CabeçalhoConteúdoNewsletterRodapé

Cotações por TradingView

Distribuidoras de Energia: Empresas tentam reverter entendimento no STF

29 de junho de 2020
Escrito por Luis Sales
Tempo de leitura: 1 min
Compartilhar
guide empresas
Tempo de leitura: 1 min

 

As companhias distribuidoras de energia estão tentando reverter o entendimento formado entre a maioria no STF com relação às leis estaduais aprovadas na pandemia que suspendem o corte de energia para consumidores de diversas categorias.
 
Para estas empresas, a medida pode acabar impactando sua situação de caixa, que já vem sendo prejudicada pela redução de mercado e pelo aumento da inadimplência.
 
Até o momento, o placar está desfavorável para as cias no julgamento de uma liminar pedida pela Abradee (associação das distribuidoras) contra a lei nº 20.187/20 do Paraná. No plenário virtual, o relator do processo, Marco Aurélio Mello, votou para indeferir a liminar. 
 
O ministro considerou que o legislador estadual não usurpou a competência da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e entendeu que a lei “complementa” a disciplina federal, “sob o ângulo da ampliação da proteção do consumidor”. O voto foi acompanhado por cinco ministros: Edson Fachin, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Alexandre de Moraes e Celso de Mello.
 
Até o momento, apenas Gilmar Mendes divergiu da opinião do relator. Para ele, a lei transcende a esfera do direito do consumidor por ter impacto direto sobre as receitas das empresas, e, portanto, sobre o equilíbrio econômico-financeiro das concessões – matéria que cabe ao poder concedente legislar. O processo foi suspenso no fim da semana passada por um pedido de vista de Dias Toffoli.
 
Impacto: Marginalmente Negativo. As companhias concordam que a medida aprovada por agravar ainda mais sua situação de caixa, no entanto, o processo para reverte-la não vem tendo muito sucesso.
Compartilhar artigo

Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.

Formado em Administração de Empresas pela FEA/RP-USP, iniciou sua trajetória no mercado financeiro em 2011. Possui cinco anos de experiência no ramo de consultoria financeira e estratégica empresarial e atualmente exerce o cargo de analista de empresas na Guide Investimentos.

Veja também