Guide Empresas – Enjoei amplia parceria com varejistas, Aeris negocia contrato com Siemens de cerca de R$2,5 bilhões; e mais…

Tempo de leitura: 9 minutos

Aeris: Cia negocia contrato de cerca de R$2,5 bilhões com a Siemens
Impacto: Positivo
Engie: Cia enxerga espaço para ampliar seu portfólio no Nordeste

Impacto: Positivo
Enjoei: Cia amplia acordo com lojas físicas 

Impacto: Positivo
Ultrapar: Proposta pela Refap fica entre R$1,2 bi e R$1,4 bi

Impacto: Positivo
Vale: Ocorre hoje mais uma audiência com o governo de Minas Gerais

Impacto: Positivo

Confira os destaques de hoje:

Aeris: Cia negocia contrato de cerca de R$2,5 bilhões com a Siemens 

A Aeris, fabricante de pás eólicas com atuação recente em bolsa, está perto de concluir um acordo de aproximadamente R$2,5 bilhões com a Siemens Gamesa, empresa espanhola.

A empresa possui poucos clientes, mas estes conseguem em conjunto deter quase toda a participação do mercado. O novo acordo com a Siemens Gamesa contribui para que a Aeris diversifique sua base de clientes.

O contrato, válido até 2023, prevê a entrega de pás eólicas com capacidade para produzir o equivalente a 3 gigawatts de energia elétrica. Representando valor superior ao das entregas da empresa em um ano. Como comparação, a Aeris entregou o equivalente a 2 gigawatts entre janeiro e setembro do ano passado – o que rendeu uma receita líquida de R$ 1,4 bilhão. 

O contrato tem a opção de ser estendido até 2025, ampliando o volume de entregas. As pás compradas pela Siemens Gamesa serão destinadas majoritariamente ao mercado externo de acordo com fontes.

Paralelamente, a Aeris também está próxima de um acordo com a alemã Nordex, que há é sua cliente, para fornecer pá eólica de 81,5 metros – o diâmetro do rotor tem 163 metros. Será a maior do gênero fabricada no Brasil.

Impacto: Positivo. A Aeris já tem entre sua base de clientes os grandes detentores de seu mercado de atuação. Agora, após a conclusão do acordo com a Siemens, esta rede terá maior diversificação e ainda mais relevância. Gostamos do call e acreditamos que a empresa deve se beneficiar com a agenda de Joe Biden, que reúne muitas medidas relacionadas à práticas sustentáveis.

Engie: Cia enxerga espaço para ampliar seu portfólio no Nordeste

A Engie Brasil Energia (EBE) enxerga espaço para ampliar seu portfólio de geração de energia eólica em 500 megawatts (MW) a cada ano no Brasil.

Tomando como base o rápido desenvolvimento de seus projetos ao longo dos últimos anos, a empresa iniciou a busca por oportunidades para novos empreendimentos, com foco no Nordeste. Segundo o presidente da cia, Eduardo Sattamini, a região possui qualidade de ventos muito superior ao de outras.

De acordo com o executivo, a companhia tem hoje apenas 900 MW de capacidade eólica ainda a desenvolver no país, sem levar em consideração o conjunto eólico Campo Largo 2, na Bahia, que deve entrar em operação comercial neste mês.

Este cálculo também desconsidera o projeto Santo Agostinho, no Rio Grande do Norte, cujo desenvolvimento foi iniciado na semana passada, quando a companhia fechou um contrato com a Siemens Gamesa para o fornecimento dos aerogeradores para o complexo. 

Apesar dos avanços recentes nos projetos eólicos, Sattamini destaca que a previsão de fim de subsídios a fontes renováveis no Brasil vem provocando uma corrida no mercado nacional por aerogeradores, o que tem feito o preço dos equipamentos subir.

De acordo com o executivo, também há espaço para que o portfólio da companhia em geração solar cresça até 1 gigawatt (GW) por ano no país.

Impacto: Positivo. O desenvolvimento de fontes de energia renováveis está se tornando uma tendência cada vez mais frequente ao redor do globo. Acreditamos que esta seja ainda mais impulsionada à medida que Joe Biden de início a sua agenda, favorecendo empresas que atuam desta forma, como a Engie. No Brasil, o fim dos subsídios para fontes de energia renovável, que está previsto para ocorrer, também vem contribuindo para fomentar uma corrida por aerogeradores.

Enjoei: Cia amplia acordo com lojas físicas 

A plataforma de compra e venda de produtos usados no meio digital Enjoei, dois meses após ter aberto seu capital em bolsa, já vem ampliando sua operação a partir de acordos com outras varejistas. 

Nessa semana, a parceria anunciada foi com a C&A, a Enjoei oferece créditos ao consumidor em troca de roupas usadas, em bom estado. Dessa forma, o cliente leva as peças às lojas da varejista de moda, que são revendidas na Enjoei. 

O acordo, além de aumentar o fluxo nas lojas C&A, colabora com a estratégia da Enjoei, dando um destino mais sustentável à moda.

Segundo a presidente do conselho e sócia fundadora da Enjoei, Ana Luiza McLaren, o próximo parceiro será anunciado já no início de fevereiro.

Desde 2018, a empresa já conta com um canal da grife brasileira Farm, do Grupo Soma, que oferece créditos em vendas de peças da marca. Em novembro, a Enjoei informou que estava negociando vendas de itens com 15 marcas.

Impacto: Positivo. A Enjoei consegue tornar a moda mais sustentável dando sequência ao ciclo de vida de uma peça de roupa. Isto porque é o meio de comunicação entre um usuário com itens que não são mais interessantes a ele, e um outro que vê sentido nos produtos postos à venda. As parcerias que a empresa vem realizando contribuem para aumentar o fluxo nas lojas das varejistas, além do número de clientes ativos em sua plataforma.

Ultrapar: Proposta pela Refap fica entre R$1,2 bi e R$1,4 bietrobras: Cia está em negociação com a Ultrapar para venda da Refap

A Ultrapar Participações divulgou que estava negociando com a Petrobras a compra da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), no Rio Grande do Sul.

Fontes do jornal Valor Econômico afirmam que sua proposta teria ficado entre US$ 1,2 bilhão e US$ 1,4 bilhão.

A Raízen também vinha disputando a refinaria. Porém a Petrobras considera a proposta da Ultrapar mais vantajosa. Ambas estão em negociações exclusivas e a expectativa é que o fechamento da operação ocorra somente ao começo de 2022. Após a aquisição, há possibilidade de a Ultrapar procurar sócios para a unidade. 

O grupo também apresentou uma proposta no processo de venda da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná. Mas caso leve a Refap, não poderá seguir no processo de venda da Repar, segundo as regras de desinvestimento da estatal.

Impacto: Positivo. A Petrobras e a Ultrapar divulgaram na última terça-feira (19/01), que estão em negociações exclusivas para o processo de venda da refinaria Refap, no Rio Grande do Sul. A estatal considerou a proposta da Ultrapar, que vai de R$1,2 bi a R$1,4 bi, a mais vantajosa. O processo traria aumento de liquidez para a Petrobras e diversificação do portfólio da Ultrapar.

Vale: Ocorre hoje mais uma audiência com o governo de Minas Gerais

A Vale tem hoje mais uma audiência de conciliação com governo de Mina Gerais para discutir questões relacionadas à indenização de Brumadinho.

O governo de MG deseja concluir o acordo com a Vale antes que a tragédia complete dois anos, na segunda-feira. 

Ainda, pensa em uma indenização na faixa dos R$ 26,7 bilhões em danos econômicos, mais R$ 28 bilhões em danos morais. 

A Vale pensava em algo próximo de R$ 21 bilhões. 

A mineradora também assinou um acordo para permitir a saída da Mitsui da mina de carvão de Moatize e do Corredor Logístico de Nacala (CLN), negócios com participação de ambas as empresas.

Impacto: Positivo. A Vale vem tendo uma série de audiências com o governo de MG para decidir o valor da indenização a ser paga para quitar parte dos danos causados no desastre de Brumadinho. Tendo este ponto concluído, a Vale pode então dar sequência a novos projetos.

Contatos
Conheça o nosso time de especialista da área de Investimentos.

RENDA VARIÁVEL
[email protected]

Luis Sales – CNPI
[email protected]

“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução da CVM N° 598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.”

Relacionados

Flash Macro | Copom eleva Selic para 3,50% e mantém plano de normalização parcial do juro

O comitê de política monetária do Banco Central confirmou suas intenções e elevou a taxa Selic em 75 bps para 3,50% [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 05/05/2021

Apito Final | Fundamentos em jogo

Internacional Mercados internacionais ensaiam mais um dia de recuperação na esteira de mais uma leva de índices econômicos positivos;Políticas expansionistas e dados [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 05/05/2021

Flash Macro | Indústria volta a perder fôlego em março, mas demonstra resiliência (PIM-IBGE)

A produção industrial contraiu 2,4% em março, dando sequência às perdas registras em fevereiro, quando havia recuado 1,0%, em virtude da [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 05/05/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções