Apito Final | Dólar continua sob influência da comunicação do BC, mas Fitch pesa

Internacional

  • Ativos globais tem dia misto de movimentações;
  • Inflação europeia continua apresentando tendência deflacionária, suportando necessidade de mais apoio fiscal;
  • Mercado já aparentam ter precificado a perspectiva de uma vacina.

Brasil:

  • Ibovespa acompanha NY e encerra o dia com leve baixa;
  • O índice precisa de catalisadores advindos do fiscal;
  • Dólar retoma valorização;
  • Setor de companhias aéreas e Bradesco são destaques do dia.

FECHAMENTO

Ibovespa: 106.267 (-0,91%) ­­
BR$/US$: 5,36 (+0,73%)
DI Jan/27: 7,43% (+16 bps)
S&P 500: 3.567 (-1,16%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

COGN3: R$ 5,15 (+5,75%)
YDUQ3: R$ 30,59 (+5,63%)
AZUL4: R$ 34,48 (+4,96%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

MULT3: R$ 22,14 (-4,11%)
ABEV3: R$ 14,85 (-3,95%)
CYRE3: R$ 25,99 (-3,88%)


Cenário Externo

Sem grandes novidades

Mercados… Em dia morno de indicadores econômicos para dar norte às decisões de investimento, bolsas internacionais operaram sem direção clara, alternando entre constantes altas e baixas ao longo do dia. O movimento volátil dos mercados voltou a novamente repercutir o balanceamento de risco e benefícios pertencentes ao atual cenário. Se por um lado as notícias relacionadas à vacina criam uma luz no final do túnel, a atual deterioração do quadro sanitário e reinstituição de medidas focais de isolamento nos EUA e na Europa pressionam a atividade e colocam em xeque o processo de recuperação. Ao final do dia o S&P500 encerrou o dia em território vermelho, ao passo que o Stoxx 600, seu par na Europa, fechou na ponta oposta.

Inflação europeia… A dinâmica dos preços continuou apresentando a tendência desinflacionaria – seguiu com variação interanual de -0,30% –, novamente refletindo a perda de tração no ritmo de recuperação econômica proveniente da forte propagação da covid-19. Como agravante, o nível de preços na Europa, em decorrência da considerável apreciação do euro frente ao dólar, também tem contribuído para a dinâmica desinflacionaria, pois desestimula as exportações e estimula a importação de bens. Reforçamos que até que o bloco não efetivamente implemente o pacote bilionário e o orçamento trilionário para sustentar com vigor a renda e o emprego, o nível de preços deve continuar apresentando movimentos fracos. Enquanto isso, o reforço monetário, promovido pelo BCE por meio da ampliação no programa de compra de ativos, tende a ser a única ferramenta de sustento enquanto o braço fiscal ainda não se faz presente.

A vacina e os mercados… Ao longo do dia, a Pfizer voltou a comunicar à sociedade sobre a eficácia de sua vacina. Ao comunicar os resultados da fase três, assim como a vacina da Moderna, notou que a inoculação produzida pela empresa também tem 95% eficácia. A notícia não repercutiu intensamente sobre os mercados. A razão reside no fato de que, mesmo entendendo que a vacina é a chave para efetivamente colocar a pandemia sobre controle, o mercado antecipa o fato de que sua distribuição, assim como a ampla campanha de vacinação necessária para implementá-la, tardará para ocorrer até pelo menos o meio do ano que vem. 


BRASIL:

Dólar continua sob influência da comunicação do BC, mas Fitch pesa

Mercados… Em linha com o movimento dos ativos globais, o Índice Bovespa também encerrou o dia em queda. Sem novos catalisadores para justificar uma continuidade mais intensa no fluxo comprador, é difícil manter o índice constantemente em alta. Dados de atividade podem ajudar, mas a tão necessária – e ainda ausente – sinalização positiva advinda da esfera fiscal será o principal catalisador para concretizar um rali de fim de ano. No mercado cambial, o dólar voltou a operar em queda ao longo de boa parte do dia, ainda refletindo suporte do BCB em evitar a pressão altista sobre o câmbio decorrente do desmonte de US$ 15 bilhões de posições em overhedge até o fim do ano. Mesmo assim, ao final do dia, fechou em alta, repercutindo o comunicado da Fitch, reiterando o rating do Brasil de BB-com perspectivas negativas. Para mais detalhes sobre a intervenção do BCB no mercado de câmbio, verifique o Apito Final de ontem (17/11). No mercado de taxas, a estrutura a termo da curva de juros voltou a apresentar movimento de inclinação positiva. As taxas de longo prazo tenderão a apresentar este movimento de reajuste altista, novamente incorporando a presença dos riscos fiscais e, ainda mais, a ausência de algum notícia que promova algum alívio nesta frente.

Bradesco… Após fortes altas recentes, o banco obteve quedas moderadas no pregão de hoje. A performance nesta quarta-feira esteve ligada a um movimento de realização de lucros, tendo em vista que o noticiário ligado ao setor financeiro se manteve ameno.

Setor de Companhias Aéreas… Novamente influenciadas por notícias positivas relacionadas à vacina contra a Covid-19, as ações de companhias do setor encerraram o dia em alta. Segundo a revista científica “The Lancet”, a vacina CoronaVac, que foi desenvolvida pelo Sinovac Biotech, laboratório chinês, foi capaz de gerar uma resposta de imunidade do organismo contra o coronavírus Sars-CoV-2. Sua capacidade de produzir resposta imune no organismo durante um período de 28 dias após sua aplicação foi de 97% dos casos.

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Apito Final | Mês Fenomenal

Internacional Bolsas internacionais têm dia negativo, mas encerram mês com ganhos estelares;Menor aversão global ao risco decorrente da eleição de Biden e [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 30/11/2020

Carteira Semanal de Ações | 30 de Novembro

Nesta semana, optamos por realizar apenas uma alteração pontual em nossa carteira semanal, retiramos Movida ON e incluímos CVC ON. [...]

Luis Sales - 30/11/2020
Alejandro Ortiz Cruceno - 30/11/2020

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções