BRF: Empresa divulga resultados do 1T20

Tempo de leitura: 2 minutos

 

Dentre os principais destaques: 

  • A receita líquida da companhia atingiu R$8.949 milhões no 1T20, +21,6% comparado ao mesmo trimestre de 1T19, impulsionado pelo crescimento tanto no Brasil (+18,1%) quanto no segmento internacional (+25,6%);
  • O Ebitda ajustado fechou no 1T20 em R$1.251 milhões no 1T20, +67,2% no A/A.
  • A BRF apresentou prejuízo líquido de R$38 milhões no 1T20 vs. R$113 milhões nas operações continuadas no mesmo trimestre do ano passado;
  • A alavancagem financeira (dívida líquida / Ebitda) fechou o trimestre em 2,68x, mesmo com a forte variação cambial do período (vs. 2,5x no fim do 4T19 e 5,6x no 1T19);
  • O prazo médio de endividamento da companhia se expandiu de 3,1 anos para 4,5 anos, com a primeira grande dívida em dólar a ser honrada apenas em 2022;
  • Geração de caixa operacional de R$1.520 milhões no 1T20.

 

A companhia encerrou uma class action nos Estados Unidos no valor de  US$40 milhões no primeiro trimestre, encerrando todas demandas pendentes e que poderiam vir a ser proposta por parte dos investidores que adquiriram ADRs da empresa entre 2013 e 2018. 

No Brasil, a companhia comercializou o maior volume para um primeiro trimestre desde 2015, +560 mil toneladas. 

Excluindo o efeito da depreciação cambial, a dívida líquida / Ebitda da empresa teria caído 0,36x. 

A companhia não espera ver a recomposição do rebanho suíno (impactado pela Febre Suína Africana) no curto prazo, o que deverá seguir impulsionando vendas da empresa para o mercado asiático.

 

Impacto: Positivo. A BRF apresentou resultado bem robusto, com crescimento de margem e volume em todos os segmentos. O resultado foi acima do esperado pelo mercado e as perspectivas para a companhia no decorrer do ano seguem positivas.

Mais: Subsidiária integral indireta da BRF, Badi Limited, assinou acordo com a Hungry Bunny Limited e outras. Por meio deste contrato, a companhia tem direito de aquisição de 100% do capital social da processadora de alimentos Joody Al Sharqiya Food Production Factory, que conta com uma unidade de processamento localizada em Dammam, na Arábia Saudita. A aquisição será por meio de Aquisição de Ações e deverá ter valor total em cerca de US$ 8 milhões. A companhia já possui negócios na Arábia Saudita desde 1970, o novo acordo reforça o compromisso a longo prazo dela com o país. Além disso, aumenta o valor agregado do mix da empresa.

Relacionados

Guide Empresas - Azul divulga dados operacionais, Banco do Brasil devolverá R$ 8,1 bilhões ao Tesouro

Azul: Cia divulga seus dados operacionais referentes a MarçoImpacto: PositivoEven: Cia divulga sua prévia operacionalImpacto: PositivoSLC Agrícola: Cia assina contrato de [...]

Luis Sales - 09/04/2021

Guide Empresas - PetroRio divulga produção do 1T21; Odebrecht busca compradores para Braskem

Usiminas: Cia anuncia reajustes de 5% a 10% a partir de 12 de AbrilImpacto: PositivoPetrobras: Bolsonaro volta a criticar reajuste de [...]

Luis Sales - 08/04/2021

Guide Empresas - Rodada de leilões de aeroportos acontece hoje; SUSEP encerra fiscalização no IRB

Setor de Infraestrutura: 6ª rodada de leilões de aeroportos acontece hojeImpacto: Marginalmente PositivoSantos Brasil: Cia divulga projeções para 2021Impacto: PositivoQualicorp: Cia [...]

Luis Sales - 07/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções