Mercados Hoje | Ainda de ressaca, mercado continua analisando sinalizações do planalto e as discussões sobre a PEC Emergencial

Tempo de leitura: 10 minutos

Introdução:

Internacional

• Bolsas internacionais abrem a semana em tom positivo;
• Estabilidade dos juros nas economias desenvolvidas, dados de atividade fortes na zona do euro e expectativa por mais estímulos fiscais nos EUA promovem otimismo entre investidores;
• PMI/Markit industrial da economia americana é protagonista da agenda econômica do país nesta 2ªfeira;
• Livro Bege do Fed, reunião da OPEP e relatório de emprego nos EUA são alguns dos destaques da agenda na semana.


Brasil

• Governo e Congresso devem continuar discutindo auxílio emergencial e PEC emergencial ao longo da semana;
• Além da PEC emergencial, Congresso pode aprovar outras medidas de impacto setorial;
• Risco de fatiamento da PEC emergencial continua no radar dos investidores;
• Alguns senadores salientam possibilidade de abrir CPI da covid para investigar o PR;
• PIB do 4ºtri/20 e PIM de janeiro são destaques da agenda local.


CENÁRIO EXTERNO: RISK-ON

Mercados… Mercados asiáticos iniciaram a semana em tom predominantemente positivo, com altas relevantes das bolsas de Tóquio, Xangai e Hong Kong. Na zona do euro, índices acionários amanheceram em alta: o Stoxx 600, índice que abrange uma gama de ativos de todo o continente, registra alta de cerca de 1,4% até o momento. Em NY, índices futuros também ensaiam uma abertura favorável para bolsas americanas (S&P 500 fut: +1,0%), enquanto o dólar (DXY) tem manhã de recuperação contra os seus principais pares (+0,2%). Na fronte das commodities, a manhã é de alta generalizada entre os ativos. O preço do petróleo (Brent Crude – ICE) registra avanço de 1,3%, negociado próximo dos US$ 65,20/barril, com investidores na expectativa pela reunião da OPEP+ prevista para esta 5ªfeira.

Risk-on… Ativos de risco globais iniciaram a sessão em tom positivo, com estabilidade nos juros futuros nas das economias desenvolvidas e alta das bolsas e commodities. A estabilidade dos juros vem na esteira da iniciativa dos banqueiros centrais de reassegurar investidores que políticas estímulativas ainda serão sustentadas por um longo período, e é recebida como bom sinal para o mercado. Não obstante, as atenções ficarão voltadas à magnitude e velocidade de eventuais novas aberturas nos próximos dias. Como destaque do noticiário, a Câmara dos Representantes deu o primeiro grande passo para a aprovação do pacote de estímulos econômicos de US$ 1,9 trilhão costurado pela administração Biden.

PMI… Após os PMIs – termômetros mensais para a atividade econômica – apontarem para uma leve acomodação da atividade na China, a leitura final do PMI/Markit industrial na zona do euro apontou para a maior melhora das condições para o setor em três anos. Liderado pelas indústrias alemã e holandesa, o setor registrou uma leitura de 57,9 no período, alta relevante com relação aos 54,8 registrados na leitura final de janeiro. Com este resultado, a indústria segue puxando a retomada na economia europeia, atuando como contraponto aos setores que ainda enfrentam dificuldades (ex.: serviços). No geral, a melhora expressiva verificada nesta última leitura reflete a retomada constante da demanda interna e externa (exportações) por bens, que por sua vez acompanha a melhora de perspectivas com relação à campanha de vacinação e a resolução da pandemia como um todo.

Mais agenda… Ainda nesta 2ªfeira, o investidor avalia os PMIs industriais do Instituto Markit (11h45) e do ISM (12h) nos EUA. Na 4ªfeira, os PMIs do setor de serviços saem na Europa e nos EUA, seguidos pelas divulgações dos dados de emprego no setor privado do ADP e do Livro Bege do Federal Reserve – documento em que os diretores da instituição passam a sua visão sobre a situação corrente da economia americana. Na 5ªfeira, as vendas no varejo europeu em janeiro acompanham os dados de produtividade do trabalho no 4º tri de 2020 e as encomendas à indústria em janeiro nos EUA. Por fim, na 6ªfeira, o investidor recebe o relatório de empregos (payrolls) de fevereiro nos EUA, o principal destaque da agenda na semana.


BRASIL: AINDA DE RESSACA, MERCADO CONTINUA ANALISANDO SINALIZAÇÕES DO PLANALTO E AS DISCUSSÕES SOBRE A PEC EMERGENCIAL

Resumo da semana… Após uma semana em que o governo abalou a confiança do mercado, investidores devem continuar analisando as sinalizações que saem do Planalto quanto ao futuro das estatais e a aderência do governo à agenda liberal, personificada pelo ministro Paulo Guedes (Economia). No Legislativo, a PEC emergencial deve manter o foco do mercado, que acompanhará as articulações do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que visa criar um consenso na Casa Alta que também acate os interesses do governo. Na semana passada, Pacheco revelou que pretende votar o projeto nesta quarta-feira.

Outras pautas da semana:
(i) Hoje, o governo poderá cumprir uma promessa feita aos caminhoneiros apresentando um decreto que zera os tributos federais que incidem sobre o diesel por dois meses. O gás natural deve receber o mesmo tratamento, mas a desoneração, nesse caso, será permanente. Segundo o Instituto Fiscal Independente do Senado, a renúncia fiscal para o diesel deve custar R$ 3,3 bi aos cofres públicos.

(ii) Os deputados pretendem aprovar definitivamente na terça-feira a nova lei do gás, que visa modernizar a regulamentação do setor, facilitar a entrada de novas empresas e baratear o custo dessa fonte de energia. O Senado já aprovou a matéria.

(iii) O último destaque da semana fica com a instalação das comissões da Câmara dos Deputados prevista para a quinta-feira. A conclusão da formulação desses colegiados representa um importante passo rumo a um retorno à normalidade do processo legislativo, que afetará a celeridade de aprovação da PEC emergencial e a análise de todas as propostas que tramitarem pela Casa Baixa pelo restante do ano.

PEC emergencial… Em relação a PEC emergencial, que visa regulamentar os gatilhos do teto de gastos e ressuscitar o auxílio emergencial, já sabemos que a eliminação do piso dos gastos da educação e saúde – previstos na minuta do relator do projeto, Marcio Bittar (MDB-AC) – já foi retirada do projeto. Mas fora isso, o que mais precisa ser saneado para que o projeto receba o apoio de 49 senadores (mínimo para a aprovação de uma PEC)? As discussões e o fluxo de notícias nos primeiros dias da semana podem revelar novos impasses.

Pendurar a conta… Ademais, na semana passada, foi discutida a possibilidade que o projeto poderia ser fatiado, assim permitindo que o auxílio seja retomado mais rapidamente sem qualquer garantia de contrapartida fiscal. Esta estratégia preocupa o mercado. Por último, ainda existe a esperança de que o Senado termine a sua análise da proposta antes que a Câmara instale a suas comissões, fato que possibilitaria que o projeto siga o rito abreviado instalado durante pandemia, onde os projetos pulam a etapa das comissões e vão direto para o plenário.

CPI da Covid… Durante o fim de semana, o senador Tasso Jereissati (PSDB- CE) revelou a sua intenção de cobrar a instalação imediata de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar ações do presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia. A gota d’água foi uma visita do PR ao Ceará que causou grandes aglomerações dos seus admiradores. Segundo o senador, a ação representa um crime de responsabilidade, um dos pressupostos do impeachment.

Aliado com as chaves da porteira… Enquanto os senadores buscam acusar Bolsonaro, Arthur Lira (PP-AL), – presidente da Câmara e o único que pode abrir tal processo – tenta botar panos quentes sobre a atuação do presidente. “Todos nós temos que remar no mesmo sentido…Lá na frente a gente vê quem errou, acertou, quem errou dolosamente”, afirmou o parlamentar.

Na agenda… Em início de semana movimentado, a agenda local traz as revisões das projeções de mercado no boletim Focus do Banco Central (8h25), a leitura final do PMI industrial de fevereiro (10h), o resultado da balança comercial mensal (15h) e as vendas de veículos (sem horário definido) no mesmo mês. No restante da semana, os principais destaques serão as divulgações do PIB do 4º trimestre de 2020 (4ªfeira) e a produção industrial em janeiro (6ªfeira).

E os mercados hoje? Mercados globais iniciaram a semana em tom positivo, com investidores de olho em dados econômicos fortes na zona do euro e nos avanços do governo americano em direção à aprovação de mais estímulos fiscais neste fim de semana. No Brasil, o cenário ainda segue mais desafiador com a falta de perspectivas com o ajuste fiscal, a recente sinalização de maior intervenção em estatais e a forte piora do quadro sanitário. Desta forma, esperamos uma abertura de viés neutro/positivo para ativos de risco locais, que deverão se beneficiar da melhora externa, mas limitados pela manutenção das incertezas internas.

 


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: 110.035 (-1,98%)
BR$/US$: 5,60 (+1,26%)
DI Jan/27: 7,84% (+4 bps)
S&P 3.811 (-0,48%)

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Jornais:

VALOR
– Empresários se mobilizam diante do risco de recessão
– Mortes de índios mais que dobram
– Nutrien investe para desafiar as líderes
– Fusão Hapvida e Notre Dame cria empresa de R$ 110 bilhões

O GLOBO
– Com país à beira do colapso, STF manda governo abrir leitos
– Pacote fiscal de Paes prevê economia de R$ 8,3 bi
– Bolsa Família tem valor defasado e fila de espera
– Condição jurídica de Lira gera impasse

FOLHA DE S.PAULO
– Governo não usa R$ 80 bi, e gasto no pico da crise é lento
– Médicos relatam mais pacientes jovens em UTIs
– Trump insinua concorrer à Casa Branca em 2024
– Lira quer votar ampla reforma política-eleitoral

O ESTADO DE S.PAULO
– Preço de matérias-primas sobe 40% e favorece Brasil
– STF manda Saúde bancar leitos de UTI em 3 Estados
– Desilusão e crise afastam mais jovens da política
– ‘Pacheco terá teste com CPI da covid’, diz Tasso

Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.

Relacionados

Apito Final | (Ainda) entre a cruz e a espada

Internacional Sem novidades no radar, ativos internacionais dão continuidade a perdas após testar máximas consecutivamente nas últimas semanas;Em dia fraco de indicadores, [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 20/04/2021

Rio Bravo: Olhar Atento |O PLN

O Congresso aprovou ontem o PLN que reedita o Programa de Manutenção do Emprego e da Renda e o Pronampe, duas [...]

Rio Bravo - 20/04/2021

Guide Empresas - Vale e Carrefour divulga dados operacionais do 1T21; BRMalls retoma operações de Shoppings

Vale: Cia apresenta dados de produção referente ao 1T21Impacto: NeutroCarrefour: Cia divulga dados de vendas do 1T21Impacto: Marginalmente PositivoBrMalls: Cia anuncia [...]

Luis Sales - 20/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções