Apito Final | Custo econômico da inércia política

Internacional

  • Bolsas internacionais tem manhã de ajuste, mas se recuperaram durante o pregão e encerram sessão no verde com noticiário em torno de vacina amenizando preocupações com novas restrições em NY;
  • Mercado de trabalho americano mostra leve deterioração com alta nos pedidos de seguro-desemprego.

Brasil:

  • Ibovespa acompanha exterior e encerra sessão com ganhos modestos, sustentando os 106 mil pontos;
  • Real continua trajetória de apreciação contra o dólar;
  • Ainda assim, o movimento é pontual e uma melhora consistente necessita de uma mudança de postura por parte do Congresso e do Executivo;
  • Gol e PetroRio são destaques do dia.

FECHAMENTO

Ibovespa: 106.791 (+0,63%) ­­
BR$/US$: 5,31 (-0,51%)
DI Jan/27: 7,60% (+2 bps)
S&P 500: 3.581 (+0,39%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

PRIO3: R$ 45,75 (+29,24%)
GOLL4: R$ 23,01 (+4,88%)
AZUL4: R$ 35,68 (+4,02%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

MRFG3: R$ 14,40 (-2,83%)
BRFS3: R$ 20,77 (-2,58%)
COGN33: R$ 5,00 (-2,53%)


Cenário Externo

Custo econômico da inércia política

Mercados… Novamente refletindo os anseios quanto às repercussões econômicas e sociais do ressurgimento da covid-19, bolsas globais passaram por um dia volátil, iniciando no vermelho mas recuperando perdas e encerrando a sessão com desempenhos predominantemente positivos. A segunda onda do vírus nos EUA forçou a reinstituição de medidas focais de isolamento em NY, fato que pesou sobre o sentimento ontem e hoje pela manhã. No entanto, o noticiário positivo em torno do desenvolvimento de uma vacina amenizou preocupações nesta frente. Ao mesmo tempo, a alta foi puxada mais uma vez pelo o movimento de rotação para ações de setores que tiveram desempenhos mais afetados pela pandemia.

Economia americana… Os pedidos de seguro-desemprego voltaram ao foco dos investidores. Na semana passado, os pedidos registraram alta para 742 mil, ante 709 mil na semana passada. Estimativas de mercado previam relativa estabilidade para 710 mil. O número de pedidos continuados – isto é, aquele que representa o número de indivíduos que fizeram o pedido, experimentaram uma semana de desemprego, e voltaram a fazer o pedido na semana seguinte – caiu 429 mil, mas segue em patamar historicamente elevado: 6,37 milhões.

Os custos da inércia política… Mais uma vez, os pedidos de seguro-desemprego voltam a trazer à tona as repercussões induzidas pela estagnação política dentro do Congresso americano. A indefinição em torno das duas cadeiras do Senado – a serem disputadas na Georgia em janeiro – mantém a balança de poder incerta (por mais que a probabilidade favoreça os republicanos) e o descompasso ideológico quanto à dinâmica das contas públicas promove um desalinhamento de visão sobre como lidar com a crise. Estes fatores, além do desfoque trazido pelo processo de judicialização das eleições levado a frente pelo incumbente, contribuem para que a probabilidade de aprovação de um novo pacote de gastos até o final do ano fique em nível reduzido. Assim, não há muitas razões para crer que ambos os partidos, em meio à elevada polarização que caracteriza a política americana, resolverão suas diferenças.

A política monetária e os mercados… Em função deste quadro, entendemos que os mercados americanos terão de se contentar com a continuidade na postura estimulava do Fed, BC americano. Não à toa, o sentimento que se instala por lá é de que, prontamente, o Banco Central poderá incrementar seu programa de compra de títulos, tanto público quanto privados. De fato, desde sua última reunião no início deste mês, o Fed reforçou seu comprometimento em manter as condições de liquidez e crédito em suave funcionamento, mas não sinalizou um impulso ao programa, pelo menos não à curto prazo. Na última reunião do ano, que ocorre no dia 15 e 16 de dezembro, participantes de mercado buscarão pistas em torno desta questão.


BRASIL:

Nada mudou

Mercados… Assim como seus pares internacionais, o Índice Bovespa também teve um dia caracterizado por altas e baixas. Uma confluência de narrativas ocorrida ao longo dos últimos dias e semanas tem permitido uma dinâmica mais positiva, mas a presença de sérios riscos mantém o índice em cheque. No mercado cambial, a continuidade no processo de valorização do real repercutiu muitos dos mesmos movimentos, enquanto o movimento das taxas no mercado de juros futuros incorporou alguns destes aspectos, mas reagiu principalmente ao leilão de títulos públicos efetuado pelo Tesouro Nacional. O CDS de cinco anos – a métrica de risco-país – operou em alta em movimento de ajuste após sucessivas baixas. 

A confluência de narrativas… A presença de uma série de narrativas ocorridas ao longo das últimas semanas tem criado terreno fértil para justificar uma pressão compradora e relativamente consistente, mas que dá sinais de força justamente por causa da ausência de outras narrativas importantes. Por um lado, o suporte trazido pelo Banco Central no que diz respeito a atender a futura demanda por dólares ocorrida em função do desmonte das posições de overhedge, junto com a expectativa de volta do fluxo estrangeiro de investimento – inclusive em títulos públicos – tem beneficiado o real e a bolsa de valores. No pano de fundo também segue presente o impacto do fluxo destravado pelo desfecho das eleições americanas. Como mencionado outrora, na medida em que Biden represente um ator político moderado e previsível, reduz a aversão ao risco global e beneficia o desempenho das moedas emergentes.

Mas outras narrativas fazem falta… Apesar dos impactos positivos destas recentes sinalizações, elas não deixam de ser pontuais. Reforçamos que localmente, nada estrutural efetivamente mudou. O Congresso segue em estado de inércia para avançar com as reformas e, como agravante, o governo se ausenta – com exceção de algumas falas de Paulo Guedes – em pressionar pelo avanço das reformas estruturais, sejam em relação à dívida pública e ao déficit primário, ou em relação à estrutura tributária do país. É justamente esta falta de direcionamento das expectativas quanto ao futuro econômico do país que tem tirado força e consistência do fluxo comprador. Ainda, tem desgastado severamente o laço de confiança com o mercado construído pelo governo ao longo dos primeiros dois anos de mandato. Desta forma, a palavra de Guedes já não tem a mesma força ou peso, e somente um comprometimento efetivo com a agenda de reformas poderá reverter este cenário de instabilidade da confiança.

Gol… Cia encerra em forte alta influenciada pela proposta feita pela Pfizer ao Ministério da Saúde para que possa vacinar milhões de brasileiros contra a covid-19 no primeiro semestre de 2021. Ainda, a companhia divulgou evolução positiva em sua oferta de voos diários, com aumento de 34% em relação a setembro. Também explicou a redução que vem fazendo em sua frota de aeronaves.

PetroRio… Após anúncio de que a companhia fechou acordo com a BP Energy do Brasil para comprar participações em dois campos de produção no pré-sal, a PetroRio teve grande performance na sessão desta quinta-feira, subindo quase 30% no intraday.

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Apito Final | BCE reforça probabilidade de mais estímulos

Internacional Em dia de bolsas americanas fechadas, ativos de risco operam sem grandes oscilações;Banco Central Europeu volta a sinalizar a implementação de [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 26/11/2020

Flash Empresas | Black Friday 2020 – A corrida já começou

O ano de 2020 foi marcado por uma série de adversidades. Como consequência da pandemia, os shoppings e comércios de rua [...]

Luis Sales - 26/11/2020

Guide Empresas - Petrobras aprova plano estratégico para o período de 2021 a 2025; Oi fará hoje dois leilões para venda de ativos; e mais...

Cemig: Subsidiária da cia adquire 49% de usinas fotovoltaicas Impacto: PositivoGol: Anac aprova volta dos voos com aviões da Boeing modelo 737-8 [...]

Luis Sales - 26/11/2020

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções