece sobre Simone Tebet e é eleito presidente do Senado com 57 votos;
• Arthur Lira supera Baleia Rossi e é eleito presidente da Câmara dos Deputados;
• Apesar da vitória de aliados nas eleições do Congresso, pauta de reformas do governo ainda representa um grande desafio;
• Greve dos caminhoneiros fracassa com baixa adesão e estradas descomprometidas;
• Agenda local destaca última leitura da produção industrial brasileira.


CENÁRIO EXTERNO: DE VOLTA À MESA

Mercados… Índices acionários na Ásia encerram a sessão de ontem em território majoritariamente positivo. Na Europa, o índice Stoxx 600, que traça a evolução de uma gama de ativos ao redor do continente, sobe mais de 1,00%, enquanto futuros em NY ensaiam abertura na mesma direção, ainda em que em magnitude reduzida. O dólar opera acerca da estabilidade contra seus principais pares e, no plano das commodities, ativos operam com tendência altista. Destaque para o preço do petróleo (Brent Crude) que, ao subir 1,88%, está sendo negociado em torno dos US$ 57,41 por barril.

A volta das conversas por estímulos… O presidente americano, Joe Biden, se encontrou ontem com Senadores republicanos para negociar a implementação de estímulos fiscais. Recebeu 10 congressistas liderados por Susan Collins, cuja contraproposta inclui uma expansão fiscal da ordem de US$ 618 bilhões; valor notadamente abaixo da cifra trilionária proposta pelo chefe do Executivo e sua equipe econômica. Em tese, os democratas precisariam do voto de 10 senadores republicanos para angariar os 60 necessários para aprovar o pacote. No entanto, podem usar um mecanismo legislativo conhecido como reconciliação orçamentária, que torna necessário apenas uma maioria simples de 50 votos mais um para aprovar a proposta.

Biden e o bipartidarismo… O presidente americano sabe que pode usar este mecanismo, mas sua vontade de negociar e chegar em um acordo com os republicanos representa um ato de boa-fé, em linha com a mensagem de bipartidarismo representada pela sua plataforma de campanha. Todavia não se sabe ao certo qual será o valor do novo pacote de gastos, mas certamente não será de US$ 618 bilhões nem de US$ 1,9 trilhão. Não obstante, Biden terá que escolher entre ultrapassar o consenso republicano ou costurar um acordo. Enquanto isso, o processo de negociações será um importante barômetro do quão dispostos estão os republicanos de negociar as propostas do novo presidente.

Economia europeia… Em linha com a deterioração de diversos índices antecedentes, o Produto Interno Bruto real do continente europeu sofreu contração de 0,70% no 4T2020, após histórica expansão de 12,5% no 3T2020. No ano, o PIB europeu registrou contração notável de 6,8%. O agressivo ressurgimento da covid-19 a partir do final do ano passado, aliado à reintrodução de medidas de isolamento social e atraso na implementação do pacote pan-europeu induziram curto processo de recuperação. Alemanha e Espanha tiveram ligeira expansão, enquanto Itália registrou contração de 2,00%. É proeminente que, além de acelerar a imunização da população – algo que segue muito devagar –, governantes do bloco implementem o apoio fiscal. Enquanto isso, é de se esperar que o BCE continue comprando quantidades bilionárias de ativos para assegurar baixos custos de financiamento e liquidez amplamente disponível.

Na agenda… Em dia morno de indicadores econômicos, o investidor acompanha a divulgação, após o fechamento de mercado, do PMI composto e de serviços da economia chinesa.


BRASIL: COM ALIADOS NO LEGISLATIVO, GOVERNO JÁ NÃO TEM DESCULPA SE PAUTA DE REFORMAS NÃO ANDAR

Rodrigo Pacheco, o novo presidente do Senado… Ontem, o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) foi eleito presidente do Senado Federal com 57 votos. A senadora Simone Tebet (MDB-MS), a única a desafiar o demista após a desistência dos demais candidatos, recebeu 21 votos.

Arthur Lira, o novo presidente da Câmara… Mais tarde na noite, o deputado Arthur Lira (PP-AL) foi eleito presidente da Câmara dos Deputados por um placar igualmente expressivo de 302 votos, dispensando a necessidade de um 2º tuno. O seu principal rival, Baleia Rossi (MDB-SP), recebeu o apoio de 145 votos que vieram em sua maioria de parlamentares da oposição.

Aliados do governo… Ambos foram apoiados pelo governo, que distribuiu cargos e emendas para fortalecer a candidatura dos seus aliados. Os novos presidentes exercerão mandato de dois anos e poderão disputar reeleição, já que a próxima eleição nas mesas diretoras do Legislativo Federal será realizada durante uma nova legislatura.

Impacto das eleições sobre as Reformas… Mesmo em vista das declarações favoráveis dos dois aliados do presidente da República em relação a pauta de reformas, dar andamento a estas medidas ainda representa um grande desafio. A estagnação dessa pauta em 2020 ocorreu muito mais em função da eclosão da pandemia do coronavírus e da trepidez do próprio governo do que de uma postura antagônica dos antigos presidentes do Legislativo. Para que as reformas avancem em 2021, a mudança terá de vir do próprio Planalto.

O tempo é curto… Progresso terá de ser feito no curto prazo – no máximo, até setembro ou outubro. A partir do final de 2021, o foco em Brasília começará a migrar para as eleições de 2022 e a possibilidade de aprovar medidas de austeridade como a PEC emergencial ou a reforma administrativa serão reduzidas consideravelmente. Confira a análise completa do desfecho das eleições no Congresso no Flash Política (02/02/2021).

Mesa Diretora… O recém empossado presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), optou por anular o registro do bloco do seu principal adversário na eleição da presidência, Baleia Rossi (MDB-SP). A investida tem como intuito evitar que os partidos que não apoiaram a sua candidatura ocupem cargos (vice-presidência e secretária) na Mesa Diretora da Câmara. A justificativa usada por Lira para desconstituir o bloco foi um suposto atraso de 95 minutos no registro do grupo que foi desconsiderado pelo então presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Agora, uma nova eleição foi marcada sem a participação dos partidos que apoiaram a candidatura de Rossi. Os partidos prejudicados pela manobra de Lira devem levar a questão ao STF.

Greve fracassada… A greve dos caminhoneiros convocada pela Associação Nacional do Transporte Autônomos do Brasil (ANTB) foi um fracasso. A baixa adesão impediu o comprometimento do fluxo de automóveis nas rodovias federais. Uma pequena passeata interrompeu o trânsito de veículos em duas faixas na Rodovia Castelo Branco, a principal estrada entre a Região Metropolitana de São Paulo e o Centro-Oeste Paulista, na altura de Barueri (SP). O protesto não mirava o governo federal e sim o aumento no ICMS de combustíveis promovido pelo governo do estado de São Paulo.

Na agenda… Como destaque desta manhã, o IBGE divulga a PIM (Pesquisa Mensal da Indústria) referente a dezembro. Por conta da redução do auxílio emergencial, agressivo ressurgimento da covid-19 e aceleração da inflação, a demanda por bens industriais foi debelada no final de 2020. Ainda, pressões de custos devido à escassez de insumos e manutenção de um dólar ultra desvalorizado pressionaram a oferta. Por conta destes fatores, a produção industrial deverá registrar contração na última leitura do ano.

E os mercados hoje? O retorno das negociações por mais estímulos nos EUA deve voltar a fortalecer a expectativa de apoio e maior crescimento econômico nos EUA. Assim como em outras ocasiões, notícias relacionadas à implementação de estímulos tenderão a valorizar ativos de risco. Aqui no Brasil, o tão esperado desfecho das eleições para a presidência do Senado e da Câmara deve promover uma sessão favorável, pois reverte o caráter inercial do Congresso e dá sequência ao avanço das reformas estruturais. Assim, esperamos mais um dia de viés positivos para ativos de risco domésticos.

 


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 117.513 (+2,13%)
BR$/US$: 5,44 (-0,48%)
DI Jan/27: 6,97% (-4 bps)
S&P 500: 3.733 (+1,61%)

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

VALOR
– Candidatos de Bolsonaro são eleitos para Câmara e Senado
– Coalizão Brasil Clima ganha reforços de peso
– Assaí prepara ida à bolsa e mais 123 lojas
– Bancários autônomos criam plataforma

O GLOBO
– Apoiados por Bolsonaro, Lira e Pacheco vencem com folga
– Derrota de Maia expõe fissura no DEM e o enfraquece como líder do centro para 2022
– Vacina: 32,6 milhões de doses este mês
– Fux critica discurso do obscurantismo

FOLHA DE S.PAULO
– Nomes de Bolsonaro vencem e vão comandar o Congresso
– Ao lado do presidente, Fux critica negacionismo
– Dispara de casos deixa Portugal em situação de caos
– Volta às aulas em modelo híbrido tem alta procura

O ESTADO DE S.PAULO
– Bancados pelo Planalto, Pacheco e Lira vencem com folga no Congresso
– Fux abre trabalhos com crítica a vozes do ‘obscurantismo’
– SP pode sair da fase vermelha amanhã
– Maia quer articular frente contra Bolsonaro em 2022

Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.

Relacionados

Apito Final | (Ainda) entre a cruz e a espada

Internacional Sem novidades no radar, ativos internacionais dão continuidade a perdas após testar máximas consecutivamente nas últimas semanas;Em dia fraco de indicadores, [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 20/04/2021

Rio Bravo: Olhar Atento |O PLN

O Congresso aprovou ontem o PLN que reedita o Programa de Manutenção do Emprego e da Renda e o Pronampe, duas [...]

Rio Bravo - 20/04/2021

Guide Empresas - Vale e Carrefour divulga dados operacionais do 1T21; BRMalls retoma operações de Shoppings

Vale: Cia apresenta dados de produção referente ao 1T21Impacto: NeutroCarrefour: Cia divulga dados de vendas do 1T21Impacto: Marginalmente PositivoBrMalls: Cia anuncia [...]

Luis Sales - 20/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções