Guide Empresas – Ser Educacional dobra de tamanho com nova aquisição; Setor de Siderurgia apresenta curva recuperação em “V”; e mais

Confira os destaques de hoje:

Ser Educacional: Cia dobra de tamanho com nova aquisição 
Impacto: Positivo
Setor de Energia: Entre as fontes de energia renovável, a mais barata é a eólica
Impacto: Positivo
Setor de Siderurgia: Empresas mostram recuperação em “V” 
Impacto: Positivo
Setor de Varejo Eletrônico: A competição vem se tornando cada vez mais acirrada
Impacto: Marginalmente Negativo
Totvs: Cia prorroga o prazo de validade de sua proposta para a Linx
Impacto: Neutro

Ser Educacional: Cia dobra de tamanho com nova aquisição 

A Ser Educacional anunciou, na noite passada, a aquisição da Laureate, que consiste na empresa americana que detém, no Brasil, instituições de ensino como Anhembi Morumbi e FMU.

A transação teve valor total de R$4 bilhões.

Isto faz com que a companhia passe a dobrar de tamanho, agora com 455 mil alunos e receita combinada de R$3,4 bilhões.

Deste montante, R$ 1,7 bilhão será pago em dinheiro, há ainda uma assunção de dívidas de R$ 623 milhões e serão cedidas à Laureate cerca de 101 milhões ações da Ser, o equivalente a 44% do capital da companhia brasileira.

A Laureate é de um grupo maior e possui ações negociadas na Nasdaq e que demandará captação de recursos no mercado. A expectativa é que esta capte R$ 1,7 bilhão seja financiada, o que deixará a Ser com um endividamento de cerca de três vezes o seu lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda). A operação teve assessoria do Bank of America (BofA).

Impacto: Positivo. Com a nova aquisição a Ser passa a se tornar o quarto maior grupo de ensino privado no Brasil, dobrando sua operação de tamanho. A Laureate já possui ações listadas na Nasdaq e poderá captar novos recursos.

Setor de Energia: Entre as fontes de energia renovável, a mais barata é a eólica

Entre as fontes de geração de energia renovável, grupo que inclui as pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), a solar e a biomassa, a eólica é a mais barata.

Esta foi a conclusão do estudo realizado na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), feito a pedido da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Os dados utilizados na pesquisa são referentes a projetos que já estão em operação no ambiente de contratação regulada (ACR) e compreendem um período de cinco anos (2015 a 2019). De acordo com o levantamento, no ano passado, o custo da energia eólica atingiu R$ 195 por megawatt-hora (MWh). Em seguida, aparecem a biomassa (R$ 246/MWh), as PCHs (R$ 280/MWh) e só então a solar (R$ 321/MWh).

O que motivou o estudo foi uma provocação dos próprios investidores do setor de energia, em especial a Abragel, entidade que representa as PCHs. 

Em uma reunião com a Aneel, os agentes apontaram dificuldades em entender o custo real das fontes renováveis para o consumidor final.

Por conta disso, o estudo procurou acrescentar novos parâmetros aos cálculos, além dos preços dos leilões, que incluem orçados pelos empreendedores com equipamentos, terreno, entre outros.

Segundo Carlos Dornellas, gerente executivo de Segurança de Mercado & Informações da CCEE, o custo mais baixo das eólicas está associado ao barateamento das tecnologias, principalmente com a chegada dos chineses nessa indústria.

Impacto: Positivo. Com o barateamento das tecnologias, a energia eólica se tornou um fonte de geração mais barata, entre as renováveis. Isto pode contribuir para que haja uma maior complementariedade entre as fontes, pelas companhias. O estudo realizado traz novos parâmetros para cálculo do custo da energia ao consumidor.

Setor de Siderurgia: Empresas mostram recuperação em “V”

O Setor de Siderurgia mostrou, na crise, performance mais resiliente do que a que era esperada.

No pico da pandemia, período referente ao final de março, o Instituto Aço Brasil (IABR) chegou a estimar uma queda de 20% no consumo aparente este ano, isto implicou na utilização capacidade instalada das usinas no país chegando a cerca de 42%.

Durante o mês de abril, 13 altos-fornos foram desligados para adequar a produção à demanda.

Agora, com a flexibilização das medidas de isolamento social e reabertura gradual das atividades, o setor como um todo vê que o pior cenário já passou. 

Sendo assim, dos 13 equipamentos desligados, quatro voltaram a operar entre junho e julho e, segundo o jornal Valor Econômico, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) também deve religar o alto-forno 2 que teve a operação parada em maio. Este equipamento possui capacidade de produção de 1,5 milhão de toneladas por ano.

De acordo com o presidente executivo do Instituto Aço Brasil (IABR), Marco Polo de Mello Lopes, essa retomada do setor do aço no país está acontecendo em “V”, e hoje o setor já trabalha com 60% de sua capacidade.

Impacto: Positivo. O setor se provou resiliente ao superar a expectativa do mercado com sua performance no período. O mesmo apresentou curva de retomada em “V” e agora já opera com 60% de sua operação. Ainda, a CSN, segundo o Valor, já teve de religar o alto-forno 2 que foi desligado no mês de maio.

Setor de Varejo Eletrônico: A competição vem se tornando cada vez mais acirrada

Com os comércios fechados durante o período mais restrito de isolamento social, muitas varejistas tiveram que rapidamente migrar seus negócios para o meio digital, o que impulsionou um crescimento de quase 57% do comércio eletrônico no Brasil, vs. média de 20% ao ano observada pré pandemia.

Os grandes nomes do setor, como B2W, Magalu, Via Varejo, Mercado Livre e Amazon estão investindo cada vez mais na digitalização da operação, tendo como uma de suas maiores prioridade a diminuição do tempo de entrega.

O prazo médio das entregas no país subiu durante a pandemia, chegando a atingir 11,8 dias em junho, segundo dados da consultoria Nielsen.

Com a expansão dos negócios da Amazon no Brasil, a briga ficou ainda mais acirrada entre as concorrentes. O constante investimento no omnichannel, visa principalmente a diminuição dos prazos de entrega. Aquisições de start-ups e inovações logísticas possuem o mesmo objetivo.

Impacto: Marginalmente Negativo. Com o recente anúncio da Amazon, no Brasil, lançando novos centros de distribuição, a competição se tornou ainda mais acirrada, com as varejistas desejando sempre reduzir seus tempos para entrega dos produtos. O investimento em logística é algo que tem se tornado frequente entre as empresas, visto que o prazo de entrega na pandemia acabou aumentando para 11,8 dias no mês de junho.

Totvs: Cia prorroga o prazo de validade de sua proposta para a Linx

A Totvs prorrogou a validade da proposta de combinação de seus negócios com os da Linx em 30 dias.

Agora a proposta segue válida até o dia 13 de outubro.

A empresa de tecnologia ainda confirmou aos assessores dos conselheiros independentes da Linx, que está de acordo com a correção da parcela a ser paga por ação da Linx, no valor de R$ 6,20, com base na variação do CDI, a partir do sexto mês contado da proposta apresentada à administração de Linx. 

A proposta da Totvs totaliza R$ 6,1 bilhões, mais uma multa de R$ 100 milhões se a transação não for aprovada pelo Cade. A oferta concorre com a apresentada pela Stone, que totaliza R$ 6,248 bilhões.

Impacto: Neutro. A prorrogação do contrato permite com que a Linx consiga analisar ambas as propostas com maior cautela. Ainda existem dúvidas com relação à proposta que a Linx irá optar, para então combinar seus negócios.

Contatos
Conheça o nosso time de especialista da área de Investimentos.

RENDA VARIÁVEL
[email protected]

Luis Sales – CNPI
[email protected]

“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução da CVM N° 598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.”

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções
Bitnami