Cotações por TradingView

Carteira Recomendada de Ações

Tempo de leitura: 2 minutos
A Carteira Top Picks encerrou o mês de Janeiro no campo positivo, acima do seu índice de referência (Ibovespa). O mês foi negativo para os ativos de riscos, em meio: (i) as tensões internacionais devido aos ataques entre EUA e Irã; (ii) surgimento do novo coronavírus na China, impulsionando a incerteza quanto ao crescimento dos mercados globais em 2020.

Em janeiro, o destaque positivo foram as ações da Magazine Luiza, em meio a expectativa de crescimento forte do varejo em 2020, aliado as expectativas de desenvolvimento do business financeiro da empresa. Na outra ponta, os papéis da BRF limitaram os ganhos da carteira, em função dos receios em relação a revisão dos contratos firmados entre os frigoríficos e os importadores chineses. Ainda, os receios em função das importações do Oriente Médio decorrente da tensão entre EUA e Irã, limitaram os ganhos do papel. Em janeiro, o desempenho da Top Picks foi superior em cerca de 3% ao Ibovespa.

Para Fevereiro, esperamos um mês ainda favorável para ativos de risco. Lá fora, a evolução das medidas internacionais voltadas a prevenção da disseminação do coronavírus deve trazer alívio ao mercado. Por aqui, as atenções se voltam ao retorno das atividades do congresso nacional, que deve trazer novidades e debates a respeito das reformas propostas pelo governo.

Para a carteira, optamos por retirar os ativos da BR Distribuidora, para dar espaço a entrada em Cosan, com objetivo de continuar capturando potenciais ganhos com ativo em meio a melhora do ambiente de consumo local de combustíveis, ao mesmo tempo que a diversificação dos segmentos da Cosan, permite maior segurança e captação de valor através dos segmentos de gás e açúcar e etanol.

Ainda, substituímos BRF por JBS, pois acreditamos que a empresa está melhor posicionada para seguir capturando os benefícios da Febre Suína Africana, ao mesmo tempo que sua diversificação geografia e em proteínas, permite maior proteção do ativo em meio aos riscos globais.

Por fim, resolvemos também retirar Rumo do nosso portfólio para entrarmos com Centauro. Essa mudança visa reduzir a exposição ao segmento exportador em meio aos riscos relacionados ao crescimento global decorrente do coronavírus. A entrada de Centauro no portfólio permite maior exposição ao mercado doméstico em um ano com grandes expectativas ao segmento do varejo.

 

Acesse aqui.

Relacionados

Relatório Anual 2022

O que ainda podemos esperar para 2022 com base no ano que passou? Veja a visão dos nossos especialistas para economia, [...]

Guide Investimentos - 27/01/2022

Por que as ações de tecnologia caíram hoje?

O principal destaque das bolsas globais desde ontem tem sido as expressivas correções dos índices norte-americanos. As fortes quedas observadas ocorrem [...]

Luis Sales - 04/09/2020

Stock Guide - Guia de Ações | 15 de Janeiro

Conheça o nosso Guia de Ações. Acesse aqui. [...]

Luis Gustavo Pereira - 15/01/2020
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções