Apito Final | IBC-BR avança em agosto, mas recuperação enfrenta sérios riscos

Internacional

  • Índices globais encerram em território vermelho com receios quanto ao ressurgimento de casos da covid-19 na Europa;
  • Pedidos de seguro-desemprego voltam a aumentar nos EUA, pontuando a necessidade de mais estímulos fiscais;
  • Primeiro dia de conversas sobre o Brexit adiciona ao caldeirão de volatilidade.

Brasil:

  • Ibovespa acompanha teor negativos dos mercados globais e encerra em queda;
  • Juros futuros tem dia de alta com expansão na oferta de LFTs;
  • IBC-Br avança 1,06% em agosto, refletindo melhora das pesquisas setoriais;
  • A despeito da melhora, enxergamos sérios riscos pela frente;
  • Dado não deve alterar estratégia em curso do Banco Central;
  • CSN e JBS são destaques do dia.

FECHAMENTO

Ibovespa: 99.054 (-0,28%)­­
BR$/US$: 5,61 (+0,43%)
DI Jan/27: 7,51% (+15 bps)
S&P 500: 3.483 (-0,15%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

USIM5: R$ 10,85 (+6,06%)
CSNA3: R$ 19,45 (+5,71%)
JBSS3: R$ 22,40 (+4,28%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

PRIO3: R$ 36,23 (-5,60%)
COGN3: R$ 5,04 (-3,45%)
ABEV3: R$ 13,44 (-2,61%)


Cenário Externo

Ressurgimento de casos pesa sobre ativos globais

Mercados… Além do efeito negativo trazido pela ausência de mais estímulos fiscais nos EUA, ativos internacionais regiram, como mencionamos no Mercados Hoje desta manhã, à piora do quadro sanitário na Europa. Bolsas ao redor do globo encerraram o dia em patamar negativo, mas passaram por um leve alívio ao longo da tarde após o presidente americana, Donald Trump, mencionar que estaria disposto a elevar o valor do pacote fiscal preconizado pelos republicanos para além dos US$ 1,8 trilhão inicialmente propostos. No pano de fundo, a piora verificada no mercado de trabalho americano a partir dos dados de seguro-desemprego voltaram a enfatizar a necessidade de mais estímulos fiscais.

Economia americana… Os mais recentes dados de seguro-desemprego voltaram a enunciar o estado precário em que se encontra o mercado de trabalho americano. Na semana passada, os pedidos, ao saltar mais de 6%, registraram uma elevação para 898 mil. O número de pedidos continuados – isto é, os indivíduos que pediram o benefício, experimentaram uma semana de desemprego, e voltaram a pedi-lo na semana seguinte – segue em patamar bastante elevado: 10.018.000. Este elevado patamar indica que, a despeito da queda na taxa de desemprego verificada desde o início do processo de reabertura, demissões em massa continuam ocorrendo ao redor do país. Para as próximas leituras, dificilmente se observará uma melhora, tendo em vista que democratas e republicanos ainda continuam em um enorme impasse para aprovar uma nova rodada de estímulos fiscais.

Brexit exerce tensão adicional… Os anseios em torno de um Brexit desordenado voltaram a fazer preços nos mercados europeus ao longo do dia. Após início das conversas, Macron, presidente da França, anunciou que a União Europeia está pronta para aceitar uma quebra desordenada de relações caso a Grã-Bretanha se recuse a conceder alguns pontos de interesse. Entre eles, está a indefinição em torno de como ficarão os direitos à pesca nos mares britânicos. Como mencionamos no Apito Final de ontem, de uma saída sem acordo parece estar cada vez mais próximo e promete gerar volatilidade adicional. Boris Johnson, premiê Britânico, deve pronunciar o posicionamento de Downing Street amanhã. Vamos acompanhar…


BRASIL:

IBC-BR avança em agosto, mas recuperação enfrenta sérios riscos

Mercados… Ativos de risco domésticos operaram de forma altamente volátil ao longo do dia, alternando entre altas e baixa, mas encerraram o dia, como mencionamos no Mercados Hoje desta manhã, em baixa. Ainda que o cenário doméstico tenha trazido uma notícia positiva com a divulgação do índice de atividade do BCB, compreendemos que a dinâmica dos mercados locais ao longo do dia refletiu com maior intensidade o respingo de aversão ao risco que contaminou os mercados internacionais. Foi o caso do câmbio, que operou em alta, acompanhando, novamente, o fortalecimento do dólar no exterior. No mercado de juros, as taxas operaram predominantemente em alta, refletindo a expansão na oferta de títulos atrelados à taxa Selic no leilão promovido pelo Tesouro Nacional hoje. O risco-país, medido pelo CDS de cinco anos, operou novamente em alta em processo de reajuste frente ao ainda incerto cenário para as contas públicas brasileiras. 

Atividade econômica… Em agosto, o índice de atividade do Banco Central apontou para um crescimento de 1,06% na margem, reduzindo a retração interanual para -3,92% ante o valor revisada de -4,30% para julho. O desempenho positivo da atividade agregada segue, assim como em meses anteriores, refletindo o bom desempenho das pesquisas setoriais. De qualquer maneira, o resultado ficou abaixo das expectativas do mercado, que previam um crescimento de 1,70% na margem. No acumulado do ano e em 12 meses, o indicador registra baixa de, respectivamente, -5,44% e -3,09%.

Riscos pela frente… Apesar de enxergar o resultado do índice para o mês de agosto como algo positivo, frisamos que existem três principais riscos para a materialização de uma recuperação sólida e contínua. São eles: (i) o estado precário do mercado de trabalho, que, ao contar com elevada taxa de desocupação e reduzida taxa de participação, tende a enfraquecer o consumo em meio ao arrefecimento das medidas de auxílio emergencial; (ii) o elevado risco fiscal, gerador de uma elevação nas taxas de juros de longo prazo – as mais importantes para as decisões de investimento – tende a desestimular o investimento e possivelmente acentuando os problemas verificados no mercado de trabalho; e (iii) a inércia dentro do Congresso em avançar com as medidas de ajuste das contas públicas, que tem capacidade de intensificar, diretamente, o segundo risco e, indiretamente, o terceiro.

Corolários para a política monetária… O resultado de hoje também não altera nossas expectativas com relação à política de juros praticada pelo Banco Central. A economia continua operando com ampla capacidade ociosa e os mais recentes índices de inflação – em principal os núcleos – reforçam que a inflação de preços contínua em terreno bastante confortável. Para mais detalhes sobre as informações aqui contidas, verifique nosso Flash Macro sobre o assunto no app e site o Guia Financeiro.

CSN… No aguardo da estreia da temporada de resultados, que irá ocorrer hoje após o fechamento do mercado, investidores adotam otimismo e a CSN encerra o pregão entre as principais altas. O resultado da empresa será importante para guiar o mercado quanto às expectativas para todo o setor, que até então vem apresentando recuperação bastante acelerada.

JBS… Ainda na esteira da divulgação do acordo realizado nos Estados Unidos, o frigorífico teve mais um dia de performance acima da média. O mercado avalia que o acordo pode abrir caminho para empresa realizar listagem nos Estados Unidos. Dessa forma, os papéis da empresa já ganham mais de 16% somente nesta semana.

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Apito Final | COVID-19 e estímulos seguem em destaque

Internacional Bolsas globais encerram mais um dia no vermelho, repercutindo cautela dos investidores quanto à recuperação econômica e a ausência de estímulos [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 27/10/2020

Flash Empresas - Está na hora de comprar LAVV3 ? | Início de Cobertura

Um pouco do histórico da companhia... Constituída em 2016, a Lavvi é controlada pela família Horn e tem como sócios a Cyrela [...]

Luis Sales - 27/10/2020

Rio Bravo: Olhar Atento | Senado americano aprova indicação da juíza Amy Barret para a Suprema Corte

O Senado americano aprovou ontem a indicação da juíza Amy Barret para a Suprema Corte. A aprovação acontece em um momento [...]

Rio Bravo - 27/10/2020

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções