Guide Empresas – Vale e MG não chegam a um acordo; BR Distribuidora analisa entrar no mercado de geração de energia distribuída; e mais…

Tempo de leitura: 7 minutos

Ambev: Cia faz acordo com startup para compra de caminhões elétricos 
Impacto: Positivo
BR Distribuidora: Cia estuda entrar no mercado de geração de energia distribuída 

Impacto: Positivo
Braskem: Cia fecha acordo de R$1 bilhão com casa dos ventos

Impacto: Positivo
Light: Cia tem classificações de risco alteradas pela Fitch Ratings

Impacto: Positivo
Vale: Acordo sobre Brumadinho com governo de Minas Gerais não ocorre

Impacto: Negativo

Confira os destaques de hoje:

Ambev: Cia faz acordo com startup para compra de caminhões elétricos 

A Ambev fechou acordo com a startup Fábrica Nacional de Mobilidade (FNM) para a compra de 1 mil caminhões elétricos. A companhia foi uma das finalistas do programa Aceleradora 100+ da Ambev, em 2019. 

O valor transacionado para o investimento não foi divulgado.

Para desenvolver o projeto, a FNM fez um contrato de cooperação técnica e industrial com a Agrale. Dessa forma, a entrega de toda a frota tem sua conclusão prevista para até o fim de 2023. 

O acordo permitirá com que cada caminhão elétrico do modelo FNM 833 represente um corte de 126 mil quilos de gases de efeito estufa por ano em relação aos caminhões movidos a combustível fóssil.

O veículo piloto rodará nas rotas de entrega de bebidas no Rio de Janeiro, com autonomia de até 100 quilômetros por dia.

Impacto: Positivo. As tendências ESG vem sendo cada vez mais consideradas pelo investidor, que hoje demonstra grande preocupação com o futuro de seus investimentos. Estes fatores sustentáveis devem ser impulsionados ainda mais pela agenda de Joe Biden, que priorizará fontes de energia renováveis. A Ambev, com o novo acordo, caminha para fortalecer o fator ambiental dentro da empresa.

BR Distribuidora: Cia estuda entrar no mercado de geração de energia distribuída 

Segundo Rafael Grisolia, o presidente da BR Distribuidora, a empresa analisa entrar no mercado de geração de energia distribuída. 

Recentemente, a empresa também entrou no segmento de comercialização de energia elétrica. 

O executivo reforçou ainda a intenção da BR de atuar na distribuição de gás natural liquefeito (GNL) de pequena escala.

Impacto: Positivo. A BR Distribuidora está reunindo esforços para diversificar seu portfólio de serviços, através da ampliação de suas áreas de atuação, o que pode fortalecer sua participação em diferentes mercados e assim impulsionar o crescimento de sua receita.

Braskem: Cia fecha acordo de R$1 bilhão com casa dos ventos

A Braskem divulgou a conclusão de um acordo de compra de energia com a Casa dos Ventos, uma das maiores investidoras na fonte eólica do país. O movimento reforça seu compromisso de tornar sua matriz energética mais renovável.

A transação supera a marca de R$ 1 bilhão. O contrato tem prazo total de 20 anos e viabiliza a construção de um novo parque em Rio do Vento, complexo eólico com capacidade instalada total de 504 megawatts (MW) que está sendo desenvolvido pela Casa dos Ventos no Rio Grande do Norte.

O contrato é o maior entre os quatro de aquisição de energia renovável de longo prazo assinados pela petroquímica desde 2018.

A quantidade de energia adquirida não foi revelada ao certo, mas segundo a Braskem ultrapassa 100 MW médios contratados das fontes eólica e solar.

Impacto: Positivo. O contrato assinado com a Casa dos Ventos é o maior entre os quatro de aquisição de energia renovável da Braskem. A quantidade de energia adquirida ultrapassa 100 MW médios contratados das fontes eólica e solar e reforça o compromisso da Braskem de tornar sua matriz energética mais renovável.

Light: Cia tem classificações de risco alteradas pela Fitch Ratings

A Light informou ao mercado que suas subsidiárias Light Serviços de Eletricidade e Light Energia tiveram suas classificações de risco alteradas pela agência Fitch Ratings.

De acordo com o comunicado divulgado, o rating foi, em escala nacional, majorado para AA- (de A+), e em escala internacional, reafirmado em BB-.

Em ambas as escalas houve mudança da perspectiva para estável (vs. negativa).

Impacto: Positivo. A perspectiva das subsidiárias da Light foram alteadas de negativas para estáveis, sugerindo melhores oportunidades pela frente.

Vale: Acordo sobre Brumadinho com governo de Minas Gerais não ocorre

Ontem, a Vale se reuniu novamente com o governo de Minas Gerais para discutir sobre a indenização relativa aos impactos gerados pelo desastre de Brumadinho, mas não chegaram a nenhum acordo.

A tragédia completa dois anos na próxima segunda-feira (25/01). O rompimento da barragem em 2019 matou 270 pessoas, das quais 11 continuam desaparecidas, e deixou um rastro de destruição ao longo do rio Paraopeba, com efeitos socioeconômicos e ambientais em toda a região.

A expectativa de um acordo entre a Vale e as diversas instâncias governamentais, incluindo instituições federais e do Estado de Minas Gerais, vinham sendo alimentadas publicamente pelo governo de Romeu Zema (Novo).

A falta de acordo não é considerada boa pelo mercado, já que a Vale deve seguir fazendo reparações, mas não vai concluir este episódio, que ainda pode colocar a mineradora em uma batalha judicial que demoraria anos para ter um desfecho hoje incerto, sobretudo no montante.

Do outro lado, ainda temos o estado de Minas que se encontra com dificuldades financeiras e conta com os recursos das reparações de Brumadinho para fazer obras de infraestrutura. 

Impacto: Negativo. A Vale, sem ter chegado a um acordo com o estado de Minas Gerais, sugere ao mercado um aumento do risco no investimento. Isto porque a companhia pode ainda ser colocada em uma batalha judicial que demoraria anos para ter um desfecho hoje incerto, sobretudo no montante.

Contatos
Conheça o nosso time de especialista da área de Investimentos.

RENDA VARIÁVEL
[email protected]

Luis Sales – CNPI
[email protected]

“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução da CVM N° 598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.”

Relacionados

Flash Macro | Copom eleva Selic para 3,50% e mantém plano de normalização parcial do juro

O comitê de política monetária do Banco Central confirmou suas intenções e elevou a taxa Selic em 75 bps para 3,50% [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 05/05/2021

Apito Final | Fundamentos em jogo

Internacional Mercados internacionais ensaiam mais um dia de recuperação na esteira de mais uma leva de índices econômicos positivos;Políticas expansionistas e dados [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 05/05/2021

Flash Macro | Indústria volta a perder fôlego em março, mas demonstra resiliência (PIM-IBGE)

A produção industrial contraiu 2,4% em março, dando sequência às perdas registras em fevereiro, quando havia recuado 1,0%, em virtude da [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 05/05/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções