Carteira Semanal de Ações | 16 de Novembro

Essa semana realizamos duas trocas na carteira semanal, retiramos Magazine Luiza e Vale e incluímos Cosan e Itaúsa.

Cosan ON (CSAN3)
Itaúsa PN (ITSA4)

Magazine Luiza ON (MGLU3)
Vale ON (VALE3)

Performance:

A Carteira Semanal encerrou a última semana em queda, abaixo do seu índice de referência (Ibovespa). As bolsas globais tiveram desempenhos interessantes, com confirmação da vitória de Joe Biden nas eleições norte-americanas, enquanto a Pfizer divulgou ótimos resultados nos testes de sua vacina experimental. O Ibovespa também obteve performance sólida, com bluechips impulsionando os ganhos. No âmbito doméstico, a disputa entre os poderes executivo, legislativo e judiciário permaneceu estável. Dessa forma, acreditamos que a confiança do investidor segue demonstrando sinais de recuperação, porém, as incertezas nas frentes política, econômica e sanitária devem continuar fazendo preço.

Na Carteira, Centauro foi a ação que mais se valorizou na semana, enquanto Magazine Luiza foi a que mais desvalorizou.

Nesta semana, optamos por realizar duas alterações em nossa carteira semanal. Baseado nos movimentos recentes de maior fluxo comprador para bancos e números sólidos de demanda por combustíveis divulgados pelas companhias de distribuição, optamos por dar entrada em Itaúsa e Cosan. Por outro lado, embora sigamos positivos para com a performance de longo prazo de Magazine Luiza e Vale, acreditamos que o momento atualmente seja de saída de ambos os papéis, com expectativa de performance menos sólida do que as duas companhias que passarão a compor a carteira. Seguimos avaliando que a volatilidade deverá se manter elevada nos próximos dias, com eleição dos Estados Unidos sendo resolvida na justiça e noticiário favorável de vacinas.

Fonte: Bloomberg; BM&FBovespa. Elaboração: Guide Investimentos. Obs.: *fechamento nas datas citadas; ** início da elaboração da Carteira (03/08/15).

Centauro ON (CNTO3)

A Centauro segue se posicionando como o principal marketplace de artigos esportivos no Brasil. A estratégia da empresa consiste não apenas em fornecedor produtos, mas se tornar uma plataforma dentro desse ecossistema. Dentre as medidas adotadas recentes, a aquisição das operações da Nike no Brasil se encaixa dentro da estratégia definida. Esperamos outros movimentos semelhantes a esse, no sentido de ampliar sua presença em marcas, produtos e serviços.

Sustentamos nossa recomendação: (i) continuidade no ritmo de expansão de lojas e conversão da rede para o modelo G5, com foco em uma melhor experiência de compra para o cliente; (ii) continuidade no crescimento robusto através do modelo omnicanal, por meio da captação de dados e informações a respeito do comportamento de compra dos clientes; (iii) nível de satisfação do cliente em patamares elevados (NPS de 83); (iv) ganhos de escala com o aumento do número de lojas e gestão eficiente dos custos e despesas.

No curto prazo, avaliamos que as plataformas de comercio online podem se beneficiar de uma aceleração na mudança de comportamento do consumidor, que deve ampliar a participação em compras através do e-commerce em função das medidas de distanciamento social. Nesse sentido, a Centauro se beneficia por possuir ampla atuação tanto no meio online como no físico.

Cosan ON (CSAN3)

Gostamos do perfil diversificado e integrado da Cosan, assim como a eficiência na alocação da capital do grupo.

No ramo de açúcar & alcool, o cenário continua volátil no curto prazo, acompanhando principalmente a crise vivida pela setor de petróleo. Para o açúcar, o dólar elevado deve melhorar a rentabilidade do produto e trazer um mix mais açucareiro para a safra 20/21.

Para o ramo de distribuição de combustíveis, no curto prazo esperamos retração dos volumes, em função das medidas de isolamento social, mas um rápida recuperação já no 2S20. Somando-se a isso, a JV entre Raízen e Oxxo já iniciou suas operações e trará mais eficiência para suas lojas de ruas ao longo do ano.

Ainda, a empresa poderá entrar no negócio de refino de petróleo, abrindo a oportunidade de integrar toda operação.

Quanto ao ramo de distribuição de gás, o cenário também segue positivo em termos de demanda e controle de custos. A empresa tomou recentemente R$2 bilhões em financiamento do BNDES para ampliar ainda mais sua malha de gás de São Paulo. Os ganhos de escala e melhoria na eficiência da operação segue gerando frutos e acreditamos que a Comgás seguirá com uma das principais operaçãos da Cosan, com geração de caixa elevada.

Por fim, destacamos a possibilidade de crescimento inorgânico em todas as divisões através de fusões e aquisições.

Itaúsa PN (ITSA4)

A crise do COVID-19 provocará um aumento na inadimplência dos principais bancos brasileiros principalmente no 1S20. De fato, os segmentos de pessoas físicas e micro e pequenas empresas devem gerar perdas significativas. Contudo avaliamos que o balanço dos principais bancos permanece robusto, com baixa alavancagem e grande pulverização do risco de crédito. Além disso, as medidas de injeção de liquidez por parte do Banco Central brasileiro devem garantir o bom funcionamento do sistema financeiro nesse momento de maior aversão a risco.

Seguimos com uma visão construtiva para o Itaú, principal investimento da Holding Itaúsa. Destacamos também a estratégia de diversificação da Itaúsa para aumentar sua participação de empresas não financeiras em sua carteira. Ainda, acreditamos que ativos do grupo ficaram com forte desconto frente aos seus preços potenciais, o que poderá resultar em apreciação também no preço da holding.

Olhando para frente, alguns fatores que nos levam a estar positivo quanto a possível performance da holding são: (i) setor financeiro sendo negociado a patamares de preços descontados frente ao seu ROE histórico;  (ii) dividend yield elevado (8% projetado para 12 meses); (iii) alto volume de provisões no Itaú deverá ocorrer apenas no 1S20 com expectativa de recuperação no restante do ano.

Movida ON (MOVI3)

A empresa se destaca por ser a terceira maior companhia de locação de veículos no Brasil em tamanho de frota dentre as companhias abertas do setor, além de ser a segunda maior no segmento RAC (“Rent a Car”). Em 2013 foi comprada pelo grupo JSL, grupo com o mais amplo portfólio de serviços logísticos do país. Com a reestruturação da cia feita pelo grupo JSL, em dezembro de 2014, ela consolidou todas as atividades de rent a car e de gestão terceirizada de frotas (GTF) do Grupo JSL.

Com expansão acelerada no mercado, em 2017 fizeram um IPO e desde então a empresa vem apresentando bons resultados, com: (i) forte volume de vendas, (ii) redução da idade média da frota, (iii) aumento no preço das tarifas e volume de diárias, impulsionado pelo segmento GTF. Além disso, a alavancagem da empresa é a mais baixa do setor com dívida líquida/EBITDA em 2,3x.

O setor foi extremamente afetado pela crise do coronavírus, principalmente nos segmentos de Rent a Car, aluguel de curto prazo, pelo qual muitos motoristas de aplicativos alugam seus carros, no segmento pessoas físicas, e também o da venda de Seminovos, impactando diretamente na velocidade de renovação da frota. Contudo, avaliamos que o cenário tende a ser mais positivo em meio a possibilidade de reabertura gradual da economia.

PetroRio ON (PRIO3)

Após amplas quedas no preço do petróleo, o mercado começa a ver um movimento de recuperação. Sendo assim, acreditamos que a Petro Rio pode se beneficiar desta alta nas próximas semanas.

Ressaltamos, como destaques relacionados à companhia, a recente aquisição de 80% do campo de Tuberão Martelo, que registrou alto volume de produção. No 3T20, a PetroRio registrou uma melhora do seu lifting cost pela sétima vez, sendo menor em 44% vs. 3T19 e em 6% vs. 2T20; aumentou a produção do campo Polvo, sem que seus custos aumentassem nas mesmas proporções; e ainda registrou um avanço com relação a aquisição dos 30% restantes do campo Frade, que deve impulsionar ainda mais a produção da empresa.

Entre outros pontos positivos do resultado, a empresa registrou uma receita líquida de R$ 489 milhões, aumento de 22,5% vs. o 3T19, impulsionado pelo aumento tanto da produção como das vendas. Sua performance sólida diante de um cenário adverso, provou a resiliência da empresa.

Baseamos nossa tese no aumento da produção, com a incorporação de novos campos e na eficiência de custos que a empresa vem construindo.

Metodologia

A Carteira Semanal da Guide Investimentos é composta por cinco ações, com peso de 20% da carteira para cada ativo, selecionadas para o período de uma semana. Enviamos o relatório da carteira ao longo do primeiro dia útil da semana (às segundas-feiras), para os clientes conseguirem montar as posições no fechamento dessa sessão. Importante: as cotações de fechamento dos papéis selecionados é que são utilizadas para a apuração dos resultados da Carteira. Sendo assim, o relatório é válido do fechamento do primeiro dia útil da semana de referência até o fechamento do primeiro dia útil da próxima semana. Vale mencionar que não levamos em consideração na performance o custo operacional (como corretagem e emolumentos).

A seleção das ações é baseada em um critério mais dinâmico, um pouco diferente das nossas demais carteiras recomendadas (que tem uma característica mais estática de posicionamento). Procuramos buscar mais oportunidades de mercado, inclusive as de curtíssimo prazo, observando tendências, movimentos técnicos, momentum dos ativos, eventos e fluxos, além dos fundamentos das empresas.

Contatos
Conheça o nosso time de especialista da área de Investimentos.

RENDA VARIÁVEL
[email protected]

Luis Sales – CNPI
[email protected]

“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução da CVM N° 598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.”

Relacionados

Apito Final | BCE reforça probabilidade de mais estímulos

Internacional Em dia de bolsas americanas fechadas, ativos de risco operam sem grandes oscilações;Banco Central Europeu volta a sinalizar a implementação de [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 26/11/2020

Flash Empresas | Black Friday 2020 – A corrida já começou

O ano de 2020 foi marcado por uma série de adversidades. Como consequência da pandemia, os shoppings e comércios de rua [...]

Luis Sales - 26/11/2020

Guide Empresas - Petrobras aprova plano estratégico para o período de 2021 a 2025; Oi fará hoje dois leilões para venda de ativos; e mais...

Cemig: Subsidiária da cia adquire 49% de usinas fotovoltaicas Impacto: PositivoGol: Anac aprova volta dos voos com aviões da Boeing modelo 737-8 [...]

Luis Sales - 26/11/2020

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções