Carteira Semanal de Ações | 07 de Junho

Tempo de leitura: 10 minutos

Nesta semana, optamos por realizar apenas uma alteração em nossa Carteira Semanal.

Assaí ON (ASAI3)
Lojas Americanas PN (LAME4)
Marfrig ON (MRFG3)

Espaço Laser (ESPA3)
SLC Agrícola ON (SLCE3)
Vivara ON (VIVA3)

Performance:

A Carteira Semanal encerrou com ligeira queda, ficando abaixo da performance do seu índice de referência (Ibovespa). As bolsas globais tiveram desempenhos positivos, com dados econômicos internacionais impulsionando o bom humor dos investidores. O Ibovespa obteve uma performance forte, com o índice atingindo máximas históricas com a perspectiva de vacinação em massa no segundo semestre. Dessa forma, acreditamos que a confiança do investidor segue demonstrando sinais de recuperação, porém, as incertezas nas frentes política, econômica e sanitária devem continuar fazendo preço.

Na Carteira, Vivara foi a ação que mais se valorizou na semana, enquanto SLC Agrícola foi a que mais se depreciou.

Trocas

Nesta semana, optamos por realizar três alterações em nossa Carteira Semanal. Retiramos os ativos de Espaço Laser, SLC e Vivara para inclusão de Assaí, Lojas Americanas e Marfrig. Nossas alterações visam adicionar ativos com maior potencial de valorização no contexto atual de Ibovespa nas máximas históricas, enquanto dólar caminha para os R$5,00, além da realização de lucros em Vivara. Quanto aos outros ativos, mantemos nossa visão de que são empresas que deverão obter performances acima do Ibovespa. Seguimos avaliando que a volatilidade deverá se manter elevada nos próximos dias, com o avanço das vacinações no Brasil podendo elevar o bom humor para com os ativos de risco.

Assaí ON (ASAI3)

A companhia passou a ser listada em bolsa recentemente após a cisão do grupo Pão de Açúcar e continua tendo como principal acionista o Grupo Casino. A rede opera exclusivamente no segmento de atacarejo ou autosserviço (cash & carry) por meio de 185 lojas em praticamente todo o território nacional (exceto SC e RS). O Assaí apresentou um ritmo de crescimento impressionante nos últimos anos, através de uma estratégia de abertura de novas lojas, mas também de crescimento nas vendas de mesmas lojas, em função do cenário difícil vivido pela economia brasileira. A mudança no comportamento do consumidor que passou a adotar cada vez mais o formato atacarejo tem contribuído para esse crescimento orgânico.

Para 2S21, seguimos com a visão positiva para o Assaí, com expectativa de manutenção do ritmo de abertura de lojas e o cenário ainda desafiador nos deixa confortáveis com a estratégia de preços da companhia, que tende a se beneficiar em momentos de crise. Ainda, a reabertura de bares e restaurantes tende a contribuir com uma solidez ainda maior de seus resultados.

Destacamos nossa recomendação: (i) geração de caixa robusta; (ii) perspectiva de expansão no número de lojas; (iii) aumento das vendas por m²; (iv) management com ótimo histórico de execução; (v) posição confortável de liquidez; (vi) marca com reconhecimento nacional.

Lojas Americanas PN (LAME4)

No primeiro trimestre deste ano, a Lojas Americanas apresentou crescimento de 29% na receita líquida e 51,1% do GMV, sendo largamente beneficiada pelo crescimento das iniciativas O2O e do e-commerce da B2W de modo geral. As margens  no trimestre foram comprimidas, porém, devido à maior participação das vendas digitais no mix. Além disso, a operação das lojas físicas foi capaz de gerar R$ 1 bilhão de GMV, representando uma alta de 90,2% em relação ao 1T20.

Além dos resultados interessantes, outro ponto importante é em relação a fusão entre Lojas Americanas e B2W. O caixa e os ativos operacionais da Lojas Americanas serão incorporados pela B2W em troca de ações da nova companhia, que se chamará Americanas S.A. A 3G Capital  de Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira, vai continuar controlando a empresa resultante: Americanas S.A., possuindo 53,4 % do capital votante.

Dessa maneira, vemos uma possibilidade de apreciação das ações da companhia seja pelo desconto recente aberto após o anúncio da fusão ou pelo cenário iminente de reabertura, abrindo espaço para que a Lojas Americanas se beneficie de aceleração das vendas físicas, além de forte omnicanalidade e das sinergias que serão obtidas da fusão junto a B2W.

Marfrig ON (MRFG3)

O frigorífico segue bem posicionado para aproveitar as oportunidades no âmbito internacional. A Febre Suína Africana dizimou grande parte do rebanho suíno na China, criando escassez global de proteína e abrindo oportunidade para doméstica e internacional para rentabilização da empresa. Mesmo com a recomposição do rebanho chinês em processo, ainda avaliamos um cenário positivo para as exportações.

Dentre os riscos, vemos o avanço da arroba do boi e dos grãos (grande parte do custo para a formação das proteínas) no Brasil como um ponto de atenção no curto prazo. Porém, o ambiente de retomada econômica norte-americana através de vacinações e pacotes de estímulos expressivos abre um cenário muito favorável na região a qual a Marfrig possui grande exposição através da National Beef.

No âmbito de inovação, a empresa segue investindo na criação de novos produtos, principalmente focando nos segmentos veganos.

Ainda, vemos a aquisição de 24% do capital da BRF com bons olhos, possibilitando diversificação proteica e regional, além de abrir espaço para investidas mais profundas na companhia no longo prazo.

Para o 2021, esperamos: (i) ciclo do boi positivo na operação dos EUA, favorecido também pela demanda local aquecida; (ii) foco em inovação em produtos com grande potencial de aceitação no mercado doméstico, com maior valor agregado e, por consequência, margens superiores; e (iii) exportações na América do Sul mais que compensando valor elevado da arroba brasileira.

Destacamos também o valuation atrativo em relação aos seus pares que os papéis são negociados.

Ômega Geração ON (OMGE3)

A Omega Geração é uma das principais geradoras de energia do país, com foco da sua atuação no segmento de energia renovável (eólica, solar e hidrelétrica). O seu portfolio consiste principalmente em operações no segmento eólica, mas com diversos projetos com foco em crescimento nas outras frentes.

A companhia segue apresentando níveis operacionais na geração de energia acima dos principais pares, sendo considerado referência no setor de energia eólica. A expectativa é que a companhia apresenta uma geração de 7.500 GWh de energia este ano, com EBITDA próximo a R$ 1,2 bilhão.

A companhia ainda possui opção de compra de diversos projetos junto que podem mais do que dobrar a atual capacidade de geração da companhia.

Por fim, o custo de capital da companhia segue em queda, principalmente após a última captação de Green Bonds, que são atrelados a metas sustentáveis e possuem um baixo custo de captação.

Vale ON (VALE3)

Temos uma visão construtiva para a Vale. Ressaltamos o foco do management no controle de custos, além da contínua redução de capex e endividamento. Além disso, os preços de minério continuam em patamares elevados (fruto da menor oferta no mercado), enquanto a empresa negocia a múltiplos descontados.

No curto prazo, os papéis da mineradora devem continuar voláteis, reflexo do fluxo de notícias negativas em torno da empresa dados os danos de imagem à companhia e provisões para pagamento de multas e indenizações. Algo que poderá aumentar o passivo de contingentes da VALE3, além de atrasar também as concessões e licenças ambientais nas operações do Brasil.

Acreditamos que, (i) a forte valorização recente do minério no mercado internacional e (ii) a maior demanda da China por minério de maior qualidade; além (iii) das melhorias operacionais, reflexo da forte redução de custo caixa, deverão compensar os riscos de governança e ambientais da companhia. Avaliamos a entrada em Vale nesse momento a patamares interessantes, negociada a 3.2x EV/Ebitda, contra uma média de 5.0x do setor.

Metodologia

A Carteira Semanal da Guide Investimentos é composta por cinco ações, com peso de 20% da carteira para cada ativo, selecionadas para o período de uma semana. Enviamos o relatório da carteira ao longo do primeiro dia útil da semana (às segundas-feiras), para os clientes conseguirem montar as posições no fechamento dessa sessão. Importante: as cotações de fechamento dos papéis selecionados é que são utilizadas para a apuração dos resultados da Carteira. Sendo assim, o relatório é válido do fechamento do primeiro dia útil da semana de referência até o fechamento do primeiro dia útil da próxima semana. Vale mencionar que não levamos em consideração na performance o custo operacional (como corretagem e emolumentos).

A seleção das ações é baseada em um critério mais dinâmico, um pouco diferente das nossas demais carteiras recomendadas (que tem uma característica mais estática de posicionamento). Procuramos buscar mais oportunidades de mercado, inclusive as de curtíssimo prazo, observando tendências, movimentos técnicos, momentum dos ativos, eventos e fluxos, além dos fundamentos das empresas.

Contatos
Conheça o nosso time de especialista da área de Investimentos.

RENDA VARIÁVEL
[email protected]

Luis Sales – CNPI
[email protected]

“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Resolução CVM nº 20, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.”

Relacionados

Apito Final | Confiança em alta

Internacional Ativos internacionais voltam a operar acerca das máximas, ainda de olho na inflação e no processo de recuperação;Confiança do consumidor americano [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 11/06/2021

Flash Macro | Volume no setor de serviços cresce em abril com flexibilização

O volume no setor de serviços, livre de influência sazonais, apresentou expansão de 0,70% em abril com relação a março, recuperando [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 11/06/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | A receita real de serviços

A receita real de serviços cresceu 0,7% em abril, acima da nossa expectativa (0,4%). Após a surpresa positiva em vendas no [...]

Rio Bravo - 11/06/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções