Cotações por TradingView

Apito Final | Resultado da inflação e volume no setor de serviços ocasionam reajuste de expectativas

Tempo de leitura: 6 minutos

Internacional
•Bolsas globais encerram semana em tom positivo com animação de investidores com tratamento contra o coronavírus;

Brasil
• Ibovespa acompanha exterior e encerra a semana em alta;
• Volume no setor de serviços contrai 0,90% em maio;
• IPCA registra inflação de 0,26% em junho;
• Congna e CVC são destaques do dia.


FECHAMENTO:

Ibovespa: 100.031
(+0,88%)

BR$/US$: 5,31
(-0,52%)

DI Jan/27: 6,36%
(-7 bps)

S&P 500: 3.185
(+1,02%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

MAIORES ALTAS:

CVCB3: R$ 22,00
(+13,99%)

COGN3: R$ 37,85
(+11,05%)

HGTX3: R$ 16,14
(+6,32%)

MAIORES BAIXAS:

QUAL3: R$ 29,65
(-2,53%)

ELET6: R$ 37,09
(-2,01%)

VIVT3: R$ 48,85
(-1,81%)


Cenário Externo:

Mercados… Em dia de agenda econômica morna, ativos de risco apreciaram mais um dia de valorizações. A alta das bolsas, a despeito da cautela que tem sido verificada na esteira do avanço de novos casos, ocorreu em função de um novo avanço no que se refere ao desenvolvimento de um tratamento eficaz contra o coronavírus. A menor aversão ao risco que se deu após a notícia de que o Remdesivir, droga criada pela Gilead Sciences, reduz em até 62% a mortalidade do vírus, permeou tanto os mercados americanos quanto os europeus. No pano de fundo, o ambiente de ampla liquidez e as expectativas de mais estímulos fiscais seguem reforçando a tomada de risco em renda variável. Em um mundo onde as taxas de juros globais estão próximas de zero, o capital tem buscado maiores retornos.


BRASIL:

Mercados… Ativos de risco domésticos operaram em alta ao longo do pregão, acompanhando o bom humor verificado no exterior. Na falta de ruído político local, investidores marginalizaram o resultado decepcionante no setor de serviços, que viu seu volume cair 0,90% em maio. O resultado, no entanto, exerceu pressão sobre o mercado de juros e câmbio. No primeiro, a divulgação do dado reforçou as apostas em torno de mais um ajuste residual na taxa de juro por parte do Copom, colocando pressão baixista sobre a maioria dos vértices da curva de juros. Esta baixa nas taxas ocasionou, também, um movimento altamente volátil para a taxa de câmbio, que operou entre altas e baixas constantemente ao longo da sessão. No pano de fundo, a aceleração da inflação aquém do esperado reforçou tal movimento.

Setor de serviços… O volume no setor de serviços (PMS) contraiu ao ritmo de 0,9% em maio, resultado que configurou a 4ª queda mensal consecutiva do indicador. Na comparação interanual, o setor sugue fortemente reprimido, acumulando uma baixa de 19,5% com relação ao mesmo período do ano passado. Como destaques positivos da leitura, os serviços prestados às famílias (+14,9%) e os serviços da categoria de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (+4,60%) registraram aumentos de volume no mês – atividades que tiveram as maiores baixas em março e abril. Ao todo, os dados mostraram que, a despeito das medidas de flexibilização do isolamento social e a retomada acelerada da atividade no varejo e na indústria, o setor de serviços segue pressionado. Comentamos o dado no Flash Macro, disponível no blog da Guide.

Inflação… No mesmo horário em que foi divulgada a PMS, o investidor acompanhou a divulgação da inflação ao consumidor em junho, medida pelo IPCA. No mês, o índice avançou 0,26% (ante expectativa de aceleração para 0,30%) com relação a abril, levando a inflação acumulada em 12 meses para 2,13% — valor abaixo do piso da meta (2,50%) estabelecido pelo CMN. Sete dos nove grupos tiveram aumentos de preços, com destaque, novamente, para os grupos de alimentos e bebidas (+0,38%) e transportes (+0,31%). Comentamos o dado e suas implicações no nosso Flash Macro.

CVC… A empresa foi destaque de alta na sessão de hoje após a aprovação, por parte do conselho de administração, de um aumento de capital social em um valor entre R$200 milhões e R$301,740 milhões. Os recursos da oferta serão utilizados para fortalecimento de caixa e para suporte de curto prazo e meio a um ainda volátil cenário para a companhia.

Cogna… A empresa se consolidou como o grande destaque dessa semana, subindo mais de 20%. Com a perspectiva do IPO da Vasta nos Estados Unidos, destravando valor pra companhia, e a notícia de que o Alaska elevou sua participação para 10% do capital social, a Cogna teve mais um pregão de destaque, subindo mais de 11%.

 

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Apito Final | Bolsas fecharam novembro com novos riscos no radar

Internacional • Normalização monetária antecipada e receios com Ômicron derrubaram bolsas globais;• Confiança do consumidor americano teve nova queda em novembro. Brasil • Aprovação [...]

Rafael Gabriel Pacheco - 30/11/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | A taxa de desemprego ficou em 12,6% no trimestre encerrado em setembro

A taxa de desemprego ficou em 12,6% no trimestre encerrado em setembro, ficando abaixo da expectativa do mercado (12,7%). Essa taxa [...]

Rio Bravo - 30/11/2021

Guide Mercados Hoje: Receio com ômicron mantém mercados sob pressão

No Mercados Hoje falamos sobre a abertura do mercado e listamos os principais acontecimentos do noticiário e da agenda econômica no [...]

Victor Beyruti Guglielmi - 30/11/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções