Apito Final | Sinais mistos

Tempo de leitura: 6 minutos

Internacional

  • Com dados mistos referentes à economia americana, índices globais encerraram a semana com desvalorização;
  • Vendas no varejo americano surpreendem positivamente as expectativas;
  • Confiança do consumidor americano cai em julho com preocupações inflacionárias no radar.

Brasil

  • Sem novos catalisadores, ativos domésticos acompanham o movimento das bolsas internacionais;
  • IGP-10 desacelera consideravelmente em julho com arrefecimento das commodities agrícolas e industriais.

FECHAMENTO

Fonte: Bloomberg. Obs: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

Ibovespa: 125.960 (-1,18%) ­­
BR$/US$: 5,11 (+0,15%)
DI Jan/27: 8,62% (-5 bps)
S&P 500: 4.327 (-0,75%)

PRINCIPAIS ALTAS:

BTOW3: R$ 68,00 (+4,15%)
SBSP3: R$ 37,07 (+2,12%)
MRF3: R$ 18,83 (+1,56%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

BRAP4: R$ 76,27 (-4,18%)
EMBR3: R$ 17,54 (-4,00%)
CSNA3: R$ 44,70 (-3,46%)


Cenário Externo

Sinais mistos

Mercados… Ativos de risco encerram a semana em queda, com investidores novamente aproveitando a sessão para realizar lucros frente uma dupla de dados americanos mistos. Por um lado, as vendas no varejo surpreenderam positivamente, mas, por outro, a confiança do consumidor, na medida em que refletiu receios com a inflação, decepcionou. As commodities, de modo geral, operaram em alta ao longo da sessão, enquanto o juro longo americano e o índice dólar global ficaram virtualmente estáveis, refletindo o resultado misto dos dados divulgados hoje.

Varejo americano surpreende expectativas… As vendas no varejo americano apresentaram crescimento de 0,50% em junho, contrariando a expectativa mediana de queda de 0,30%. O avanço só não foi maior porque ocorreu uma queda acentuada (-2,05%) no consumo de veículos e peças, além de um recuo notável nas vendas de móveis e eletrodomésticos. Bares e restaurantes, além de outros itens ligados à reabertura da economia, apresentaram desempenho positivo, em linha com o avanço da vacinação. O dado de hoje ilustra a força do consumo americano, e coloca em xeque a expectativa de desaceleração no processo de recuperação da economia americana. Famílias ainda seguem sustentando o consumo com o nível de poupança historicamente elevado e taxas de juros notadamente reduzidas.

Inflação bate na confiança do consumidor… A confiança do consumidor americano apresentou forte recuou na leitura preliminar de junho, indo de 85,5 para 80,8. A recente e aguda aceleração da inflação ao consumidor continua provocando receios quanto à evolução da renda real das famílias, minando o otimismo que vem sendo construído tanto pela política econômica extremamente expansionista quanto pela contínua e sustentada reabertura da economia. O resultado veio na esteira de um resultado positivo para as vendas no varejo no mês anterior, o que indicar que as famílias podem estar antecipando compras devido à expectativa de inflação maior no futuro.

Expectativa de inflação também avança… De fato, a expectativa de inflação dos consumidores americanos voltou a subir. Para o curto prazo, foi de 4,2% para 4,8%, refletindo as leituras recentemente altistas dos IPCs. A expectativa de inflação de longo prazo, no entanto, se moveu pouco, indo de 2,8% para 2,9%, em essência refletindo a noção de que os consumidores americanos ainda esperam que a aceleração da inflação é transitória. Por ora, o atual patamar da expectativa de inflação de longo prazo não é preocupante, tendo em vista que está localizada em patamares ligeiramente acima da meta, como preterido pelo Banco Central dos EUA. Caso estas continuem subindo de forma persistente, podemos possivelmente observar uma mudança no discurso do Federal Reserve.


Brasil

Sem novos catalisadores

Mercados… O Índice Bovespa encerrou a semana em queda, abaixo dos 126 mil pontos. Sem novos catalisadores para justificar uma continuidade do fluxo comprador, ativos domésticos acompanham a queda das bolsas internacionais. O dólar ficou estável, em torno dos R$ 5,11, reagindo à estabilidade do dólar global e juro longo americano, enquanto as taxas futuras operaram em queda ao longo da estrutura a termo, influenciadas pela forte desaceleração do IGP-10, divulgado hoje pela manhã. O CDS de cinco anos, métrica de risco-país, teve levíssima queda, e ainda ronda em torno dos 174 pontos, espelhando a manutenção de diversas incertezas fiscais, principalmente no que diz respeito ao modo de financiamento da expansão fiscal via queda de tributação prevista na nova proposta de reforma do imposto de renda.

Mercados… O Índice Bovespa encerrou a semana em queda, abaixo dos 126 mil pontos. Sem novos catalisadores para justificar uma continuidade do fluxo comprador, ativos domésticos acompanham a queda das bolsas internacionais. O dólar ficou estável, em torno dos R$ 5,11, reagindo à estabilidade do dólar global e juro longo americano, enquanto as taxas futuras operaram em queda ao longo da estrutura a termo, influenciadas pela forte desaceleração do IGP-10, divulgado hoje pela manhã. O CDS de cinco anos, métrica de risco-país, teve levíssima queda, e ainda ronda em torno dos 174 pontos, espelhando a manutenção de diversas incertezas fiscais, principalmente no que diz respeito ao modo de financiamento da expansão fiscal via queda de tributação prevista na nova proposta de reforma do imposto de renda.

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]
Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]
Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]
Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores,  para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo.  Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Resolução CVM nº 20, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Apito Final | Varejo acelera nos EUA e gera preocupação com o Fed

Internacional • Bolsa americana cai com dados de varejo gerando especulações sobre decisão do Fed;• Varejo cresce 0,7% em agosto, enquanto mercado [...]

Rafael Gabriel Pacheco - 16/09/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | A indicação do Presidente do STF

Encontrar uma forma de pagar os R$ 89 bi de precatórios no ano que vem continua sendo o principal ponto de [...]

Rio Bravo - 16/09/2021

Guide Empresas: Americanas adquire aplicativo de leitura Skoob; e mais!!!

Americanas (AMER3): Cia adquire aplicativo de leitura SkoobImpacto: PositivoHypera (HYPE3): Cia encerra arbitragem sobre venda do negócio de descartáveisImpacto: NegativoRede D’Or [...]

Luis Sales - 16/09/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções