Flash Macro | Volume de Serviços (PMS) julho/20

Tempo de leitura: 3 minutos

Resultado: +2,60% m/m; -11,90% a/a

Projeção (Guide): +2,00% m/m; -11,00% a/a

Anterior (Revisado): +5,20% m/m; -12,2% a/a

Em julho, a Pesquisa Mensal dos Serviços apontou para uma continuidade no processo de recuperação do setor de serviços, embora a uma taxa consideravelmente menor do que àquela verificada nos setores de varejo e indústria. A mais nova leitura mostrou um crescimento de 2,6% no volume de serviços, após alta de 5,2% em junho. O avanço acumulado nestes dois meses foi de 7,9%, mas insuficiente para recuperar a queda de 19,8% nos quatro meses consecutivos de queda. Com relação a igual mês do ano anterior, o setor registra baixa de 11,9%, e no acumulado do ano e nos últimos 12 meses, recuo de 8,9% e -4,5%, respectivamente.

No período, todas as categorias de serviços prestados, com exceção dos serviços prestados às famílias (-3,9% m/m), apresentaram alta. Serviços de informação e comunicação avançaram 2,2%, serviços profissionais, administrativos e complementares 2,0%; transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio 2,3%; e outros serviços 3,0%. Em termos interanuais, no entanto, todas as categorias, com exceção de outros serviços (+4,1%) estão em território negativo: serviços prestados às famílias (-54,9%); serviços de informação e comunicação (-2,6%); serviços profissionais, administrativos e complementares (-14,6%) e transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-11,3%).

Nossa Visão:

De modo geral, observa-se que o setor de serviços, além de apresentar uma dinâmica inercial de recuperação consideravelmente maior do que os outros setores da economia, registra uma retomada muito mais heterogênea entre as atividades.

Por um lado, o ainda preocupante estado do quadro sanitário e do mercado de trabalho pesam sobre as decisões de dispêndio dos consumidores, explicando a inação da categoria dos serviços prestados às famílias frente ao processo de reabertura. O movimento de queda é especialmente agudo nas atividades cujo contato social é amplamente necessário, tal qual serviços de alojamento e alimentação.

Por outro, verifica-se que algumas categorias têm se beneficiado da recuperação observada em outros setores. Eis o caso dos serviços de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio, que, de maio para julho, reduziram o ritmo de contração interanual de 20,5% para 11,3%. Sobre este último ponto, vale mencionar que o transporte aéreo, que segue 51,4% abaixo do nível verificado em igual mês do ano passado, segue pesando sobre a categoria. De qualquer maneira, as dificuldades financeiras sofridas por uma gama de empresas ao longo dos momentos mais agudos da crise todavia retrai demanda de serviços profissionais, administrativos e complementares, enquanto a vigorosa retomada da bolsa de valores acelerou o crescimento da categoria de outros serviços devido, sobre tudo, ao aumento de receitas das empresas que pertencem aos ramos de corretoras de títulos e valores mobiliários.

Diante de tal cenário, torna-se claro que a recuperação dos serviços está em grande parte ligada à evolução do vírus. A falta de reação dos serviços prestados às famílias aos estímulos fiscais e monetários e ao processo de reabertura pontua como o setor com maior participação no PIB nacional terá, sem dúvida alguma, um longo e penoso processo de recuperação.

Adicionalmente, cabe um comentário sobre a dinâmica dos preços. A ampla capacidade ociosa dentro do setor de serviços está mantendo a inflação de serviços consistentemente bem comportada. Diante de tal fato, fica claro que a recente alta nos preços dos alimentos não preocupa, pois além de não refletir apropriadamente os preços recebidos pelo consumidor, não captura os preços dos serviços, que tendem a puxar o nível de preços como um todo para baixo. Eis a razão pela qual o IPCA tem tido um comportamento altamente favorável nos últimos meses vis-à-vis o IGP-M. Os corolários para a política monetária não mudam com o resultado dos serviços: a atual conjuntura segue prescrevendo um grau de estímulo extraordinariamente elevado por um longo período.

Relacionados

Apito Final | Próximo das máximas

Internacional Ativos americanos têm dia de baixa, mas continuam operando acerca das máximas históricas;Ativos europeus encerram no verde, com continente se adaptando [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 14/04/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | A inflação americana

A inflação americana acelerou para 0,6% a.m. em março, ligeiramente acima das expectativas (0,5%). Em 12 meses, a inflação registrou alta [...]

Rio Bravo - 14/04/2021

Guide Empresas - Gol divulga estimativas do 1T21; JHSF divulga prévia operacional

Gol: Cia divulga estimativas do 1T21Impacto: Marginalmente PositivoJHSF: Cia registra venda de R$ 346 milhões no trimestreImpacto: Marginalmente PositivoBanco Inter: Anuncia [...]

Luis Sales - 14/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções