Carteira Semanal de Ações | 22 de Fevereiro

Tempo de leitura: 10 minutos

Nesta semana, optamos por realizar apenas uma alteração em nossa carteira semanal.

BTG Pactual Unit (BPAC11)
Trend ETF LBMA Ouro Unit (GOLD11)


Méliuz ON (CASH3)
Gerdau PN (GGBR4)

Performance:

A Carteira Semanal encerrou a última semana em alta, movimento contrário do seu índice de referência (Ibovespa). As bolsas globais tiveram desempenhos modestos, com o atraso da vacinação nos Estados Unidos decorrente dos problemas climáticos que atingiram o sul do país. O Ibovespa obteve performance mais fraca, com incerteza quanto as possíveis interferências do Governo Federal na Petrobras. Dessa forma, acreditamos que a confiança do investidor segue demonstrando sinais de recuperação, porém, as incertezas nas frentes política, econômica e sanitária devem continuar fazendo preço.

Na Carteira, Klabin foi a ação que mais se valorizou na semana, enquanto Méliuz foi a que mais se desvalorizou.

Trocas

Nesta semana, optamos por realizar duas alterações em nossa Carteira Semanal. Nós retiramos Gerdau e Méliuz, dando entrada em BTG Pactual, movimento que, na nossa visão, faz sentido após a realização de lucros do papel nas últimas semanas, e GOLD11, visando nos defender do cenário internacional de apreensão com o avanço da inflação e elevação dos yields dos treasuries, ao mesmo tempo em que mantemos exposição ao dólar em meio à incerteza doméstica. Quanto ao restante da carteira, mantemos nossa visão de que são companhias e setores que deverão obter performances acima do Ibovespa. Seguimos avaliando que a volatilidade deverá se manter elevada nos próximos dias, com o avanço das vacinações no Brasil podendo elevar o bom humor para com os ativos de risco, mas todas atenções voltadas às interferências do governo nas estatais.

Fonte: Bloomberg; BM&FBovespa. Elaboração: Guide Investimentos. Obs.: *fechamento nas datas citadas; ** início da elaboração da Carteira (03/08/15).

BTG Pactual Unit (BPAC11)

O BTG Pactual segue apresentando bons resultados, mesmo com o aumento do risco em função da crise do COVID-19. O banco reforçou o seu balanço no início da crise, e apresenta níveis confortáveis de liquidez.

No segmento de crédito, a carteira do segmento corporate mantem a boa performance, com risco de crédito reduzido e melhora nos spreads bancários. O cenário de juros em patamares mais baixos, também beneficia as outras operações do banco, com crescimento nas captações no segmento de Wealth e Asset Management, impulsionados principalmente pela nova plataforma digital do banco e pelo varejo alta renda. Aliado a isto, a expansão do banco para o segmento digital deve continuar a gerar maior alavancagem operacional, com a expansão do portfólio de produtos, atingindo setores ainda pouco explorados.

Para o 2S20, ainda esperamos recuperação nas ofertas públicas, impulsionando o resultado do segmento de Investment Banking. Ainda, o segmento de Sales & Trading deve permanecer com bons números, dada a volatilidade do mercado.

No geral, gostamos da execução do management que é altamente capacitado e esperamos ainda uma recuperação das ofertas e trading para o segundo semestre de 2020.

Trend ETF LBMA Ouro Unit (GOLD11)

O GOLD11 consiste em um ETF que busca replicar a performance do ouro, em dólar, investindo no iShares Gold Trust ETF (IAU), fundo de índice gerido pela BlackRock e listado na Bolsa de Nova York. Por sua vez, o IAU visa replicar o desempenho da carteira teórica de ativos do índice LBMA Gold Price. Vale ressaltar que o ETF também reflete a variação do câmbio (dólar).

O metal precioso, reverenciado pelo seu valor histórico como lastro monetário e internacionalmente conhecido como uma reserva de valor clássica, foi um dos ativos queridos dos investidores durante a pandemia. Ao longo do ano passado, a elevada demanda pelo metal forçou uma alta vertiginosa em seu preço, causando uma valorização de 25,12%. O movimento por trás desta valorização é explicado por conta dos fatores que, de modo geral, explicam a trajetória do ouro. Em essência, o preço do ouro depende de dois fatores: o grau de aversão ao risco global e o comportamento da política monetária.

Tendo em vista os principais fatores que condicionam o preço do ouro, entendemos que algum grau de exposição ao ativo, mesmo que reduzido, se mantém atrativo. Por mais que o cenário de 2021 de fato seja mais positivo do que 2020, compreendemos que empecilhos em torno da campanha de vacinação mundial podem ocorrer, e a dinâmica agressiva da covid-19 pode voltar a surpreender e forçar a manutenção do distanciamento social mesmo em meio à vacinação. Diante destas incertezas, e reconhecendo que a política monetária continuará praticando taxas de juros reais negativos e liquidez em abundância, vemos o ouro como uma oportunidade interessante.

Klabin Unit (KLBN11)

No cenário atual a empresa tem se beneficiado em todos os seus segmentos: embalagem para alimentos e bebidas, tissue (papel higiênico e lenços de papel), e caixas de papelão para transporte dos produtos no e-commerce. Os volumes crescentes nas vendas, tanto de papel quanto de celulose demonstram este cenário positivo. A companhia anunciou ainda recentemente aumento de US$ 20/t nos preços da celulose para os mercados asiáticos, em linha com a melhora do setor.

Gostamos do modelo de negócio da companhia, que é integrado, flexível e diversificado, gerando uma grande vantagem competitiva. Além disso, cerca de 50% das vendas da companhia são voltadas ao mercado externo, enquanto apenas 7% de seus custos são em dólar, gerando ganhos significativos no cenário atual (dólar em patamar elevado).

Por fim, a Klabin adquiriu recentemente o negócio de papéis para embalagens e papelão ondulado da International Paper, o que reforça o compromisso da cia com o setor de embalagens e também com a geração de valor para seus acionistas. O  outro foco para o ano de 2021 é o projeto Puma II, que tornará a Klabin a terceira maior vendedora de Kraftliner no mundo.

Petrorio ON (PRIO3)

Após amplas quedas no preço do petróleo, o mercado começa a ver um movimento de recuperação. Sendo assim, acreditamos que a Petro Rio pode se beneficiar desta alta nas próximas semanas.

Ressaltamos, como destaques relacionados à companhia, a recente aquisição de 80% do campo de Tuberão Martelo, que registrou alto volume de produção. No 3T20, a PetroRio registrou uma melhora do seu lifting cost pela sétima vez, sendo menor em 44% vs. 3T19 e em 6% vs. 2T20; aumentou a produção do campo Polvo, sem que seus custos aumentassem nas mesmas proporções; e ainda registrou um avanço com relação a aquisição dos 30% restantes do campo Frade, que deve impulsionar ainda mais a produção da empresa.

Entre outros pontos positivos do resultado, a empresa registrou uma receita líquida de R$ 489 milhões, aumento de 22,5% vs. o 3T19, impulsionado pelo aumento tanto da produção como das vendas. Sua performance sólida diante de um cenário adverso, provou a resiliência da empresa.

Baseamos nossa tese no aumento da produção, com a incorporação de novos campos e na eficiência de custos que a empresa vem construindo.

Vale ON (VALE3)

Temos uma visão construtiva para a Vale. Ressaltamos o foco do management no controle de custos, além da contínua redução de capex e endividamento. Além disso, os preços de minério continuam em patamares elevados (fruto da menor oferta no mercado), enquanto a empresa negocia a múltiplos descontados.

No curto prazo, os papéis da mineradora devem continuar voláteis, reflexo do fluxo de notícias negativas em torno da empresa dados os danos de imagem à companhia e provisões para pagamento de multas e indenizações. Algo que poderá aumentar o passivo de contingentes da VALE3, além de atrasar também as concessões e licenças ambientais nas operações do Brasil.

Acreditamos que, (i) a forte valorização recente do minério no mercado internacional e (ii) a maior demanda da China por minério de maior qualidade; além (iii) das melhorias operacionais, reflexo da forte redução de custo caixa, deverão compensar os riscos de governança e ambientais da companhia. Avaliamos a entrada em Vale nesse momento a patamares interessantes, negociada a 3.9x EV/Ebitda, contra uma média de 6.1x do setor.

Acreditamos que, (i) a forte valorização recente do minério no mercado internacional e (ii) a maior demanda da China por minério de maior qualidade; além (iii) das melhorias operacionais, reflexo da forte redução de custo caixa, deverão compensar os riscos de governança e ambientais da companhia. Avaliamos a entrada em Vale nesse momento a patamares interessantes, negociada a 3.9x EV/Ebitda, contra uma média de 6.1x do setor.

Metodologia

A Carteira Semanal da Guide Investimentos é composta por cinco ações, com peso de 20% da carteira para cada ativo, selecionadas para o período de uma semana. Enviamos o relatório da carteira ao longo do primeiro dia útil da semana (às segundas-feiras), para os clientes conseguirem montar as posições no fechamento dessa sessão. Importante: as cotações de fechamento dos papéis selecionados é que são utilizadas para a apuração dos resultados da Carteira. Sendo assim, o relatório é válido do fechamento do primeiro dia útil da semana de referência até o fechamento do primeiro dia útil da próxima semana. Vale mencionar que não levamos em consideração na performance o custo operacional (como corretagem e emolumentos).

A seleção das ações é baseada em um critério mais dinâmico, um pouco diferente das nossas demais carteiras recomendadas (que tem uma característica mais estática de posicionamento). Procuramos buscar mais oportunidades de mercado, inclusive as de curtíssimo prazo, observando tendências, movimentos técnicos, momentum dos ativos, eventos e fluxos, além dos fundamentos das empresas.

Contatos
Conheça o nosso time de especialista da área de Investimentos.

RENDA VARIÁVEL
[email protected]

Luis Sales – CNPI
[email protected]

“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução da CVM N° 598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.”

Relacionados

Apito Final | Em alta

Internacional Ativos internacionais tem dia de recuperação, ainda refletindo otimismo com recuperação da economia global com comentários de Powell;Narrativa de aceleração da [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 24/02/2021

Flash Empresas| Telefônica divulga resultado do 4T20

A Telefônica divulgou seus resultados referentes ao 4T20. Estes vieram positivos com leve crescimento de algumas linhas, mesmo diante de um [...]

Luis Sales - 24/02/2021

Flash Empresas| Weg divulga crescimento robusto e melhora das margens no 4T20

A Weg divulgou na noite de ontem os seus resultados referentes ao 4T20. Estes vieram bastante robustos, ainda mais positivos do [...]

Luis Sales - 24/02/2021

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções