Apito Final | Ibovespa retoma 99 pontos com melhor de serviços

Internacional

  • Expectativas por mais estímulos são debeladas e bolsas globais encerram em baixa;
  • Brexit volta em cena e risco de saída desordenada preocupa investidores da região.

Brasil:

  • Ibovespa destoa do exterior e retoma patamar de 99 mil pontos;
  • Volume no setor de serviços apresenta alta em agosto;
  • Resultado do setor não deve alterar trajetória da política de juros do BCB;
  • Localiza e JBS são destaques do dia.

FECHAMENTO

Ibovespa: 99.334 (+0,84%)­­
BR$/US$: 5,59 (+0,52%)
DI Jan/27: 7,36% (-2 bps)
S&P 500: 3.488 (-0,66%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

JBSS3: R$ 21,48 (+9,20%)
PRIO3: R$ 38,38 (+8,02%)
RAIL3: R$ 18,93 (+5,52%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

HGTX3: R$ 17,62 (-2,22%)
LAME4: R$ 27,25 (-1,98%)
LREN3: R$ 39,15 (-1,78%)


Cenário Externo

Sem mais estímulos até as eleições

Mercados… Em dia de agenda econômica praticamente esvaziada, investidores voltaram a tomar decisões de investimento com base nos acontecimentos geopolíticos. Mais uma vez, a expectativa por mais estímulos fiscais nos EUA foi debelada quando Steve Mnuchin, secretário do Tesouro americano, comunicou à imprensa que a chance de aprovar mais um pacote de gastos antes da eleição é altamente improvável. Na Europa, ativos de risco também encerraram no vermelho, espelhando, por um lado, a forte desaceleração na produção industrial (veja o Mercados Hoje desta manhã), e, por outro, as preocupações em torno de um Brexit desordenado.

Inércia no congresso americano volta a pesar sobre o sentimento… Como temos recorrentemente mencionado, a elevada inércia dos congressistas americanos para aprovar mais um pacote de estímulos continua pesando sobre as decisões de investimento. A combinação da desaceleração no processo de recuperação junto da cada vez mais baixa probabilidade de reforçar a atividade promove uma maior instabilidade nos mercados financeiros. O secretário do Tesouro, desta forma, confirma o que temos falando em outros relatórios: democratas e republicanos ainda têm muito chão para cobrir até chegarem em um entendimento completo com relação ao tamanho do novo pacote. Enquanto isso, investidores terão de se contentar com a expectativa de uma vitória democrata na Casa Branca e no Congresso que, já a partir do ano que vem, deve abrir o caminho para a implementação efetiva de mais estímulos econômicos.

Brexit em cena… Após meses de cessar – naturalmente devido à pandemia – as negociações em torno dos parâmetros que devem definir a relação comercial entre o Reino Unido e a Europa, governantes de ambas as regiões se encontram amanhã para a volta das conversas. A data oficial para que o Reino Unido deixe de ser fazer parte tanto do mercado singular europeu (livre movimentação de bens e capital), assim como da união aduaneira (comércio livre de tarifas) está marcada para o último dia do ano. Tanto o Reino Unido quanto a Comissão Europeia não acordaram os termos do pós-brexit, tornando o risco de um brexit desordenado, de acordo com investidores da própria região, cada vez mais latente.


BRASIL:

Mercados… Ativos domésticos contrariam o movimento das bolsas internacionais e operaram em alta ao longo da sessão, estendendo o bom desempenho e fazendo com que o Ibovespa voltasse a recuperar o patamar dos 99 mil pontos. Por trás do movimento, houve dois fatores preponderantes. Por um lado, a expectativa por resultados promissores neste início de temporada de balanços promove a alta de importantes ativos. Por outro, a alta mensal além do esperado na atividade do setor de serviços indica a continuidade no processo de recuperação econômica. No mercado cambial, no entanto, o dólar teve movimento altista em linha com o fortalecimento da moeda americano em âmbito internacional (DXY). No mercado de juros, as taxas voltaram a operar em queda, ainda refletindo a ação conjunta do BCB e do Tesouro Nacional (para mais detalhes sobre este ponto, verifique o Apito Final de ontem, dia 13/10). O risco-país, por sua vez, operou em alta e segue cotado acima dos 200 pontos base, pontuando a permanência do elevado risco fiscal.

Atividade econômica… Em agosto, o índice que traça o volume de serviços no Brasil, ao avançar 2,9%, catalogou a terceira taxa de crescimento positiva. Expectativas de mercado previam um aumento de 1,6%. Vale salientar, entretanto, que este crescimento foi precedido por quatro quedas mensais, acumulando uma intensa baixa de 19,8% na atividade econômica do setor de serviços. Com o resultado do mês de agosto, a queda interanual, isto é, com relação ao mesmo mês do ano passado, ficou em 10,0%. No acumulado do ano e em 12 meses, o setor registra baixa de, respectivamente, 9,0% e 5,3%.

Corolários para a política monetária… Os resultados deixam claro que ainda existe ampla capacidade ociosa no setor de serviços que tardará para ser revertida. Desta forma, compreende-se por que a inflação de serviços nas leituras mais recentes do IPCA tem demonstrado um comportamento bastante fraco. A média móvel de três meses anualizada para a inflação de serviços subjacentes apresenta alta de apenas 1,7%, ao passo que inflação de serviços pelo critério do BC tem deflação (variação negativa) de 0,90%. Assim, a política monetária deve continuar em território estimulativo por um bom tempo, caso a política fiscal permita. Para mais detalhes sobre o dado, verifique nosso Flash Macro sobre o assunto no site e app O Guia Financeiro.

Localiza… Após anunciar na noite de ontem que a companhia irá pagar R$ 64,7 milhões em juros sobre capital próprio (JCP) nesta quinta-feira (15/10), a empresa se consolidou entre as principais altas do índice. O valor a ser pago será equivalente a R$ 0,08621 por ação. Terão direito ao JCP aqueles que estiverem posicionados no papel em 23 de junho.

JBS… A companhia foi o grande destaque do pregão de hoje. A alta expressiva esteve relacionada a celebração de dois acordos com autoridades norte-americanas nos quais o frigorífico assumiu as culpas por violar a Lei de Práticas de Corrupção no Exterior dos EUA. Além do fato de encerrar tais processos, o mercado enxergou uma sinalização de que a listagem dos negócios da empresa ex-operações brasileiras no país americano poderá ocorrer com mais facilidade.

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Apito Final | COVID-19 e estímulos seguem em destaque

Internacional Bolsas globais encerram mais um dia no vermelho, repercutindo cautela dos investidores quanto à recuperação econômica e a ausência de estímulos [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 27/10/2020

Flash Empresas - Está na hora de comprar LAVV3 ? | Início de Cobertura

Um pouco do histórico da companhia... Constituída em 2016, a Lavvi é controlada pela família Horn e tem como sócios a Cyrela [...]

Luis Sales - 27/10/2020

Rio Bravo: Olhar Atento | Senado americano aprova indicação da juíza Amy Barret para a Suprema Corte

O Senado americano aprovou ontem a indicação da juíza Amy Barret para a Suprema Corte. A aprovação acontece em um momento [...]

Rio Bravo - 27/10/2020

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções