Guia Político | 31 de Março

Tempo de leitura: 5 minutos

Resumo Semanal

– Bolsonaro ameaça baixar decreto para dar fim à quarentena
– Legislativo da continuidade a sessões remotas

Análise sobre os eventos mais relevantes da agenda política que se desenvolverão durante o decorrer da semana.


Bolsonaro ameaça baixar decreto para dar fim à quarentena

Durante um passeio pela periferia de Brasília no último domingo, Bolsonaro revelou, de forma espontânea, que cogita apresentar um decreto que permita o retorno à atividade de todas as profissões, dando um fim à quarentena determinada por diversos governadores. Evidentemente, a ideia vai na contramão do consenso defendido pela Organização Mundial da Saúde, pelo próprio Ministério da Saúde e pela comunidade científica como um todo. É mais um episódio da desastrosa gestão de crise implementada pelo presidente durante a epidemia do Covid-19.

Os governadores de vários estados, indignados com o passeio e a ameaça feita  por Bolsonaro, garantiram que levantariam a questão no STF. Naturalmente, jornalistas rapidamente sondaram, nos bastidores, ministros do STF para antecipar uma possível reação do tribunal caso a apresentação do decreto fosse concretizada. A reação dos ministros, que responderam de forma anônima e unanime, confirmou o esperado: tal medida não receberia o respaldo do Supremo.
Mesmo em vista da imprevisibilidade e insistência com que o presidente da República tem agido, acreditamos que a concretização do decreto é pouco provável. Primeiramente, porque o decreto seria derrubado pelo STF, como já estabelecemos. Mas, além disso, uma decisão tomada pelo presidente dos EUA, tido como referência pelo seu par brasileiro, torna o decreto ainda menos provável.
Donald Trump, que tem demonstrado o mesmo ceticismo que Bolsonaro em torno das medidas de isolamento, sucumbiu ao estender as diretrizes de quarenta até o final de abril. Antes da decisão divulgada neste domingo, Trump pretendia reabrir o país até a páscoa (12/04). A mudança de curso foi produto de um alerta feito pelos seus conselheiros, onde Trump foi avisado que o número de vítimas no EUA poderia alcançar 200 mil pessoas caso ações dramáticas não fossem tomadas e mantidas para desacelerar o contagio do Covid-19. A alteração repentina de curso tomada pelo presidente americano deve, no mínimo, plantar dúvida na postura resoluta do presidente.

Legislativo da continuidade a sessões remotas

Na semana passada, o legislativo federal regulamentou e estreou o Sistema de Deliberação Remota (SDR). Este possibilita a apreciação à distância de matérias no plenário das casas legislativas. O sistema é nada mais que uma videoconferência realizada pela plataforma Zoom.
A declaração de calamidade pública, que permite a desconsideração da meta fiscal estabelecida pela Lei de Diretrizes Orçamentarias (LDO), foi o primeiro projeto aprovado no âmbito federal. Desde então, projetos referentes à entrega de merenda a domicílios e a telemedicina, entre outros, também foram aprovados. A implementação das videoconferências nos legislativos também já é uma realidade nas câmaras municipais e assembleias estaduais.
Hoje, o Senado aprovou um projeto que libera auxílio de R$ 600 para os trabalhadores informais. Matérias com esta, que fazem parte das medidas emergências de combate à epidemia e onde existe largo consenso entre os parlamentares, são facilmente resolvidas a distância por meio de processo de voto simbólico, onde parlamentares só se manifestam caso são contrários à matéria sendo apreciada. As matérias onde existe menos convergência de opiniões devem impor um teste mais árduo na eficácia do novo sistema.

Nas seguintes semanas, principalmente se a crise perdurar, a capacidade de articular e formar consenso das lideranças do Congresso será colocada ao teste pela necessidade de legislar a distancia.

 

Contatos

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável  por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Apito Final | O que fará o centrão?

Internacional Com recuperação em foco, ativos americanos encerram a semana com ganhos expressivos;Europa fica acerca da estabilidade após queda na produção industrial [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 09/04/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | O IPCA

O IPCA acelerou para 0,93% em março, mas ficou abaixo das expectativas do mercado (1,03%). Em 12 meses a inflação registra [...]

Rio Bravo - 09/04/2021

Mercados Hoje | CPI da pandemia cria mais uma dor de cabeça para o governo

Introdução: Internacional: Otimismo cauteloso • Bolsas e índices futuros têm manhã de estabilidade; • Alta dos juros futuros e dólar forte são destaques [...]

Victor Beyruti Guglielmi - 09/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções