Apito Final | Mar de incertezas

Tempo de leitura: 6 minutos

Internacional

  • Ativos ficam em standby à espera de novos drivers para justificar um maior fluxo comprador;
  • Ata do Fed reitera postura estimulativa da autoridade monetária;
  • Agenda destaca IPP na Europa e discursos de membros do Federal Reserve.

Brasil

  • Ativos domésticos voltam a apresentar resistência à valorização;
  • Imbróglio do orçamento continua sendo o principal entrave, e sinais emitidos recentemente preocupam;
  • Índice de Commodities do BCB registra forte alta em março;
  • Agenda destaca PIM regional e IPC-S.

FECHAMENTO

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

Ibovespa: 117.623 (+0,11%) ­­
BR$/US$: 5,62 (+0,53%)
DI Jan/27: 8,94% (+9 bps)
S&P 500: 4.079 (+0,15%)

PRINCIPAIS ALTAS:

BRKM5: R$ 44,67 (+5,95%)
BEEF3: R$ 10,61 (+4,22%)
HAPV3: R$ 15,22 (+3,89%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

HGTX3: R$ 16,48 (-3,34%)
RAIL3: R$ 20,25 (-3,25%)
BTOW3: R$ 61,27 (-2,96%)


Cenário Externo

Em standby

Mercados…. Ativos internacionais deram uma pausa ao rali que vem apresentando ao longo dos últimos dias, quando o Stoxx 600, índice pan-europeu, apagou as perdas da pandemia e o S&P500 registrou nova máxima histórica ao ultrapassar os 4 mil pontos. Sem novas notícias no radar, investidores adotam uma postura de “wait and see” (esperar para ver), em essência aguardado o surgimento de novas informações que justifiquem a continuidade no processo de valorização das bolsas. Ao longo do dia, foi divulgada a ata do Fed que, sem muitas surpresas, voltou a expressar a postura altamente acomodatícia da autoridade monetária nos EUA.

Ata do Fed… Sem trazer grandes mudanças no tom de comunicaçã, a ata da última reunião do FOMC, comitê de política monetária do Federal Reserve, reiterou a postura acomodatícia da autoridade. O comitê julga que o progresso em torno de seus objetivos – inflação acima de 2% por algum tempo e mercado de trabalho no pleno emprego – ainda é suficiente, justificando a manutenção do atual ritmo de compra de ativos e do juro próximo de zero. Embora o panorama econômico de fato este mais positivo por conta das vacinas e dos estímulos fiscais, o mercado de trabalho segue distante dos níveis verificados antes da pandemia.

No radar… Para amanhã, o investidor deverá se atentar à divulgação do Índice de Preços ao Produtor (IPP) europeu, assim como aos discursos de Powell, presidente do Fed, às 13h e Bullard, governador do Fed de St. Louis, às 12h.


BRASIL:

Mar de incertezas

Mercados… Em dia de poucos indicadores econômicos, ativos domésticos continuaram reagindo à indefinição que rodeia o orçamento público. Ainda não está claro de que forma ocorrerá a sua sanção, e sinais emitidos hoje por uma importante liderança dão sustento à preocupação. Por conta disto, o índice Bovespa volta a demonstrar resistência à valorização, enquanto o dólar continua em patamar notadamente elevado e curva de juros futura resiste ao achatamento. No pano de fundo, mais uma puxada intensa no índice de commodities do BCB também gerou uma pressão altista sobre a curva.

A indefinição continua… Com cerca de duas semanas para atingir a data limite de sanção do orçamento, continuam surgindo pressões preocupantes e, francamente, dissonantes. Por um lado, lideranças do Congresso e do Governo salientaram ao longo do fim de semana que um desfecho estava próximo. O líder do governo no Congresso, Eduardo Ramos, comunicou que poderia ser resolvido até a 6ªfeira. Hoje, porém, surgiu mais um entrave, antecipado por nós em outra edição do Apito Final. Lira, presidente da Câmara, comunicou que qualquer tentativa de vetar integralmente as emendas adicionadas pelo relator configuraria enormes entraves ao governo para aprovar medidas prioritárias. Em essência, Lira quer que Bolsonaro sancione o orçamento sem mexer nas emendas adicionadas pelo relator.

Situação ainda segue tomada pela dissonância… Isto, entretanto, ainda vai na contramão do que está sendo proposto pela equipe econômica do Governo, que já alertou que a redução de R$ 10 em emendas proposta pelo relator não é suficiente para adequar o orçamento à realidade fiscal do país. Ou seja, alguma redução de despesas com emendas parlamentares – notadamente aquelas acionadas por Márcio Bittar, o relator – deverá ser necessária para recompor despesas obrigatórias que, como comentado, foram subestimadas no texto aprovado pela Câmara. Vamos continuar acompanhando, mas os sinais emitidos até o momento continuam sendo, em essência, muito preocupantes.

Índice de commodities… O índice de commodities do BCB (IC-Br) teve crescimento de 5,3% em março, desacelerando em relação a fevereiro, quando havia apresentando alta de 7,0%. No trimestre, o índice acumula alta de 24,6% e, em 12 meses, 66,0%. As commodities de energia, que já acumulam alta de 92,5% nos últimos 12 meses, são as principais responsáveis pelo movimento, embora bens agropecuários (55,4%) e metais (80,0%) também tenham tido contribuições relevantes. A retomada da economia global, principalmente por conta da China e dos EUA, segue colocando pressão relevante sobre as commodities no mercado internacional, dando sustento à inflação local, que tem sido, em sua grande maioria, alimentada pela alta destes preços.

No radar… Por aqui, o IBGE divulga a PIM regional e a FGV/Ibre comunica mais uma leitura do IPC-S.

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Rio Bravo: Olhar Atento |O PIB da China

O PIB da China cresceu 18,3% a.a. no primeiro trimestre de 2021, ligeiramente abaixo da expectativa (18,5%). A magnitude representa a [...]

Rio Bravo - 16/04/2021

Guide Empresas - Construtoras divulga prévias operacionais robustas; Meirelles quer privatizar EMAE este ano e Sabesp fica para 202

MRV: Cia anuncia volume de R$ 1,71 bilhão em lançamentosImpacto: PositivoTenda: Construtora anuncia lançamentos de R$ 610 milhões no 1T21Impacto: PositivoSabesp: [...]

Luis Sales - 16/04/2021

Mercados Hoje | Despertar dos gigantes

Introdução: Internacional: Despertar dos gigantes • Bolsas globais caminham para fechar mais uma semana no verde; • Dados de atividade fortes nas duas [...]

Victor Beyruti Guglielmi - 16/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções