Apito Final | Fed reforça suporte à economia mas receio com recuperação força fechamento no vermelho

Internacional

•          Bolsas globais encerram o dia sem direções claras após decisão de política monetária do Federal Reserve;

•          BC americano mantém taxa de juro próxima a zero e sinaliza estabilidade até 2023;

•          Vendas no varejo americano avançam 0,70% em julho.

Brasil:

•          Ibovespa descola do exterior e encerra o dia com leve variação negativa;

•          Ambiente externo e Fed mantém dólar abaixo dos R$ 5,30;

•          Petrobras e setor de companhias aéreas encerram o dia em alta.


FECHAMENTO:

Ibovespa: 99.675 (-0,62%)­­
BR$/US$: 5,23 (-0,77%)
DI Jan/27: 7,11% (+9 bps)
S&P 500: 3.385 (-0,46%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

CVCB3: R$ 18,20 (+4,12%)
AZUL4: R$ 29,09 (+3,78%)
GOLL4: R$ 21,57 (+3,40%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

BEEF3: R$ 13,34 (-3,61%)
JBSS3: R$ 23,34 (-3,15%)
USIM5: R$ 10,88 (-3,12%)


Cenário Externo:

Mercados… Bolsas globais encerraram a sessão sem direção única nesta 4ªfeira. Enquanto a sinalização da manutenção de uma postura acomodatícia pelo Fed jogou a favor de ativos de risco, o fraco desempenho de papéis do setor de tecnologia voltou a pesar sobre o desempenho dos índices. Apesar disso, diante de um cenário que ainda resguarda forte suporte dos principais bancos centrais, ativos financeiros retém uma forte base de sustentação e devem seguir em trajetória favorável mesmo em meio a ao ambiente de maior volatilidade que tem se consolidado em setembro.

Decisão de política monetária nos EUA… Após dois dias de reunião, formuladores de política monetária nos EUA confirmaram as expectativas de mercado ao manter a taxa de juro inalterada no atual intervalo de 0,00% – 0,25%. Reforçando o anuncio feito durante o simpósio de Jackson Hole, o comunicado reforçou o comprometimento do Fed em auxiliar, na medida do possível, a retomada da maior economia do mundo. Como principais novidades na linguagem do comunicado, o comitê fez algumas menções referentes ao novo framework utilizado pela instituição, que agora persegue com maior vigor o pleno emprego e busca induzir um alta de preços para além dos 2% periodicamente, de tal forma que a média da inflação fique em 2,00%.

Mais sobre política monetária nos EUA… O presidente da instituição, Jerome Powell, também afirmou que o Fed manterá esta postura altamente dovish até que seu duplo mando de pleno emprego e estabilidade inflacionária seja atingido durante a coletiva de imprensa pós-reunião.  No que diz respeito ao programa de afrouxamento quantitativo (QE), o comitê garantiu que continuará com a compra de ativos no mesmo ritmo que tem apresentando desde sua reintrodução no início da crise de forma garantir o suave funcionamento dos mercados e baratear o custo de financiamento no país. Comentamos o comunicado mais a fundo no nosso Flash Macro, disponível no site e no app O Guia Financeiro.

Importância da decisão para ativos americanos… Como mencionamos no Apito Final de ontem, a reiteração de uma postura altamente acomodatícia do BC americano se confirmou. Diante disto, e principalmente em função da continuidade (esperada) do QE, seguimos com uma visão positiva para ativos de risco americanos. A disposição do Fed de continuar fornecendo suporte constante, acoplado à abundância de liquidez decorrente do QE, atua em prol do movimento de inflação do preço dos ativos. Soma-se a isto o fato de que a recuperação tem se mostrado robusta e a curva de contágio tem apresentando considerável arrefecimento, e criam-se condições ainda mais estáveis para a confirmação desta tese. De qualquer maneira, os riscos associados à ausência de mais suporte fiscal – como uma desaceleração mais intensa da recuperação econômica – seguem presentes.

Economia americana… As vendas no varejo americano avançaram 0,70% em agosto, desacelerando consideravelmente com relação a julho, quando haviam apresentado alta de 1,90%. O processo de desaceleração nas vendas no varejo é reflexo direto do arrefecimento no nível de dispêndio por parte das famílias. Como temos recorrentemente frisado, a ausência de mais suporte fiscal tende a acelerar esta tendência, atuando no sentido de promover um maio nível de poupança a detrimento do consumo devido à elevada incerteza. De qualquer maneira, em função da reabertura da economia e do suporte fiscal e monetário oferecido até o momento, as vendas no varejo já atingiram os níveis verificados no pré-crise.


BRASIL:

Mercados… Assim como tem sido nos últimos dias, ativos de risco locais continuaram apresentando dificuldades para acompanhar o movimento de recuperação verificado lá fora. Sem novos catalisadores na frente dos dados econômicos, investidores seguem buscando pistas para justificar uma pressão compradora com maior vigor. De qualquer maneira, a menor aversão ao risco global, impulsionada pela postura altamente dovish do BC americano, jogou a favor do real, que se apreciou em linha com o enfraquecimento da moeda americana no exterior. No mercado de juros futuros, as taxas tiveram dia de ajuste altista na medida que o mercado espera alguma mudança no forward guidance do Copom, que tem apontado pela manutenção da Selic em sua mínima histórica por um período prolongado. O risco país, medido pelo CDS de cinco anos, operou em queda, ainda repercutindo a positividade fiscal que acompanhou o engavetamento do Renda Brasil nesta 3ªfeira.

Petrobras… A estatal brasileira teve um dia estável no pregão movimentado desta quarta-feira. Mesmo com o petróleo subindo mais de 4% hoje, após ter subido mais 2% ontem, os papéis da petrolífera se mantiveram estáveis, com investidores aguardando os próximos passos do processo de desinvestimento que segue em curso.

Setor de Companhias Aéreas… Após falas de Paul Mango, vice-chefe de gabinete para políticas do departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, em entrevista com a Bloomberg, dizendo que todos os americanos podem estar vacinados contra o coronavírus até abril, o setor de Companhias Aéreas reagiu de maneira positiva. Com isso Azul, Gol e até a CVC, empresa de agência de viagens, encerram o dia em forte alta.

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções
Bitnami