Flash Macro | PIB EUA 1T20

Tempo de leitura: 2 minutos

 

Resultado: -4,8% t/t (anual.)

Projeção: -4,0% t/t (anual.)

 

O PIB da maior economia do mundo no 1T20 deu um fim à expansão que vinha perdurando desde meados de 2009 após a crise financeira. O número configurou a maior contração desde 2008 e a 1ª desde 2014, imposta pela chamada crise do “lockdown” em que negócios fecharam no combate à pandemia do coronavírus.

Grande responsável pela contração, a queda no consumo alcançou 7,6% no período – maior recuo desde 1980 – a despeito das medidas de estímulo aprovadas pelo governo e pelo nível de juros próximo de 0% estabelecido pelo Federal Reserve. O grande aumento no número de desempregados, medo de sair nas ruas para consumir e maior incerteza com relação ao futuro da economia tem levado indivíduos a reduzir drasticamente sua propensão a consumir bens e serviços considerados não essenciais.

A forte incerteza sobre o início e ritmo de retomada da economia também teve forte impacto sobre os investimentos, que desaceleraram ao maior ritmo (-5,6%) em quase 11 anos. O choque simultâneo de oferta e demanda que se instalou com o congelamento da cadeia produtiva e forte redução da demanda interna e externa deixou empresários sem alternativas a não ser cortar custos e postergar planos de investimento.

No que tange à balança comercial, uma queda de 8,7% das exportações e de 15,3% das importações acompanhou a implementação de medidas de restrição de mobilidade ao redor do mundo, além da forte piora no comércio internacional. Destacamos o setor de serviços, que teve queda de 21,5% e 29,8% nas importações e exportações, respectivamente, refletindo a forte queda no fluxo de viajantes entrando e saindo dos Estados Unidos.

Nossa Visão: A recessão derivada do combate à pandemia da Covid-19 começa a mostrar sua cara na maior economia do mundo, somando à evidencia de que devemos ter uma recuperação mais lenta do que inicialmente projetada. A forte queda no consumo pessoal – componente que representa cerca de 68% do PIB americano – principalmente quando olhando para os serviços (-10,2%) que naturalmente tem uma retomada mais lenta, reforça esta tese. Ainda, acreditamos que o dado não mostra o tamanho do estrago, principalmente quando avaliamos a deterioração verificada no mercado de trabalho no período. Com isso, esperamos revisões baixistas do dado para o trimestre, assim como um resultado ainda pior para o 2º tri de 2020, que deve confirmar a pior recessão desde 1940 na maior economia do mundo.

Relacionados

Apito Final | Próximo das máximas

Internacional Ativos americanos têm dia de baixa, mas continuam operando acerca das máximas históricas;Ativos europeus encerram no verde, com continente se adaptando [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 14/04/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | A inflação americana

A inflação americana acelerou para 0,6% a.m. em março, ligeiramente acima das expectativas (0,5%). Em 12 meses, a inflação registrou alta [...]

Rio Bravo - 14/04/2021

Guide Empresas - Gol divulga estimativas do 1T21; JHSF divulga prévia operacional

Gol: Cia divulga estimativas do 1T21Impacto: Marginalmente PositivoJHSF: Cia registra venda de R$ 346 milhões no trimestreImpacto: Marginalmente PositivoBanco Inter: Anuncia [...]

Luis Sales - 14/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções