Flash Macro | Copom eleva taxa Selic para 5,25% em agosto de 21

Tempo de leitura: 5 minutos

Como amplamente esperado, o Comitê de Política Monetária do Banco Central aumentou a taxa Selic em 1 ponto percentual para 5,25% a.a. Abaixo, confira os principais destaque do comunicado:

•  Ambiente externo:

A  Disseminação da variante delta da covid-19 coloca riscos à recuperação, mas a longa duração dos estímulos monetários segue, a despeito dos riscos inflacionários ainda presentes, criando condições favoráveis para os países emergentes.

•  Atividade doméstica

o  Indicadores continuaram mostrando evolução positiva da atividade, mas não houve mudança relevante com relação à projeção de crescimento, que ainda deve continuar forte ao longo do segundo semestre.

•  Inflação:

o  Inflação ao consumidor continua pressionada, tanto por conta da retomada inicial na inflação de serviços quanto pela manutenção da pressão sobre os bens industriais e, consequentemente, os núcleos de inflação;

o  Custos de energia por conta da posição elevação no valor da bandeira tarifário, assim com pressão dos alimentos por conta de condições climáticas não favoráveis, também pressionam a inflação corrente.

•  Projeções do BC:

o  Assumindo Selic a 7% em 2021 e 2022, e leve queda para 6,50% em 2023 e câmbio partindo de R$ 5,05 de acordo com a PPC

2021 – 6,5%
2022 – 3,5%
2023 – 3,2%

•  Balanço de riscos:

o  Do lado baixista, uma reversão dos preços das commodities em reais pode trazer a inflação abaixo do cenário básico;

o  Do lado altista, políticas fiscais que pressionem a demanda e aumentem os prêmios de riscos podem colocar a inflação acima do cenário básico.

•  Decisão geral:

o  Alta de 1 ponto percentual;

o  Considera ajuste na taxa para além do nível neutro como apropriado para garantir a meta de inflação;

o  Contratou mais uma alta de igual magnitude para a próxima reunião

Nossa visão:

De forma geral, o diagnóstico do Copom com relação ao atual ambiente inflacionário continua preciso, com a autoridade se demonstrando mais do que atenta aos riscos. Reconhece o perigo da inflação de serviços, pontua a persistência dos efeitos secundários produzidos pelos choques de oferta e coloca em evidência a manutenção do risco energético assim como uma possível nova elevação nos preços dos alimentos decorrente das condições climática não favoráveis.

Quanto à decisão e o tom do comunicado em si, o Copom confirmou integralmente nossa expectativa, delineada tanto no Apito Final de ontem quanto no Mercados Hoje. Ou seja, aumentou a taxa em 1 ponto percentual, contratou mais uma alta de igual magnitude para a próxima reunião e afirmou que considera apropriado levar a Selic para além do nível neutro. Em outras palavras, firmou uma forte posição no combate à inflação, confirmando a postura hawkish esperada por nós e pelo mercado.

Entendemos que a posição adotada pela autoridade monetária se deu, como admitida por ela, para garantir a ancoragem das expectativas de inflação. Como comentamos, as expectativas de inflação para 2022 subiram recentemente muito mais rápido do que caíram desde junho, o que indica alta sensibilidade para a desancoragem dada a persistência da inflação corrente e dos riscos trazidos pela crise hídrica e reabertura da economia com a volta da inflação de serviços.

No mercado, a decisão de hoje deve ser extremamente bem recebida, pois foi mais hawkish do que o esperado. Não era consenso de que a autoridade iria abandonar o plano de produzir uma normalização neutra da política monetária. O dólar deve, na sessão de amanhã, se depreciar consideravelmente contra o real, embora a curva de juros não deverá apresentar movimentos bruscos – afinal, a curva já precificava um aumento de igual magnitude na próxima reunião.

Disclaimer: Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Resolução CVM nº 20, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.

Relacionados

Apito Final | Vendas do varejo e balanços reforçaram apetite ao risco

Internacional • Mercados estendem apetite ao risco com varejo americano;• Vendas do varejo subiram enquanto o mercado esperava dado negativo; Brasil • Investidores buscam [...]

Rafael Gabriel Pacheco - 15/10/2021

Guide Empresas: Assaí compra operações da rede Extra; PDG sai da recuperação judicial; e mais!

Grupo Pão de Açúcar (PCAR3): Assaí compra 71 lojas da rede Extra por R$ 5,2 bi e vai acabar com a [...]

Luis Gustavo Pereira - 15/10/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | Prévia mensal do PIB

O IBC-Br, prévia mensal do PIB, retraiu 0,15% MoM em agosto. O resultado ficou ligeiramente abaixo da projeção do mercado (-0,05%). [...]

Rio Bravo - 15/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções