Apito Final | Reformas pela frente?

Tempo de leitura: 5 minutos

Internacional

• Ativos internacionais têm mais um dia de desempenho positivo de olho em estímulos e vacinas;

• Agenda internacional destaca índices de confiança e inflação ao consumidor europeu.

Brasil:

• Em consonância com os mercados internacionais e com o desfecho das eleições legislativas, Ibovespa encerra dia com ganhos;

• Paulo Guedes, Ministro da Economia, já direciona pauta de projetos prioritários do governo;

• Agenda local destaca índices PMIs e Índice de commodities (IC-Br) do BCB.


FECHAMENTO

Ibovespa: 118.357 (+0,71%)
BR$/US$: 5,35 (-1,58%)
DI Jan/27: 6,88% (-11 bps)
S&P 500: 3.733 (+1,39%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

BTOW3: R$ 89,77 (+7,43%)
TOTS3: R$ 30,22 (+6,56%)
EMBR3: R$ 9,49 (+6,27%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

BRAP4: R$ 61,06 (-5,71%)
VALE3: R$ 87,80 (-3,80%)
CSNA3: R$ 30,69 (-3,16%)


Cenário Externo

Manutenção do otimismo

Mercados… Os mercados internacionais operaram, durante o dia de hoje, em alta. Esse tom positivo pode ser atribuído às notícias de que o presidente Joe Biden está negociando com senadores republicanos o pacote de estímulo fiscal, sinalizando que a medida de recuperação econômica dos EUA está em desenvolvimento. Além disso, o andamento das campanhas de vacinação também contribuiu positivamente para o andamento da sessão, por conta do aumento das expectativas, em relação ao processo de recuperação socioeconômica dos países. 

No radar… Além dos dados de confiança sobre a China a serem divulgados após o fechamento de mercado, amanhã o investidor se atenta à leitura de janeiro do Índice de Preços ao Consumidor europeu e a dados de confianças do setor industrial e de serviços na Europa e nos EUA para o mesmo mês. Importantes governadores do Fed também discursam ao longo do dia.


BRASIL:

Reformas pela frente

Mercados… No mercado brasileiro, o ambiente externo positivo e as notícias sobre as eleições na Câmara e no Senado contribuíram para um movimento de alta do Ibovespa. Com a volta do Congresso e a vitória de Arthur Lira, na Câmara, e Rodrigo Pacheco, no Senado, ambos alinhados com o governo Bolsonaro, há uma maior expectativa da concretização das pautas traçadas pelo Ministério da Economia, como as reformas e as privatizações, e uma menor chance, como afirmado por ambos os novos líderes, de superar do teto de gastos. Assim, por conta da sinalização de uma diminuição no risco fiscal, no mercado cambial, ocorreu uma redução do dólar e, no mercado de juros futuros, uma queda nas taxas. Por outro lado, o risco-país, medido pelo CDS de cinco anos, apresentou um leve aumento, o qual pode ser explicado pela intensificação da pandemia, no Brasil, e os atrasos na campanha de vacinação.

De olho nas reformas… No primeiro dia dos novos presidentes da Câmara (Arthur Lira) e do Senado (Rodrigo Pacheco), o ministro Paulo Guedes (Economia), buscou sinalizar quais são as prioridades econômicas do governo para os próximos dois anos. A coordenação entre o governo e as lideranças do Congresso mira avançar em direção à aprovação de projetos como o Orçamento de 2021, a autonomia formal do Banco Central, as reformas administrativa e tributária, a criação da Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) para substituir o PIS e o Cofins, entre outros. Então, como Lira e Pacheco demonstram estar alinhados com a administração de Bolsonaro, possuindo uma robusta base parlamentar, a expectativa é de uma gradual redução no risco fiscal do Brasil, por conta da aprovação das medidas supracitadas, as quais aliviariam as contas públicas, e uma menor chance de o Governo descumprir o teto de gastos.

No radar… A agenda econômica local destaca o PMI composto e de serviços, além da divulgação do Índice de Commodities (IC-Br) do Banco Central.

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

 
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

Relacionados

Apito Final | O que fará o centrão?

Internacional Com recuperação em foco, ativos americanos encerram a semana com ganhos expressivos;Europa fica acerca da estabilidade após queda na produção industrial [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 09/04/2021

Flash Macro | Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) /março

O IPCA acelerou a alta para 0,93% em março, após avanço de 0,86% em fevereiro. Com isto, o índice acumula alta [...]

Alejandro Ortiz Cruceno - 09/04/2021

Rio Bravo: Olhar Atento | O IPCA

O IPCA acelerou para 0,93% em março, mas ficou abaixo das expectativas do mercado (1,03%). Em 12 meses a inflação registra [...]

Rio Bravo - 09/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções